Notícias Gospel (neste email contem: 10 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 10 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Pastor viciado em pornografia por 17 anos é curado e inicia ministério com esposa

Posted: 26 May 2018 07:32 AM PDT

Pastor viciado em pornografia por 17 anos é curado e inicia ministério com esposa

Greg Oliver, um pastor do Alabama que perdeu o cargo em 2009 depois que seu vício de 17 anos por sexo e pornografia foi exposto, encontrou cura e um novo ministério com sua esposa. Hoje, ele procura ajudar outros a superar a devastação da pornografia e da dependência sexual.

Oliver e sua esposa, Stacey, são membros da Mountaintop Church em Birmingham, onde ele começou um novo cargo como pastor de cuidados e recuperação em março de 2018, de acordo com a KRON4.

Na época em que seu segredo ainda não havia sido exposto, ele pensou que poderia administrar seus maus hábitos. Tudo desmoronou no dia em que ele erroneamente enviou um e-mail para alguém que ele achava que tinha uma conexão.

"Todo mundo viu que era um pastor de música e adoração, que estava liderando a banda, liderando a igreja em adoração. Havia essa parte de mim que ninguém conhecia, incluindo minha esposa. Eu já havia lutado por anos contra o pecado sexual, a pornografia, mas isso se manteve progressivamente pior", explicou.

"Eu acreditei por um longo tempo que iria melhorar, iria achar técnicas de auto-estima, que eu seria capaz de derrotar esse vício por conta própria, mas isso nunca funciona assim. E foi ficando cada vez pior. Começou como uma espécie de atrevimento, mas o vício em pornografia cruzou a linha do adultério físico", acrescentou Greg.

Ele disse que sua vida dupla afetou seu relacionamento de forma devastadora. "Isso afetou muito minha esposa", revelou ele. "A pornografia ensina lições erradas sobre sexo. Ela ensina que é sob demanda. Ela ensina que eu devo ser sempre o que eu quiser. Não preciso pensar na outra pessoa. Não preciso ser vulnerável".

Quando Stacey ficou sabendo da infidelidade do marido, ela sofreu estresse pós-traumático. No entanto, com a ajuda de um terapeuta e bons amigos cristãos, eles conseguiram resistir ao escândalo e encontraram cura.

"Entramos em aconselhamento imediatamente, o que foi ótimo. Ela foi muito boa em nos ajudar a entender o vício e isso foi útil para mim", explicou Stacey. "Ela falou sobre um grupo de homens o qual ele deveria ir. Não havia um grupo o qual eu pudesse ir, mas ela me contou sobre uma senhora que passou pelas mesmas coisas e seu marido estava no ministério".

Inspirados em sua própria jornada, Greg e Stacey iniciaram um novo ministério seis anos após sua queda, chamado Awaken Recovery, para ajudar outros que tiveram lutas semelhantes.

"Depois de ter passado por isso, agora estamos ajudando outros e a quantidade de pessoas que alcançamos é surpreende", disse Stacey ao KRON4. "Eu ainda penso às vezes, por que nós temos que fazer o ministério de recuperação do vício em sexo. Porque isso é difícil. É realmente uma coisa de obediência para mim. Deus me fez passar por isso, e eu não estou indo só para falar disso. Eu vou trabalhar pessoas sobre isso", finalizou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Ex-goleiro brasileiro conta como Jesus o libertou do vício em cocaína e se tornou pastor

Posted: 26 May 2018 06:05 AM PDT

Ex-goleiro brasileiro conta como Jesus o libertou do vício em cocaína e se tornou pastor

Aos 12 anos, Gilson Xavier iniciou sua carreira no América Mineiro e se profissionalizou no time aos 19 anos. Sua carreira no futebol era promissora. E foi. O então goleiro chegou a jogar até mesmo com Ronaldo (fenômeno) e outros ícones do esporte. Mas, a ganância por querer tudo o que sua nova liberdade poderia oferecer o fez cair.

“Conheci a Palavra de Deus com 38 anos. Quando conheci o futebol, ele me deu todas as coisas que eu tinha sede de dominar, me deu tudo. Ganhei tudo com futebol. Fui a muitos países, conheci o Brasil inteiro e eu fui dominado por tudo”, conta o ex-goleiro no programa Noite e CIA.

“Fui dominado pela fama, pela glória”, confessou. Gilson também contou como iniciou a pior de suas fases. Ele falou sobre como entrou para o mundo das drogas e sucumbiu aos desejos da carne mais profundamente.

“Um dia passeando aqui em Belo Horizonte de férias, eu estava de carro e uma menina fez o sinal para eu parar o carro. Ela entrou no meu carro, pediu carona e enquanto isso abriu a bolsa, tirou um pozinho branco e colocou no nariz e me fez aquele convite”, lembrou Gilson.

“Eu já estava alcoolizado e ingeri a cocaína naquele momento. A partir daquela noite eu fiquei dependente químico totalmente”, disse. Gilson foi se aprofundando nas drogas cada vez mais até que foi parar nas ruas.

“Foi muito difícil me ver na condição de perder todas as coisas. Até a alegria eu perdi. Cheguei ao ponto de não ter condições nem de pagar aluguel e tive que morar na rua. Fiquei mais de seis meses na rua, mendigando, pedindo comida, sem tomar banho”, relatou.

“Um dia, eu fui procurar cocaína na comunidade, mas não tinha e eu conheci uma droga chamada pedra. Essa veio para acabar com a minha vida e foi aí que eu conheci o submundo das drogas mesmo, de passar noites terríveis, de ser ameaçado por traficantes e de ser agredido pela polícia”, contou.

Mas, foi em uma casa de recuperação que ele conheceu sua atual esposa. Após alguns meses, eles iniciaram um namoro. E mesmo após uma recaída, Luciana Xavier resolveu permanecer ajudando. Ele foi liberto por Jesus. Hoje, Gilson é pastor do Ceveli (Centro de Libertação de Vidas), onde trabalha, há seis anos, recuperando vidas do álcool e das drogas.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Como a Igreja deve se posicionar no momento de crise causada pela greve

Posted: 25 May 2018 01:03 PM PDT

Como a Igreja deve se posicionar no momento de crise causada pela greve

Os últimos acontecimentos no Brasil causaram um sentimento de pânico e desespero na população. Nestes cinco dias de greve dos caminhoneiros, os reflexos causados pela crise já alcançam supermercados, farmácias, atendimento a saúde, entre tantos outros setores essenciais para a sociedade.

E, isso que vemos hoje, tem uma importância espiritual muito grande, pois é nestes momentos de crise que a Igreja deve se levantar para orar e jejuar pela nação, pedindo uma providência divina para Aquele que pode resolver todos os problemas. Somente desta forma a misericórdia de Deus poderá ser alcançada neste momento.

Cabe lembrar, caros leitores, as palavras do profeta Joel 2.25, que diz: “Assim vos restituirei os anos que foram consumidos pela locusta voadora, a devoradora, a destruidora e a cortadora, o meu grande exército que enviei contra vós”.

Esse texto é uma clara referência à crise causada pela praga de insetos no capítulo 1. Porém, conforme lemos no versículo, Deus agora orienta o povo a se humilhar em sua presença, consagrar, jejuar e orar, clamando pela misericórdia do Senhor, pois assim tudo o que foi consumido pelos insetos seria restituído.

A orientação do Senhor foi para que o povo fosse convocado para a oração. Está escrito: “Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, convocai uma assembleia solene” (Joel 2.15). Deus está dizendo para o povo orar naquele momento de crise, buscando uma restauração da terra e uma restituição daquilo que foi perdido.

No versículo 16 a Palavra de Deus diz: “Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças, e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu aposento”. Todos deveriam se humilhar diante de Deus para que o juízo se convertesse em bênçãos.

Até mesmo os sacerdotes deveriam clamar ao Senhor, conforme está escrito: “Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que os gentios o dominem; por que diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?” (Joel 2.17).

O profeta deixa muito claro que a restauração só aconteceria se o povo deixasse de viver uma vida de pecados, passando a viver uma vida de arrependimento, lembrando de que todas as coisas vêm de Deus e por isso deveriam clamar a Ele.

A praga indicava o desgosto de Deus e, por essa razão, todos deveriam jejuar e orar, pedindo pela misericórdia. O povo só voltaria a experimentar as bênçãos de Deus depois que se convertesse de seus caminhos perversos e retomasse uma vida de acordo com aqueles padrões exigidos pelo Arquiteto da Vida.

Todos deveriam ser conduzidos a uma profunda humilhação diante de Deus, inclusive os sacerdotes, que deveriam trocar as vestes ornamentais por sacos e roupas simples, demonstrando que reconheciam as suas próprias falhas e que estavam dispostos a orar e jejuar pedindo para Deus uma restauração da terra.

Da mesma forma, enquanto o Brasil vive este momento de crise, nós precisamos parar todas as coisas que estamos fazendo para nos voltar para o Senhor. Precisamos voltar os olhos para Deus, em humilhação, reconhecendo que somos dependentes d’Ele. Pedindo para o Senhor ter misericórdia de nossas vidas.

Precisamos convocar a Igreja para orar por este país, sabendo que Deus pode fazer um milagre em nosso favor. Temos o dever de levar esta nação aos pés de Jesus Cristo, clamando para que um milagre venha a acontecer nos próximos dias. Façamos também uma paralisação, mas não para protestar e sim para orar e jejuar.

Por Joel Engel, pastor, líder do Ministério Engel, em Santa Maria (RS) e fundador do Projeto Daniel, que ajuda crianças órfãs em países da África.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Mulher que tiraria parte do intestino com câncer é curada antes de cirurgia

Posted: 25 May 2018 12:57 PM PDT

Mulher que tiraria parte do intestino com câncer é curada antes de cirurgia

Merilee sentiu uma dor em seu abdômen e na hora ela sentiu que havia algo de estranho. “Fui a um médico para saber dos relatórios da biópsia, ela disse: 'Isso é tão raro e tão agressivo que praticamente não há dados sobre isso. Você não tem mais tempo’”, contou ela.

Enquanto estava no consultório médico, Merilee, que têm 67 anos, soube que o que ela tinha era bem pior do que pensava. Ela estava com um câncer raro e fatal e precisaria de uma cirurgia radical para removê-lo, juntamente com parte de seus intestinos.

Ela disse: “É uma mudança de vida, onde você acaba usando uma bolsa permanente. O câncer já estava se espalhando”. Enquanto ainda recebia o diagnóstico, Merilee orou. Ela lembra: "Tudo o que ouvi foi nosso Deus falar comigo: ‘Não abrace este câncer, ele não é seu. Não tome isso. Você vai lutar para sua vida’”, ela comentou.

Merilee decidiu que queria ouvir uma segunda opinião. O novo médico prescreveu um regime rigoroso e um agressivo tratamento de quimioterapia com radiação. Ela sabia que era hora de mudar seu pensamento sobre o câncer. “Eu mudei meu vocabulário. Aquele câncer não era meu. Nenhuma doença é para ser nossa”, ressaltou.

Ela concordou em começar o tratamento. Merilee também se apegou às promessas de Deus na Bíblia. Ela pregou passagens da Bíblia em toda sua casa. Ela recorda: “Imprimi quatro páginas de curas e versos encorajadores. Eu sei que fui cercada por orações em massa e nunca me afastei da Palavra”, conta.

“Você sabe, como diz em Mateus 19:26: ‘O que é impossível para o homem é possível para Deus’”. Amigos e parentes de Merilee passaram a orar por ela, enquanto passava pela quimioterapia e radiação.

Surpresa

Ela lembra: "Eu mal conseguia andar depois de um tempo, eu estava tão fraca que mal podia ficar deitada no sofá, porque eu não conseguia fazer muita coisa. Às vezes, quando a dor era tão forte, eu citava em voz alta as Escrituras. Tudo o que eu podia fazer era dizer que Deus estava me carregando nessa provação tão difícil”.

Após 7 meses de tratamento, Merilee foi ao médico para um check-up. O médico a surpreendeu. "Eu quero lhe dizer uma coisa. Não há evidência de qualquer tumor, não há evidência de qualquer radiação. Isso é um milagre e está além de qualquer coisa", contou o médico.

"Eu nunca vi isso na minha vida. Não há ninguém, ninguém que possa tomar crédito por isso, exceto Deus”, continuou o médico. “Se alguém fosse examinar você sem ver seus relatórios, eles nunca saberiam que você fez esse tratamento ou que teve câncer”, ressaltou.

"Fiquei tão emocionada ao ouvir essa notícia. Essas são palavras que você nunca acha que vai ouvir, mas Deus interveio. Ele é fiel. Sua palavra é fiel. Sua palavra está viva”, disse Merilee.

Hoje, mais de cinco anos depois, ela ainda está livre do câncer e sabe que foi o poder da oração que a levou através desses dias sombrios de quimioterapia e radiação. Ela acredita: “Eu não estaria aqui sem o poder da oração ou sem a palavra de Deus que está viva e ativa. Eu não estaria aqui. Nunca perca a esperança. Não desista nunca. Jesus é fiel. Ele está vivo e ele é real. Eu sei que Ele me viu, foi uma época horrível na minha vida, mas Deus me viu. Estou totalmente curada. Deus fez uma coisa linda”, finalizou.

Confira seu testemunho (em inglês):

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Hindu tenta impedir estudo bíblico e se rende a Cristo, após ouvir a mensagem

Posted: 25 May 2018 12:19 PM PDT

Hindu tenta impedir estudo bíblico e se rende a Cristo, após ouvir a mensagem

Desconfiado de uma reunião entre estrangeiros e moradores de uma comunidade na Índia, um homem hindu tentou interromper o trabalho missionário que estava sendo feito na região. No entanto, ele acabou sendo evangelizado e foi transformado pela mensagem do Evangelho.

Uma equipe de missionários da organização E3 Partner visitou a Índia para discipular moradores locais que haviam se convertido ao cristianismo. O grupo, que estava sendo liderado por Frank e Sarah, passou três dias em uma casa recebendo treinamento.

“O pensamento é formar discípulos que fazem discípulos e igrejas que fazem igrejas. É uma multiplicação constante. Esse foi o foco foi durante os três dias que passaram lá”, explicou Jeff Johnston, que também faz parte da E3.

No terceiro dia de treinamento, um homem foi até a casa exigindo saber por qual motivo os ocidentais estavam ali por tanto tempo. “Mas ele falava em hindi e, assim, Frank, Sarah e a maioria da equipe não conseguiam entender o que ele estava dizendo”, conta Johnston.

Sem saber como lidar com a situação, os missionários começaram a orar. “Quando eles estavam orando, um dos moradores que estava recebendo treinamento começou a conversar com o homem. E o nome dele é Abhi”, relata o missionário.

Abhi conversou com o homem por cerca de cinco minutos. Quando a conversa terminou, o homem deu um forte grito e levantou as mãos. Instantes depois, Abhi contou para o resto do grupo o que havia acontecido: “Eu compartilhei a história do Evangelho com ele e, quando terminei, ele disse que não tinha outra escolha a não ser aceitar Jesus como Senhor e Salvador”.

O saiu da casa e mais tarde trouxe seu filho para ouvir a mesma mensagem. Naquele dia, os dois entregaram suas vidas a Jesus Cristo e também participaram das aulas que estavam sendo ministradas pelos missionários.

“O livro de Marcos diz que quando você planta sementes, Deus é quem faz dá o crescimento. Eu acho que quando você se concentra em plantar as sementes, confiando que Deus vai fazer elas crescerem, Ele fará elas crescer em seus corações”, compartilha Johnston.

* Os nomes citados na matéria são fictícios, por razões de segurança.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Convertido há 7 anos, filho de Tim Maia lança seu primeiro CD gospel

Posted: 25 May 2018 11:20 AM PDT

Convertido há 7 anos, filho de Tim Maia lança seu primeiro CD gospel

O cantor, compositor e guitarrista Léo Maia, filho de Tim Maia, lança pela Universal Music Christian Group seus primeiros trabalhos no mercado fonográfico gospel. Depois de sete anos convertido ao Evangelho, Léo já iniciou essa nova fase musical com o lançamento do single “Jesus disse que me ama”.

A canção abre as divulgações para o álbum “Rei do baile”, que já se encontra disponível nas plataformas digitais.

“Rei do baile” é composto por 10 faixas, com 99% composições próprias e gravado no Studio Mosh, em São Paulo, onde atualmente o cantor vive. Léo conta que levou quase um ano para preparar o trabalho que tem sua participação em todas as etapas. “Eu produzi, cantei, toquei, enfim joguei nas 11”, conta Léo.

As composições começaram quando o cantor estava fazendo uma turnê nos Estados Unidos que durou cerca de 60 dias. “A primeira canção escrevi quando eu estava em Nova York e durante todo o período foi só eu, um violão e Deus”, comenta.

“O processo de composição foi muito natural porque comecei a escrever aquilo que Deus estava falando comigo, e das coisas que eu lia na Bíblia. Foi algo do coração que ficou lindo e por isso me deu vontade de gravar e apresentar esse trabalho ao público”, revela.

O clipe “Jesus disse que me ama”, que é uma das faixas do álbum “Rei do Baile” foi gravado no Anjos Studio, em Osasco (SP). Na gravação que tem produção de Cris Migro, mostra Léo Maia tocando guitarra e contando em forma de canção, com sua voz marcante e bem parecida com a do pai famoso, sobre a experiência que ele teve ao conhecer o Evangelho.

Márcio Leonardo, o Léo Maia, é casado há 20 anos e pai de dois filhos, Jorge Maia e Antônio Bento Maia. Ele se converteu há sete anos na igreja Renascer em Cristo com o apoio do apóstolo Estevam Hernandes e hoje é membro da igreja Assembleia de Deus, em São Paulo, liderada pelo pastor Samuel Ferreira.

Mas, ressalta que gosta de todas as denominações “Eu sou interdenominacional, tenho amigos em diversas igrejas. Eu gosto é da Palavra de Deus”, define.

Confira o single “Jesus disse que me ama”:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Diego Natan lança o single “Quebra As Barreiras”; ouça

Posted: 25 May 2018 11:01 AM PDT

Diego Natan lança o single

O cantor Diego Natan lançou nesta sexta-feira (25) o single “Quebra As Barreiras”. Composta pelo próprio artista, a canção foi produzida por Carlos Alberto e gravada no estúdio KMusic. A música já está disponível nas plataformas digitais.

Depois de participar de um culto, Diego viu o mover do Senhor na igreja, mas não estava sensível para sentir tudo o que estava acontecendo. Ele queria viver aquele momento verdadeiramente, não por emoção, mas por ser tocado pelo próprio Deus.

“Eu queria que Ele quebrasse todos os meus conceitos e verdades que de alguma forma me impediam de viver aquele momento”, conta Diego.

Quando Diego chegou em sua casa sentiu a necessidade de fazer uma canção para que as pessoas adorassem a Deus em espírito e em verdade e que as barreiras, que as impossibilitam de ter intimidade com o Senhor, fossem quebradas.

“Quebra As Barreiras” já pode ser ouvida nas plataformas digitais.

“Quando fui para o estúdio gravar essa canção, senti que a unção e a presença de Deus estavam comigo. Para mim isso foi fundamental, caso contrário seria apenas mais uma música.”, lembra Diego.

Nos próximos dias  Diego Natan lançará o videoclipe da canção “Quebra As Barreiras”. O cantor promete que virá algo muito diferente e surpreendente.

Confira o single “Quebra as Barreiras”:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“É difícil no corpo, mas nossos espíritos estão em chamas”, diz Jason Lee sobre câncer

Posted: 25 May 2018 09:06 AM PDT

Pessoas do mundo inteiro têm manifestado apoio ao músico norte-americano Jason Lee Jones, que está em tratamento contra um câncer na garganta. A doença foi diagnosticada em março e anunciada nas redes sociais em abril.

Muitos têm realizado campanhas de oração por Jones e arrecadação de dinheiro para dar suporte à família no período do tratamento. A principal fonte de renda do cantor e sua família é o ministério, mas sua agenda estará cancelada por pelo menos 6 meses.

Em tratamento no hospital Memorial Health University em Savannah, na Geórgia (EUA), Jason está sendo submetido a dois meses intensos, que inclui cinco vezes por semana de radiação e duas vezes por semana de quimioterapia.

Na fase atual do tratamento, o cantor raspou a barba e perdeu uma quantidade significativa de peso. No entanto, ele tem sido sustentado por sua fé e inabalável confiança em Deus. “Eu tenho barba há mais de 7 anos. Aqui está tudo novo. A barba vai crescer de volta com uma porção dupla”, ele brincou em sua conta no Instagram.

Através das redes sociais, Jason e sua esposa, Regina, relatam o quanto têm sido fortalecidos pelas orações. “Bondade e generosidade são tão impactantes! Antes que eu possa agradecer por algo, outra coisa é derramada sobre toda a nossa família”, disseram. “Embora seja difícil no corpo, nossos espíritos estão em chamas pelo Amado de nossas almas. Olhos avantes!”.

“Agradecimentos incontáveis enquanto vocês continuam permanecendo em fé conosco, vendo essa montanha se tornar uma planície diante de nós com gritos de graça”, declarou a família.

De acordo com Regina, a equipe médica está impressionada com a forma física e o comportamento de Jason diante da doença. “Sabemos que isso também é um reflexo de sua força interior e do sábio conselho que estamos cercados espiritual, física e mentalmente. Essa evidência é o sangue da vida fluindo forte em suas veias, e nos levará a essa jornada”, destaca.

Para ajudar Jason Lee e sua família, clique aqui.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Ator conta como rara síndrome o aproximou de Deus: “Tive que depender Dele”

Posted: 25 May 2018 08:48 AM PDT

Ator conta como rara síndrome o aproximou de Deus:

Atticus Shaffer passou quase 10 anos fazendo rir os fãs da série "The Middle". Ele interpreta o cômico "Brick". Quem o vê na TV percebe que a algo de diferente no rapaz. É que Atticus tem uma rara síndrome que deixa seus ossos bem mais frágeis e impede que ele se desenvolva normalmente.

O jovem é um cristão devoto e compartilhou como sua fé o guiou em tempos difíceis. Atticus nasceu com Osteogênese Imperfeita, também conhecida como doença dos ossos frágeis, um distúrbio genético doloroso que se caracteriza por ossos que se quebram com facilidade.

Uma das consequencias dessa síndrome são deformidades moderadas na coluna, além da curvatura nos ossos longos, especialmente nos das pernas, deixando a vítima com baixa estatura.

Ele recentemente revelou em uma entrevista para a Pure Talk que uma lesão bastante dolorosa causada pela sua desordem, há alguns anos, o levou a pensar mais profundamente sobre Deus e sobre a salvação.

"Eu realmente me comprometi com o cristianismo quando eu tinha 15 anos. Eu só sabia que algo dentro de mim dizia: 'Eu preciso conhecer o Senhor. Eu preciso saber onde estou. Eu preciso escolher um lado’", disse ele.

Atticus foi batizado em 2015 e não olhou para trás. Ele descreveu suas lutas, triunfos e como ele chegou à fé. O ator também observou que suas batalhas com o distúrbio genético o ajudaram a ser mais "compassivo", já que ele teve que suportar e superar a dor extrema.

"Eu conheço a dor. Eu tive muitas fraturas na minha vida. Eu tive placas, parafusos, hastes colocadas em todas as minhas pernas, minhas costas estão em uma curva por causa disso", disse Shaffer.

"Minha desordem tem me ajudado a ser mais empático e ser mais compassivo. Deus me colocou em situações onde eu tinha de depender Dele". Shaffer também discutiu seu papel como "Brick", um personagem que ele descreveu como um exemplo de verdadeira vivência com autenticidade.

"O personagem de Brick têm algo tão importante para os tempos de hoje. Porque ele é um personagem modelo. Ele mostra que é ‘OK’ ser único". Shaffer disse que sentirá falta do elenco e da equipe de "The Middle", pois formaram um elo familiar ao longo dos anos.

O ator também discutiu a capacidade da série de manter seus fundamentos morais, permanecendo uma opção segura para as famílias durante as nove temporadas. "Não é nada além de uma aventura. Nós realmente ficamos com a moral que tínhamos".

"Nós pegamos situações da vida real e isso acontece", disse. "Foi realmente fiel à moral e muitas das histórias foram baseadas em coisas que os escritores passaram". No final, o ator encorajou os cristãos a lembrar que eles podem ter um grande impacto nas indústrias seculares.

"Acho que podemos fazer alguns dos melhores trabalhos no mundo como cristãos", disse ele, incentivando as pessoas a serem respeitosas e dar bons exemplos aos não-crentes. "Fomos chamados para ser luzes no mundo".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Mulher critica aborto em evento do Google: "Precisamos orar antes de confrontar a cultura"

Posted: 25 May 2018 07:41 AM PDT

Mulher critica aborto em evento do Google: "Precisamos orar antes de confrontar a cultura"

Uma palestrante pró-vida cujo discurso sobre o aborto na sede do Google se tornou viral, está incentivando os cristãos a pensar profundamente e jamais deixar de orar deliberadamente antes de enfrentar os males culturais. "Essa é a abordagem de Jesus", ela argumentou.

Durante o Wilberforce Weekend patrocinado pelo Centro Colson em Washington, DC, Stephanie Gray, que é do Canadá e co-fundadora do Centro de Reforma Bioética, lembrou que há um ano, na noite anterior, ela estava programada para falar em uma conferência do Google. Estava em pânico.

"Eu estava cheia de ansiedade e achei que deveria desfazer a apresentação que preparei fervorosamente", disse Gray, "Então teria que bolar algo novo em 14 horas."

Ela decidiu entrar em contato com sua irmã e contou sobre seu nervosismo. Sua irmã denominou aquele sentimento como "uma batalha espiritual". Ela também disse a Gray para "dizer a Satanás para ir ao inferno", e então dormir um pouco e dar a palestra que ela planejava dar. Sua palestra se chamava "Aborto: da controvérsia à civilidade", que acabou viralizando pela internet, depois de ministrada no evento.

A experiência lembrou-a da passagem em Efésios 6, que fala sobre a batalha que os crentes enfrentam contra a maldade espiritual e os principados e poderes demoníacos, disse ela.

"Estamos em uma batalha espiritual", Gray enfatizou. "Se vamos confrontar a cultura e entrar nessa batalha de uma forma muito séria, então há três coisas que precisamos fazer".

A primeira é que a contemplação seja priorizada sobre o confronto, seguindo o modelo de Jesus ao fazê-lo, disse ela, e a partir daí faça as perguntas certas e conte boas parábolas.

Ela encontrou essa sabedoria seguindo o conselho que recebeu de um de seus diretores espirituais para ler o livro "A alma do Apostolado". O livro explicava que as pessoas no ministério tendem a se concentrar na seção das escrituras em Lucas 10, onde Jesus diz que a "colheita é abundante, mas os trabalhadores são poucos".

"Não é assim que essa passagem termina", afirmou ela.

"O texto se conclui, dizendo: 'Ore, portanto, para que o Senhor da colheita mande mais trabalhadores para a colheita'. A passagem nos redireciona para orarmos", disse ela sobre a tentação de ficar tão ocupada fazendo as coisas e reduzir a quantidade de orações e preparações.

Quando os trabalhadores priorizam o tempo para orar deliberadamente, eles se tornam como reservatórios que se enchem e então o excesso transborda, em oposição a meros canais onde a água continuamente passa, disse ela sobre os insights em "A Alma do Apostolado".

Ela explicou que um encontro com Deus é necessário e que a união com Ele dá origem à quietude, o que possibilita a prontidão necessária para enfrentar os males da sociedade.

"Se quisermos que nosso confronto leve à transformação, temos que fazer as perguntas certas e contar boas parábolas", destacou Gray.

Ela fez isso em vários contextos ao debater a questão do aborto. Durante um desses eventos em uma universidade canadense, ela viu toda uma fila de manifestantes entrar carregando cartazes; ela pensou que eles iam começar a protestar e cantar, mas sentaram-se e Gray começou a falar.

Para explicar como a vida começa na concepção, ela decidiu contar uma parábola, para tornar o ponto mais compreensível. Ela convidou o público a imaginar que eles foram para a Escócia - de onde seu pai é - e saíram em um lago em um barco onde avistaram o famoso monstro do Lago Ness. Ao ver o monstro aparecer acima da superfície da água por alguns segundos você tira uma foto com uma câmera Polaroid, ela explicou.

Você está feliz por ter a impressão da foto porque seus companheiros de barco não viram o monstro nos breves momentos, mas quando você entrega a Polaroid, são apenas manchas negras e manchas, ela continuou contando a história fictícia. Mas um companheiro de barco nunca viu uma câmera Polaroid e não sabe como a tecnologia funciona e acha que a foto não foi tirada da maneira correta. Ele rasga a foto e a joga no lago, destruindo a única evidência de que você realmente viu o Monstro do lago Ness.

Imagine que você fica com raiva por ver a única prova destruída a imagem e eles olham para você como se você fosse louco.

"E eles dizem, são apenas manchas marrons. Por que você se importa tanto com manchas marrons?", citou.

"E eu disse: 'Você provavelmente responderia que aquelas manchas marrons, manchas negras, tudo sobre a imagem do monstro do Lago Ness foram capturado em um instante. Só precisava de tempo para se desenvolver".

Naquele momento, as manifestantes dos direitos de aborto se levantaram, ergueram seus cartazes e começaram repetidamente a gritar "Meu corpo, minhas regras!" por 30 minutos, adiando o debate até a segurança chegar.

A parábola era tão potente que eles não podiam refutar, mas optaram por tentar suprimi-la, disse ela.

Gray também lembrou que em outra ocasião um professor que ela estava debatendo admitiu que um feto e embrião eram humanos, mas que o aborto era justificável, já que uma pessoa não tem o direito de levar outra pessoa a fazer algo em seu corpo sem o seu consentimento. Como a lei não deveria forçar você a doar um rim para uma criança doente, também a lei não deveria exigir que o útero fosse usado.

Gray tomou notas enquanto ouvia isso, rezando enquanto ouvia seu argumento.

"Qual é a natureza e propósito do rim versus a natureza e propósito do útero?", ela perguntou. "Porque quando respondemos a essa pergunta, chegamos a ver porque um pai não é obrigado legalmente a dar um, mas deve ser legalmente obrigado a dar o outro".

O rim existe no meu corpo para o meu corpo. Mas o útero é diferente; existe todo mês se preparando para o corpo de outra pessoa.

"Eu posso viver sem o meu útero mas a minha descendência não pode. É um órgão único de todos os outros na medida em que existe mais para a próxima geração do que para mim. E é por isso que não sou obrigado a dar o meu rim para dar o meu útero ".

Gray notou que ela foi informada depois que o professor ficou acordado a noite toda tentando pensar em uma resposta.

Durante uma sessão de perguntas e respostas em outra ocasião, uma senhora veio até ela e perguntou-lhe sobre a permissibilidade do aborto quando uma gravidez foi concebida em estupro. Gray passou por vários argumentos com essa mulher, mas percebeu, através do impulso do Espírito Santo, que ela não estava realmente pedindo por um debate intelectual, mas estava falando de um lugar de profunda dor. A mulher era uma vítima de agressão sexual.

"A contemplação antes do confronto é tão importante para que tenhamos a sabedoria de saber que questões e histórias devem ser direcionadas para a cabeça ou para o coração", concluiu Gray.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: