Notícias Gospel (neste email contem: 6 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 6 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Israel declara apoio a Donald Trump após decisão contra o Irã

Posted: 09 May 2018 05:28 AM PDT

Israel declara apoio a Donald Trump após decisão contra o Irã

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu disse em uma declaração realizada na noite da última terça-feira (8) que a ação dos Estados Unidos em deixar o acordo nuclear com o Irã foi “ousada”.

Donald Trump anunciou, também na terça-feira, a decisão da Casa Branca de retirar os EUA do acordo firmado em 2015, com o presidente antecessor, Obama. Para Netanyahu, o fim das sanções contra Teerã produziu “resultados desastrosos”.

Em sua declaração, Trump anunciou que as sanções serão retomadas. Mais tarde, o primeiro-ministro de Israel identificou o governo do Irã como “regime terrorista” em seu comunicado oficial, divulgado pelo governo israelense.

Sabe-se que o Irã representa perigo para Israel, sendo uma clara oposição aos judeus. Ciente disso, Netanyahu  anunciou, na semana passada, ter reunido 110 mil documentos que comprovam o descumprimento dos termos do acordo pelo Irã.

“Israel apóia totalmente a ousada decisão do presidente Trump de rejeitar o desastroso acordo nuclear com o regime terrorista em Teerã”, afirmou Netanyahu.

“Israel se opôs ao acordo nuclear desde o início porque dissemos que, em vez de bloquear o caminho do Irã para uma bomba, o acordo realmente abriu caminho para que o Irã adquira um arsenal inteiro de bombas nucleares dentro de alguns anos”, colocou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Trump comunica saída dos EUA de acordo nuclear com Irã

Posted: 08 May 2018 12:25 PM PDT

Trump comunica saída dos EUA de acordo nuclear com Irã

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, anunciou na tarde desta terça-feira (8) sua decisão de abandonar o acordo nuclear firmado com o Irã. Em 15 meses de governo, esta é uma das mais importantes decisões de política externa, pois a nação americana deverá retomar as sanções contra o país islâmico.

O acordo foi realizado em 2015 por Barak Obama, antecessor de Trump. Na época, o ex-presidente pediu que o Irã limitasse suas atividades nucleares e em troca os EUA amenizaria as sanções internacionais. Agora, Trump muda esse quadro. “O Irã é o principal estado patrocinador do terrorismo”, disse ele em seu discurso.

Hassan Rouhani, o presidente do Irã, deixou claro no último domingo (6) que a decisão de Trump faria com que os Estados Unidos tivessem um "arrependimento histórico". Por sua vez, Trump explica que o acordo tinha a missão de proteger os EUA e seus aliados, mas permitiu que o Irã continuasse enriquecendo urânio.

O presidente americano afirmou que o Irã pretendia em pouco tempo obter armas nucleares, sendo que outros países seguem seu exemplo buscando programas nucleares.

Vale ressaltar que no período em que o acordo foi feito, o pastor Saeed Abedini estava preso no Irã, juntamente com outros líderes cristãos. Atualmente, o país, que configura em 10º lugar na lista de perseguição religiosa fornecida pela Portas Abertas, continua mantendo um regime totalitarista em relação às minorias religiosas, como o cristianismo.

A nação islâmica também representa uma clara oposição a Israel e já declarou que está pronta para atacar o Estado judeu. A decisão de Trump já era aguardada, pois foi um dos pontos fortes de sua campanha de eleição.

Confira o discurso de Donald Trump (em inglês):

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“Princípios comunistas são doutrinas de demônios disfarçadas de esperança”, alerta pastor

Posted: 08 May 2018 11:07 AM PDT

O reverendo Mark H. Creech, que serviu como pastor por 20 anos nos Estados Unidos, escreveu um artigo para o site Christian Post onde ele afirma que os “princípios comunistas são doutrinas de demônios disfarçados de esperança”. Sua iniciativa em falar do assunto se deu bem próximo do aniversário de Karl Marx, que se deu no dia 5 de maio, comemorado por seus seguidores, os Marxistas.

“Enquanto a maioria de vocês leem este artigo, o Workers World Party (grupo socialista criado em 1959, nos EUA) celebrou o aniversário de Karl Marx em vários lugares do país. Marx foi o pai do socialismo e do comunismo”, esclarece.

“Em Ezequiel, capítulo 28, a Bíblia relata a profecia de Ezequiel contra o perverso rei de Tiro. Mas a maioria dos estudiosos concorda que a mensagem de Ezequiel é mais do que o rei. É sobre o maligno por trás das atividades do rei, Satanás. Princípios socialistas e comunistas são as doutrinas de demônios disfarçados de esperança e ajuda ao proletariado - o povo marginalizado ou da classe trabalhadora”, explica.

“É um sistema maligno a ser temido, profundamente enraizado no engano, prometendo um ‘governo do povo’, mas entregando o despotismo. Foi responsável pela morte e empobrecimento de milhões ao longo do curso da história”, salientou o reverendo.

“Um artigo recente do World Net Daily observou que existe um lugar na América, no entanto, que, apesar da natureza desprezível do comunismo, ‘goza de uma popularidade desenfreada’. É um lugar onde o livro de Marx, ‘O Manifesto Comunista’, é o livro mais popular hoje em dia. Onde? Você pergunta. A resposta: nas universidades americanas", coloca.

Mark afirma que não é apenas Marx que se pode encontrar nos ambientes acadêmicos. “Você também encontrará seus seguidores. Décadas atrás, o News and World Report dos EUA relatou que havia 10 mil professores marxistas. Alarmado? Nós deveríamos estar. Estamos vendo um ataque sem precedentes à liberdade de expressão. O ateísmo e o humanismo prosperam enquanto o cristianismo é depreciado e desprezado entre as elites intelectuais”, ressalta.

Igrejas progressistas

Mark afirma que existem igrejas que foram contaminadas com a ideologia Marxista. “Falando do cristianismo, embora muitas igrejas cristãs progressistas frequentemente aplaudam e elogiem os princípios socialistas (há apenas uma pequena diferença entre o socialismo e o comunismo), a igreja tem tradicionalmente e corretamente condenado este sistema de pensamento”, comenta.

“As igrejas progressistas estão repletas de influências socialistas e comunistas. Elas vêem Jesus como um revolucionário e não como alguém que lida com o pecado da maneira tradicional, mas de uma maneira material”, esclareceu.

O autor

O Rev. Mark H. Creech é diretor executivo da Liga Cristã de Ação da Carolina do Norte. Foi pastor por 20 anos antes de assumir essa posição, tendo servido a cinco diferentes igrejas Batistas do Sul na Carolina do Norte e a uma Batista Independente em Nova York.

Ele é colunista do Christian Post e orador. Serviu como comentarista de rádio para os cristãos em ação, um programa diário com comentários sobre questões sociais de uma cosmovisão cristã.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Ana Paula Valadão grava versão de “Eu Só Posso Imaginar” para promover novo filme cristão

Posted: 08 May 2018 10:59 AM PDT

Ana Paula Valadão grava versão de

A cantora Ana Paula Valadão gravou uma nova versão em português para a música “I Can Only Imagine”, da banda MercyMe. Ao comentar uma imagem do vocalista Bart Millard, a líder do Diante do Trono revelou que foi convidada para dar voz a canção que já é conhecida no Brasil como “Eu Só Posso Imaginar”.

Ana explicou que havia buscado a conta de Bart para conhecê-lo melhor. “Eu vim em sua conta do Instagram para ver um pouco sobre você e eu acabei achando isso. ‘Café do Brasil’. Obrigado por sua vida e ministério”, diz parte de seu comentário.

Ana inicia comentando que ficou admirada com uma “coincidência”. Na imagem, a filha de Bart pulava usando um saco de café do Brasil. "Café do Brasil. Oh wow... Eu acredito que não há coincidência nisso”, escreveu.

“Oi Bart, meu nome é Ana Paula e eu assisti ‘I Can Only Imagine - O filme’. Ainda não foi lançado no Brasil, mas eu recebi um link privado da companhia em meu país. Eles me pediram para assistir antes de cantar e fazer um videoclipe da sua música”, explicou.

A líder do Diante do Trono ainda revelou que “o clipe deverá ir ao ar na abertura de cada sessão do filme”, no Brasil.

“Eu oro para que a versão em português de sua música e o videoclipe que vamos gravar amanhã possa liberar o mesmo conforto e cura que o original tem feito por todos esses anos”, ressaltou a cantora.

A canção já foi regravada no Brasil com o título “Eu Só Posso Imaginar”, pelo casal Eduardo e Silvana e também pelo cantor Chris Duran, com o título “Se Eu Pudesse Imaginar”.

Sobre o filme

A verdadeira e inspiradora história desconhecida por trás da renomada canção ‘I Can Only Imagine’, da banda de MercyMe, que oferece esperança para muitas pessoas em momentos desafiadores da vida.

Supreendentemente, a cancão foi escrita em poucos minutos pelo principal vocalista da banda MercyMe, Bart Millard. Mas, sua criação abrange toda uma vida.

Confira o trailer:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Preparando os filhos para a vida

Posted: 08 May 2018 08:13 AM PDT

Preparando os filhos para a vida

“Como flechas na mão do valente, assim são os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta” Salmo 127:4,5

Flechas na mão do valente. Esta é uma afirmação bíblica profunda. Vejo nesta frase um princípio a ser aplicado na criação dos nossos filhos, e acredito que o mesmo também se aplique aos nossos filhos espirituais, nossos discípulos.

Antes de tudo, quero reconhecer o contexto em que a afirmação é feita; o versículo seguinte fala do homem que enche deles (filhos-flechas) a sua aljava e não será envergonhado diante do inimigo à sua porta. Portanto, isto fala de filhos literais ajudando um pai a proteger; neste sentido, podemos vê-los como parte da defesa diante do inimigo e como uma família deve aprender a lutar junta.

Mas também vejo uma outra aplicação para esta frase. Precisamos aprender a criar e liberar nossos filhos para a vida. O que um valente (outra versão usa o termo guerreiro) fazia com uma flecha? Ele atirava para longe de si. Ela a lançava para atingir um alvo.

Nós pais (e falo como pai de dois filhos) temos uma inclinação natural a sermos super protetores. Nunca entendi a preocupação de meus pais comigo enquanto eu era criança. Não entendia porque tudo parecia ser tão perigoso aos olhos deles. Achava que muitas vezes eles me sufocavam com suas preocupações, orientações, conselhos, advertências, etc. Mas alguns segundos depois que meu filho primogênito nasceu, eu imediatamente os entendi. Algo inexplicável tomou conta de mim! Era um amor e preocupação que só um pai ou mãe entende. Ficava imaginando que se ele fizesse tudo que fiz quando criança eu me preocuparia demais…

É engraçado isto. Você promete para si mesmo que quando crescer e for pai fará tudo diferente do que seus pais fizeram com você, mas quando chega a sua vez, sua visão muda! E você se lembra das palavras que eles proferiam (e você não suportava ouvir): “Quando você crescer e estiver no meu lugar vai entender”.

Na infância e na condição de filhos, abominávamos a superproteção. Achávamos que os pais não tinham que participar de determinadas escolhas, como relacionamentos de amigo(a)s, namorada(o)s ou mesmo a escolha de profissão. Agora depois de adultos, acabamos por concluir que os pais estavam certos, deveriam mesmo proteger seus filhos. Mas acho que quando chega a nossa vez de exercer a proteção, acabamos nos esquecendo de algo importante: o cuidado paterno (ou materno) não pode ser egoísta.

Às vezes, interferimos na escolha de relacionamentos (amizade, namoro) como se estivéssemos escolhendo alguém para nós. Às vezes, planejamos a vida profissional de nossos filhos querendo compensar nossas próprias frustrações. A verdade é que temos que preparar nossos filhos para a vida. Uma hora eles terão que sair de casa e viver sua própria vida. E, se os protegermos deste momento, não apenas criaremos problemas para eles, mas também teremos problemas!

FLECHAS NA MÃO DO VALENTE
Um valente atira suas flechas com força, para atingir o alvo de longe. Se quisesse atingir o inimigo de perto, um guerreiro daquela época provavelmente usaria uma espada. Precisamos aprender a lançar nossos filhos para a vida, e deseja lançá-los longe.

Isso não significa que vamos nos afastar ou que queremos distância, mas que precisamos pensar grande a respeito deles. Nossa criação não deve ser egoísta, centrada em nós mesmos. Não podemos querer que nossos filhos fiquem somente por perto. Talvez uma vida melhor só será provada por eles em outra cidade, estado ou mesmo país.

O valente atira suas flechas visando acertar um alvo. Como pais precisamos ajudar nossos filhos a entenderem sua vocação e aptidões profissionais. Meu pai dizia desde que eu era criança que eu seria um filósofo. Sempre que me via pensativo, ele declarava isto. E de fato, sempre gostei de pensar e questionar tudo. Meu pai reconheceu depois de muitos anos que o palpite dele estava correto, e me encorajou a ser um pensador e questionador do comportamento cristão em meu ministério de ensino. Os pais devem ajudar seus filhos a entender seu alvo a ser alcançado e, em acordo com eles, lança-los em direção a este alvo!

Meus pais sofreram quando aos meus dezoito anos de idade passei a estar longe deles viajando para pregar o Evangelho, e logo depois, quando me mudei para outro estado onde casei-me e tive meus filhos. Eles preferiam que eu morasse e vivesse por perto, mas entenderam que Deus tinha um plano para a minha vida (um alvo) e me atiraram em direção a este plano. Há o tempo em que as flechas (filhos) ficam na aljava e há também o tempo em que devem ser atiradas para o alvo.

Quando pedi a Kelly em casamento, cada um de nós morava num estado diferente; eu no Paraná e ela em São Paulo. Eu já estava pastoreando e a Kelly estava entrando na Universidade. Conversei seriamente com ela que a única forma de levarmos adiante nosso relacionamento era com ela vindo para o Paraná, e ela decidiu isto. Lá em São Paulo, ela tinha passado no vestibular da Universidade e curso que queria fazer, mas decidiu fazer outro curso no Paraná apostando não só no nosso relacionamento, nas no chamado de Deus para nós no sul do país. Foi uma decisão difícil. Eu sei disto, saí cedo de casa, e não cresci planejando isto.

Nesta fase difícil de decisão, a Kelly conversou com seus pais. O pai dela perguntou se era isto que ela queria e, ao saber que sim, disse-lhe que a amava e como queria o melhor para ela, então ele a abençoava. A mãe dela sofreu mais, pois elas sempre foram muito ligadas. Minha sogra não conseguiu ser racional como meu sogro, uma vez que as mulheres são mais emocionais mesmo. Mas ela foi orar a respeito, e naqueles dias teve um sonho. Sonhou que a Kelly estava diante de um trem que passava em velocidade, sem parar e, de repente, pulava dentro dele. Era uma questão de vida ou morte; acertar ou não a porta aberta do trem poderia por fim a tudo, e ainda havia a questão da queda no interior do vagão que passava em velocidade. Porém, no momento em que a Kelly pulou, a cena ficou como um filme em câmera lenta; minha sogra viu a sua filha passando direitinho pela porta aberta do trem, viu que o vagão era todo almofadado – o que fazia com que soubesse que não se machucaria ao cair dentro – e quando Kelly caiu dentro do vagão tudo voltou a ficar depressa e ela viu o trem indo embora. Minha sogra entendeu que a filha estava diante de uma oportunidade única, e ainda que decidindo de forma repentina e não planejada Deus estava no controle e tudo iria ficar bem – apesar da Kelly estar sendo levada para longe dos pais. Então ela entendeu o alvo e atirou sua flecha; abençoou a partida da filha (e eu agradeci muito a Deus).

Foi o que os pais de Rebeca fizeram. Quando o servo de Abraão saiu atrás de uma esposa para Isaque, encontrou Rebeca e lhe fez a proposta, tanto a ela como à sua família (Gn 24.15-49). E o que o relato bíblico diz que fizeram? Ouviram o que Rebeca desejava, concordaram que Deus estava naquilo e a abençoaram para que vivesse o melhor de Deus! Observe:

“Então lhe disseram: “Vamos chamar a jovem e ver o que ela diz”. Chamaram Rebeca e lhe perguntaram: “Você quer ir com este homem? ” “Sim, quero”, respondeu ela. Despediram-se, pois, de sua irmã Rebeca, de sua ama, do servo de Abraão e dos que o acompanhavam. E abençoaram Rebeca, dizendo-lhe: “Que você cresça, nossa irmã, até ser milhares de milhares; e que a sua descendência conquiste as cidades dos seus inimigos”. Então Rebeca e suas servas se aprontaram, montaram seus camelos e partiram com o homem. E assim o servo partiu levando Rebeca.” Gênesis 24:57-61

O mesmo vale para nossos filhos espirituais. Há líderes que querem ter consigo para sempre os ministérios que os auxiliam. Mas não podemos ser egoístas, não podemos pensar somente em nós e nosso conforto. Devemos lançar nossos filhos para atingirem o alvo. Temos exemplos bíblicos disto:

“Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram.” Atos 13:1-3

Quando chega o momento de alguém seguir o plano de Deus para a sua vida, percisamos ter a coragem de toma-los como flechas e atira-los em direção ao alvo do seu chamado em Deus. Não acredito numa mesma equipe ministerial envelhecendo junta. Alguém sempre será enviado a realizar algo mais. Faz parte da dinâmica do Reino de Deus. As flehcas não existem para permaneceram sempre na aljava. Ficam ali só até a que a hora de serem lançadas chegue.

A PREPARAÇÃO DAS FLECHAS
As flechas naqueles dias eram feitas manualmente. Exigiam trabalho artesanal e personalizado. Se o guerreiro quisesse ser bem-sucedido ao atirar suas flechas, deveria antes ter investido nelas. Também vejo um paralelo nesta verdade. Acredito que os filhos devem aprender a trabalhar com seus pais. Mesmo antes de sair de casa, nossos filhos devem aprender a trabalhar e a não serem preguiçosos:

“O que ajunta no verão é filho sábio, mas o que dorme na sega é filho que envergonha” Provérbios 10.5

Também vemos numa parábola contada por Jesus que um pai pede a seus filhos que o ajudem no trabalho da vinha:

“O que acham? Havia um homem que tinha dois filhos. Chegando ao primeiro, disse: ‘Filho, vá trabalhar hoje na vinha’. “E este respondeu: ‘Não quero! ’ Mas depois mudou de ideia e foi. “O pai chegou ao outro filho e disse a mesma coisa. Ele respondeu: ‘Sim, senhor! ’ Mas não foi. “Qual dos dois fez a vontade do pai?” “O primeiro”, responderam eles. Jesus lhes disse: “Digo-lhes a verdade: Os publicanos e as prostitutas estão entrando antes de vocês no Reino de Deus.” Mateus 21:28-31

Nos tempos antigos, era normal que um filho aprendesse o ofício de seu pai. Por exemplo, Jesus foi chamado carpinteiro do mesmo modo como José, seu pai também foi; em Mt 13.55 ele é chamado de o filho do carpinteiro, enquanto que em Mc 6.3 é chamado de carpinteiro. Mas alguns filhos, ao crescerem, vão desenvolver aptidões próprias dos dons e talentos que Deus deu a eles; portanto acredito que não devemos apenas ensina-los a fazer o que fazemos, mas tudo o que for bom e importante para seu futuro. A Bíblia fala de Lameque, que teve três filhos e cada um desenvolveu uma aptidão diferente, embora depois passassem a ensinar as mesmas atividades aos seus filhos:

“Lameque tomou duas mulheres: uma chamava-se Ada e a outra, Zilá. Ada deu à luz Jabal, que foi o pai daqueles que moram em tendas e criam rebanhos. O nome do irmão dele era Jubal, que foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta. Zilá também deu à luz um filho, Tubalcaim, que fabricava todo tipo de ferramentas de bronze e de ferro. Tubalcaim teve uma irmã chamada Naamá.” Gênesis 4:19-22

Os filhos devem ser ensinados e preparados a serem autossustentáveis antes de estabelecerem a própria família. Este também é um princípio bíblico:

“Cuida dos teus negócios lá fora, apronta a lavoura no campo e, depois, edifica a tua casa”. Provérbios 24:27

Ninguém deve se casar sem ter condições de se manter. O texto sagrado revela que os negócios devem ser preparados, o campo deve estar em ordem para somente depois se edificar a casa!

Muitos se casam ainda dependendo de seus pais para se manter. Isto é errado. O cordão umbilical deve ser cortado! Deus estabeleceu isto desde o princípio; o homem deve DEIXAR seu pai e sua mãe e constituir nova família com sua mulher:

“Por isso, deixa o homem pai e mãe e une Pa sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”. Gênesis 2.24

A palavra traduzida como “deixar” é “azab” e, segundo a Concordância de Strong, significa: “deixar, soltar, abandonar, afastar-se de, deixar para trás”. Não é difícil entender isto. Criamos nossos filhos para que eles nos deixem, para que sigam suas vidas e devemos prepará-los (e também a nós) para tal.

Acredito que com a mesma mentalidade devemos formar os filhos espirituais e ministeriais. Devemos prepará-los para serem enviados para encontrarem o melhor de Deus para si. Nossos filhos são flechas. E os valentes responsáveis por atirá-los somos nós. Que Deus nos dê graça para isto!

*Texto extraído do livro “O propósito da Família


Por Luciano P. Subirá - Responsável pelo Orvalho.Com – um ministério de ensino bíblico ao Corpo de Cristo. Também é pastor da Comunidade Alcance em Curitiba/PR. Casado com Kelly, é pai de dois filhos: Israel e Lissa.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Cristão é multado por ler sua Bíblia em casa, no Turcomenistão

Posted: 08 May 2018 07:40 AM PDT

Cristão é multado por ler sua Bíblia em casa, no Turcomenistão

Akhmad, um líder cristão ex-muçulmano que vive no Turcomenistão foi multado por um policial por estar lendo sua Bíblia em casa. Segundo o oficial, ele só teria permissão para ler o lívro sagrado dentro de uma igreja.

O Turcomenistão é um país localizado na Ásia Central. Nele, a maioria da população é muçulmana, predominantemente sunita. Apesar disso, seria errado chamar o país de uma nação muçulmana.

Segundo as organizações Portas abertas, cerca de 70 anos de ateísmo durante a era soviética deixaram uma profunda influência na região. Porém, “a perseguição é severa e a nação está na 19º colocação na Lista Mundial da Perseguição 2018”, ressalta o grupo que luta pelos cristãos perseguidos.

Na semana passada, Akhmad compartilhou sua história com a Portas Abertas. Ele confirmou que foi multado pelo fato de estar lendo sua Bíblia em casa. Ele afirmou que um policial local veio a sua casa e disse que apenas recolheria informações de seu passaporte.

Foi neste momento em que ele viu a Bíblia de Akhmad, a qual ele lia. No mesmo momento o policial multou o cristão e pela posse do livro.

Akhmad ainda tentou argumentar em seu favor, mas quando começou a contestar que a atitude do policial era contra a lei, porque o código do Estado turcomano permite que pessoas cristãs leiam sua Bíblia em casa, o policial respondeu que ele deveria ler a Bíblia na igreja.

Segundo o líder cristão, o policial ainda salientou que ele não poderia manter o livro em sua casa. Akhmad teve seu nome real ocultado por motivos de segurança.

Sem liberdade

No Turcomenistão não há liberdade de imprensa nem de religião, além de praticamente nenhuma liberdade da população de viajar para o exterior do país, segundo a Portas Abertas. “Lá, as igrejas se reúnem de maneira secreta, nas casas”, informa.

Em abril deste ano, membros de uma igreja doméstica foram parar na delegacia. Durante um momento de oração, a polícia invadiu a casa, vasculhou tudo e revistou todos. Eles foram levados para a delegacia "para esclarecer as circunstâncias" da reunião e tiveram de permanecer lá por várias horas.

“Após o questionamento, todos foram libertados, mas parentes muçulmanos de alguns membros agora tornaram-se agressivos pois descobriram a nova fé dos cristãos. Os membros dessa igreja estão sob vigilância rigorosa da polícia”, ressaltou a Portas Abertas.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: