Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Hamas confirma que 50 dos 62 mortos em Gaza eram terroristas do grupo

Posted: 18 May 2018 07:16 AM PDT

Hamas confirma que 50 dos 62 mortos em Gaza eram terroristas do grupo

Uma autoridade do Hamas reconheceu na última quarta-feira que 50 dos 62 palestinos mortos durante os conflitos de segunda e terça-feira na faixa de Gaza eram membros do grupo terrorista islâmico, elevando para 53 o número total de integrantes de grupos terroristas envolvidos nos ataques palestinos como resposta à transferência e inauguração da Embaixada dos EUA em Jerusalém.

O Hamas insistiu em classificar os palestinos mortos - incluindo especificamente seus terroristas - como "mártires".

“Nas últimas rodadas de confrontos, se 62 pessoas foram martirizadas, cinquenta dos mártires eram do Hamas e 12 do povo. Como o Hamas pode colher os frutos se paga um preço tão caro por isso?”, disse o oficial do Hamas, Salah Bardawil, em entrevista à agência de notícias palestina Baladna.

Questionado sobre os números que apresentou, Bardawil disse que os dados são "oficiais".

"Estou te dando dados oficiais. 50 dos mártires da recente batalha eram do Hamas", disse ele.

O porta-voz do Hamas, Fawzy Barhoum, não confirmou que todos os 50 eram membros do movimento islâmico.

Ele disse à AFP que o Hamas pagou pelos funerais de todos os 50 "sejam membros ou partidários do Hamas ou não relacionados com as facções".

Bassem Naim, outro alto funcionário do Hamas, se recusou a confirmar ou negar o número, mas disse que era um "grande movimento e tem grande apoio popular".

"É natural ver membros ou partidários do Hamas em grande número em um protesto desse tipo", disse ele, acrescentando que, quando foram mortos, eles estavam "participando pacificamente" das manifestações.

A Jihad Islâmica Palestina, apoiada pelo Irã, disse na terça-feira que três membros de sua ala militar Saraya al-Quds foram mortos pelas forças israelenses em Khan Younis.

Os militares israelenses compartilharam uma parte da entrevista de Bardawil com uma agência de notícias árabe, acompanhada de legendas em inglês.

"Isso prova o que muitos tentaram ignorar: o Hamas está por trás do início desses confrontos, e a marca dos tumultos como 'protestos pacíficos' não poderia estar mais longe da verdade", disse o porta-voz das Forças de Defesa de Israel, o tenente-coronel Jonathan Conricus.

De acordo com o Ministério da Saúde de Gaza, administrado pelo Hamas, 62 pessoas no total foram mortas durante confrontos na fronteira na segunda e terça-feira.


Falso martírio

Nesta semana um vídeo gravado anos atrás voltou a ganhar as mídias sociais após os conflitos na faixa de Gaza envolvendo terroristas do Hamas.

O vídeo mostra flagrantes de que o grupo terrorista usa seus militantes para se fingirem de mortos enquanto permancem cobertos por lençóis brancos com inscrições palestinas neles. O vídeo seria uma tentativa do Hamas em mostrar o "martírio palestino" causado pelas Forças de Defesa de Israel, porém alguns dos "mártires" acaba se mexendo e até parte de sua cabeça acaba sendo descoberta pelo lençol.

Apesar de muitos internautas comentarem e compartilharem o vídeo como motivo de chacota, o teólogo Franklin Ferreira apontou as imagens como prova de um "falso martírio" propagado pelo Hamas.

"Insuflados pelo grupo terrorista Hamas, cerca de 60 'palestinos' foram mortos e 2700 feridos durante protestos contra a inauguração da Embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, a capital de Israel", comentou.

"Mas fique atento com algumas notícias! Coisas estranhas ocorrem na guerra de informações que também ocorre no Oriente Médio. Parece ser um costume antigo na região algumas das 'vítimas' de Israel se mexerem e 'voltarem à vida'!", acrescentou.

Confira o vídeo, clicando abaixo:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Pastor relaciona embaixada dos EUA em Jerusalém à volta de Jesus: "Deus sustentará Israel"

Posted: 18 May 2018 06:24 AM PDT

Pastor relaciona embaixada dos EUA em Jerusalém à volta de Jesus: "Deus sustentará Israel"

O Rev. Franklin Graham falou sobre a profecia que aponta para o retorno de Jesus Cristo e relacionou ao fato dos judeus e cristãos celebrarem o 70º aniversário do Estado de Israel e a abertura oficial da Embaixada Americana em Jerusalém.

"Setenta anos atrás, o Estado de Israel foi estabelecido. Em um total cumprimento da profecia, Deus os fez uma nação, e Ele os sustentará até o dia em que o próprio Senhor Jesus Cristo retornar para estabelecer seu trono em Jerusalém, como promete a Escritura", escreveu Graham no Facebook na última segunda-feira (14).

"Eu acho que é muito significativo que os Estados Unidos reconheçam Jerusalém como a capital de Israel e mova sua embaixada para lá", acrescentou ele, referindo-se à decisão dos EUA anunciada no ano passado, e que teve sua cerimônia oficial na última segunda-feira.

"Isso foi prometido por muitos presidentes americanos no passado, mas isso não havia acontecido, até agora", escreveu o evangelista, presidente da Associação Evangelística Billy Graham.

Conexão

Muitos renomados pregadores e pastores de megaigrejas comentaram sobre a conexão entre a profecia bíblica e a abertura da embaixada. John C. Hagee, pastor sênior da Cornerstone Church no Texas e fundador do Christians United for Israel falou sobre o assunto.

"Jerusalém é a cidade de Deus. Jerusalém é o coração pulsante de Israel. Jerusalém é onde Abraão colocou seu filho no altar e assim se tornou o pai das nações", disse ele. “Jerusalém é onde Jeremias e Isaías proclamaram princípios de santidade que se tornaram os fundamentos morais da civilização ocidental. Jerusalém é onde o Messias virá e estabelecerá seu reino que nunca terminará", acrescentou Hagee.

"Te agradecemos, Senhor, pelo Presidente Donald Trump e sua coragem de reconhecer ao mundo a verdade estabelecida há 3 mil anos, que Jerusalém é e sempre será a eterna capital do povo judeu", ressaltou.

Protestos violentos

A abertura da Embaixada dos EUA, vista como algo altamente controverso para o mundo muçulmano, provocou protestos violentos, com mais de 60 palestinos mortos e outros 2.400 feridos durante os confrontos na Faixa de Gaza; onde 35 mil pessoas se reuniram para protestar contra o 70º aniversario do Estado de Israel, chamando-o de uma "catástrofe".

O secretário de imprensa dos EUA, Raj Shah, disse que o grupo terrorista Hamas, e não as forças israelenses, são os únicos culpados pelas mortes no protesto. "Acreditamos que o Hamas é responsável por estas mortes trágicas, foi a sua exploração cínica da situação que resultou nessas perdas de vidas humanas, e queremos que eles parem", disse Shah.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Ministério Público denuncia 11 brasileiros por recrutarem jovens para o Estado Islâmico

Posted: 18 May 2018 05:34 AM PDT

Ministério Público denuncia 11 brasileiros por recrutarem jovens para o Estado Islâmico

O Ministério Público Federal de Goiás fez uma denúncia contra 11 brasileiros por formação de organização criminosa e promoção do terrorismo no Brasil. O documento oficial aponta que os denunciados tentavam recrutar homens, mulheres e até mesmo menores de idade para a realização de atentados terroristas no Brasil pelo Estado Islâmico, além de iniciar uma célula do grupo no país.

Conforme o documento assinado em 20 de abril pelo procurador da República Divino Donizette da Silva, os recrutadores criaram grupos de mensagens que levavam nomes nomes como “Uma bala na cabeça de todo apóstata” e “Na via de Alá, vamos”, nos quais os participantes trocavam informações que promoviam o terrorismo.

Um dos participantes afirma que "sempre conversa com vários recrutadores jihadistas [...] e que poderia ajudar na migração para o califado", segundo as investigações.

Em outra conversa, dois participantes propõem a explosão de um veículo com botijões de gás. Em outro trecho, um dos denunciados sugere que seja feito um atentado nos moldes do que foi realizado na Ponte de Londres, mas no carnaval do Rio de Janeiro.

As investigações começaram em 2016, após autoridades espanholas avisarem sobre a existência de grupos com trocas de mensagens que promovem o Estado Islâmico, porém com números do Brasil. Um dos gerenciadores é de Caldas Novas (GO), segundo as investigações.

Na denúncia do MPF consta que alguns deles, em depoimento à polícia, confessaram que faziam contato com simpatizantes do Estado Islâmico que moravam na Turquia, Síria, Líbia e até no Brasil, além de possuírem materiais com instruções sobre como fabricar artefatos explosivos.

Além de cometer o crime de organização terrorista, cinco deles também foram denunciados por corrupção de menores, pois tentaram recrutar, na época, um adolescente para participar do Estado Islâmico.

Apenas um dos denunciados está preso. Ele está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Sacrifício de louvor é quando adoramos mesmo sem vontade", diz vocalista do Jesus Culture

Posted: 17 May 2018 12:07 PM PDT

"Sacrifício de louvor é quando adoramos mesmo sem vontade", diz vocalista do Jesus Culture

A cantora Kim Walker-Smith, líder de louvor da banda Jesus Culture, explicou como ela usou a adoração como um ato de guerra espiritual para ajudá-la em sua intensa batalha contra a depressão e os problemas emocionais que teve depois da perda de seu pai.

"Eu acho que uma das maiores táticas do inimigo é nos fazer pensar que estamos sozinhos e isolados. E que ninguém pode nos entender e que somos os únicos que se sentem assim. Isso é uma mentira", contou ela ao site The Christian Post.

Falando abertamente sobre suas lutas, ela continua: "Devemos nos unir e nos juntar para trabalhar, orar uns pelos outros. É assim que saímos desse isolamento, derrotamos nosso inimigo e saímos desses tempos tão difíceis".

Walker-Smith testemunhou o poder da adoração. Ela explicou como foi fundamental continuar declarando a bondade de Deus durante sua difícil batalha contra a depressão pós-parto depois de seu segundo filho e a morte de seu pai.

"O sacrifício de louvor é quando você escolhe adorar mesmo quando não tem vontade. Mesmo quando você não consegue colocar sua mente em um lugar em que você acredita plenamente, você ainda está fazendo a escolha de adorar Jesus e há muito poder nisso", explicou ela.

"Ele aparece e derrama sua presença sobre nós e nos encontra onde estamos", continuou a cantora. "Deus honra esse sacrifício. O fogo sempre cai sobre o sacrifício. Você traz tudo que tem para Jesus e então você não ficará desapontado, você não será decepcionado. Você pode não ver tudo o que espera naquele momento, mas seu coração ficará para mais perto de Deus", declarou.

Como uma das principais líderes de adoração desta geração, Walker-Smith deu uma visão sobre o que acontece no mundo espiritual quando as pessoas se envolvem em adoração em tempos difíceis.

"É poderoso quando você pode declarar quem é Deus e cantar quem Ele é no meio da tempestade. É uma guerra contra o inimigo", afirmou. "O inimigo vem e tenta encher sua mente com mentiras, ele quer que você acredite nas coisas que te deixam para baixo. Mas quando você pode falar isso e dizer: 'Não', mesmo que você não acredite, ainda é poderoso falar isso e é uma guerra contra seu inimigo", ressaltou.

Ela ainda disse que é importante que as pessoas se lembrem de adorar durante os momentos mais difíceis da vida, porque nenhum momento passa despercebido por Deus. "Um dia eu vou viver no fruto deste momento, então agora eu estou correndo para adorá-Lo, apesar de como eu sinto ou o que eu acredito. Haverá um tempo em minha vida que eu vou viver no fruto desta decisão que estou fazendo agora para adorá-lo", disse Walker-Smith.

"As pessoas podem ter sido feridas pela cultura da igreja. Há coisas que acontecem na igreja que nem sempre estão certas. Nenhuma igreja é perfeita. É um grupo de pessoas e porque somos pessoas, somos humanos, nós vamos cometer erros, vamos ter falhas", disse ela. "Nós vamos ter coisas que estão erradas. Mas devemos focar em como nos tornar como Jesus", finalizou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Diante do Trono lança o clipe de "Eu Só Posso Imaginar"

Posted: 17 May 2018 09:16 AM PDT

Diante do Trono lança o clipe de "Eu Só Posso Imaginar"

O Diante do Trono lançou nesta quinta-feira (17) em seu canal oficial o clipe da música “Eu Só Posso Imaginar”, uma versão em português da canção “I Can Only Imagine” da banda MercyMe. O vídeo, que promove o filme de mesmo nome a ser lançado no Brasil no dia 31 de maio, será exibido antes das sessões de pré-estreia, nos dias 18, 19, 20, 25, 26 e 27, pela Paris Filmes.

Dirigido por Alex Passos, o videoclipe foi gravado no Bouganville Farm, em Caeté/MG. Os cenários de clima familiar do interior oferecidos pelo local compõem o vídeo ao serem mesclados com cenas do filme.

Alex, que já dirigiu outros trabalhos do Diante do Trono, replicou espaços que relembram o longa aproximando o videoclipe do que será visto nos cinemas. “O clima de equipe, de paixão, de amor pela arte, amor por Deus, pelo cinema, pela música é algo que vai ser notado no resultado deste projeto”, ressaltou Alex.

O diretor trabalhou ao lado de Marko Costa, diretor de fotografia, e Janaina Aguiar que coordenou a produção.

Ana Paula Valadão, vocalista e líder do ministério de louvor com mais de 20 anos de carreira, comentou em suas redes sociais a alegria de assistir ao vídeo que faz parte da campanha de lançamento do longa-metragem e conta a história por trás da canção tão famosa.

“Que privilégio fazer parte de um projeto que com certeza vai transformar vidas, famílias, assim como essa canção faz desde o início, porque está na função que ela carrega! Nasceu dessa restauração de identidade e relacionamento pai e filho na vida do Bart Millard, do MercyMe”, disse ela.

“E vai continuar carregando esse poder de cura pelo amor e perdão”, ressaltou citando o autor e banda que gravaram a música pela primeira vez em 1999.

Confira o clipe de “Eu Só Posso Imaginar”:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Essas bombas me levaram a Cristo", diz Kim Phúc, símbolo da guerra do Vietnã

Posted: 17 May 2018 08:18 AM PDT

"Essas bombas me levaram a Cristo", diz Kim Phúc, símbolo da guerra do Vietnã

O nome de Kim Phúc pode não ser tão reconhecido, mas certamente a imagem que a tornou conhecida mundialmente é lembrada até hoje. Vítima da Guerra do Vietnã, ela é vista como a menina de nova anos que apareceu numa foto em que fugia de sua aldeia, que estava sob bombardeio de napalm.

“Essas bombas me trouxeram uma dor incontestável e ainda assim, olhando para as últimas cinco décadas, percebo que aquelas mesmas bombas que trouxeram tanto sofrimento também me Trouxeram uma grande cura”, escreveu ela recentemente para o site Christianity Today.

“Essas bombas me levaram a Cristo”, ressaltou. “Continuei a suportar o peso incapacitante de raiva, amargura e ressentimento em relação aqueles que causaram meu sofrimento. O fogo ardente que penetrou em meu corpo, os banhos de queimadura que se seguiram, a pele seca e com coceira e a incapacidade de suar. Essas coisas fizeram com que carne virasse um forno no calor sufocante do Vietnã”, contou.

“Eu ansiava por atividades que nunca viria. E, no entanto, apesar de todas as últimas circunstâncias externas, a dor mais angustiante que sofri durante aquela temporada de vida residia em meu coração”, salientou.

Kim Phúc atualmente. (Foto: Jonathan Bielaski).

“Eu nunca havia sido exposta a esse lado de Jesus. Jesus, o ferido. Aquele que tinha cicatrizes. Revirei essa nova informação em minha mente, saboreando a luz que foi lançada de todos os lados. Quanto mais eu lia, mais eu passava a acreditar que Jesus era quem Ele realmente dizia ser. Que ele realmente fez aquilo que disse ter feito. E o mais importante para mim, Ele realmente fará tudo que prometeu em sua Palavra”, continuou.

“Enquanto eu ouvia essa mensagem, sabia que algo estava mudando dentro de mim. Desesperadamente eu precisava de paz. Eu precisava de amor e de alegria. Eu tinha tanto ódio em meu coração, tanta amargura que eu queria deixar toda a minha dor. Eu queria perseguir a vida em vez de me apegar às fantasias da morte. Eu queria Jesus”, colocou.

“Quase meio século se passou desde que me vi correndo assustada, nua e com dor. Jamais esquecerei os horrores daquele dia. As bombas, o fogo, os gritos de medo. Nem vou esquecer os anos de provação e tormento que se seguiram. Mas quando penso em quão longe cheguei, vejo que não há nada maior ou mais poderoso que o amor do nosso abençoado Salvador. Hoje agradeço a Deus por essa foto e por tudo que vivi. Agradeço especialmente por essa estrada”.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Respeite a sua humanidade

Posted: 17 May 2018 07:55 AM PDT

Respeite a sua humanidade

De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:5-11)

O Senhor nos ensina a depender d’Ele mais e mais a cada dia. Isso acontece de forma sutil e varia de pessoa para pessoa.

Uma maneira de Deus mostrar que Ele está no controle é permitir que a gente entre em situações nas quais não podemos controlar.

Eu faço questão de manifestar a minha humanidade em meu cotidiano. Não ouso ser super em momento algum. Sou cristã e sou da fé, mas acredito firmemente que a mesma fé que preciso crer para conquistar é a fé que preciso para suportar. Sim, suportar inclusive as minhas fragilidades e limitações, crendo no meu crescimento e avanço diariamente. Entendendo que isso é processual e gradativo, e não automático.

Tenho uma simples e grande revelação: Não é pecado ser gente!

Um dia, se você nasceu de novo, chegará na eternidade e verá um homem (Jesus) de carne e osso, com um corpo glorificado. Nas suas mãos, você não verá um diploma. Verá furos, porque diplomas sinalizam o que você aprendeu e as cicatrizem sinalizam o que você venceu, as suas experiências...

Respeite a sua humanidade, porque Jesus a respeita.

Na Bíblia, se você a lê, verá os personagens bíblicos como eles eram. Deus deixou claro as mazelas deles, expostas na sua humanidade, para nos ensinar alguma coisa.

Você vai ver a mentira de Abraão.

Você vai lidar com o porre de Noé.

Você vai lidar com o engano de Jacó.

Você vai lidar com o adultério de Davi.

Você vai lidar com a soberba de Salomão. Até ao ponto de ele entender: Tudo é vaidade!

Por quê? Para deixar uma coisa bem clara. Todos os personagens bíblicos são referências para nós, mas não são modelo. O nosso modelo é CRISTO!

E se a Bíblia continuasse a ser escrita Deus iria colocar a sua história nela. E Ele também não iria esconder quem você é. Então, seja você mesmo.

Não é pecado ser gente! Pecado é tentar ser Deus diante das pessoas.

Se tentarmos ser perfeitos, iremos nos decepcionar. É algo que não funciona porque você e eu somos seres humanos imperfeitos. Precisamos ser confiantes no fato de que Deus nos aceita com as nossas imperfeições. Embora Ele continue a trabalhar em nós para nos tornar mais semelhantes a Cristo. Mas estamos em um processo e ninguém ainda chegou na estatura de varão perfeito. É importante ressaltar que como seres humanos nós temos as nossas fraquezas.

Primeiro, nós temos as nossas fraquezas. Temos fraquezas físicas, querendo ou não, gostando ou não, o tempo vai esculpindo algumas rugas em nosso rosto indisfarçáveis. Um bom cosmético ajuda, viu? Mas chega uma hora que ainda que Ivo Pitanguy ressuscitasse dentre os mortos não daria mais jeito em nossa velhice. As pernas ficam bambas, os joelhos trôpegos, as mãos descaídas, os olhos embaçados.

Segundo, nós temos fraquezas emocionais, quem de nós, nas noites mais escuras da alma em gemidos pungentes, já não gritou aos céus: “Meu Deus, eu não aguento mais...”

Terceiro, nós temos fraquezas morais, quantos de nós, até com lágrimas nos olhos, já não dissemos: “Deus eu não quero mais cometer esse erro...” “Não quero mais repetir esse pecado...” “Não quero mais cair nessa área...” e daqui a pouco você se flagra cometendo o mesmo erro, e não é porque faltou para você sinceridade. Talvez, faltou poder, faltou determinação, decisão. Mas lembre-se: nós somos fracos. Não saia por ai se achando o super homem, porque você não é. Com isso, seja mais misericordioso com as pessoas, você não sabe os gigantes que elas precisam lidar e vencer todos os dias... Não seja tão implacável com os erros delas.

Em quarto lugar, nós ainda temos fraquezas espirituais, somos seres ambíguos, contraditórios, muitas vezes paradoxais. O bem que nós queremos fazer, por vezes, não fazemos, o mal que não queremos, esse praticamos, algumas vezes. Acredite, somos fracos muitas vezes, mas bendito seja Deus que podemos dizer: O meu Deus tudo pode! Para Ele não tem causa perdida. Para Ele não tem vida irrecuperável.

A vida é como uma estrada. Então, tire lições de tudo. Onde você tropeçou deixe placas ali dizendo: “Olhe, cuidado! Aqui tem um buraco! Cuidado! Tem curva perigosa ali, eu já passei.” Experiências são para isso...

Muitos só gostam de contar as coisas boas que lhe aconteceram, mas as coisas ruins também fazem parte das suas experiências e eu lhe garanto que elas lhe ensinaram mais que as boas que viveu. Deixe claro para os seus filhos que você é humano. Perfeito só existe um, Deus. Não é pecado ser gente!

Busque em Deus ajuda para fazer a sua história e deixe um registro de fé que será contado a outros. Uma história de alguém que decidiu crer e confiar no Senhor para ser melhor a cada dia. E busque ser e fazer seu melhor sempre.

Gosto muito do que Joyce Meyer escreveu em sua Bíblia de Estudos: “Romanos 8.31 nos diz que Deus é por nós. Também sabemos que Satanás está contra nós. A pergunta que devemos fazer é: vamos concordar com Deus ou com o Diabo? Você sabe a resposta. Pare de se opor a si mesmo e de se torturar mentalmente só porque Satanás está contra você!”
Respeite a sua humanidade, seus limites e se cuide. Deus está com você, e Ele te ama!

Forte abraço!

 

Por Dione Alexsandra Ferreira - Publicitária, pós graduada em Comunicação Digital; Professora do Centro de Treinamento Bíblico Rhema; autora do livro "Jornada para a Liberdade", publicado pela Editora Reinar e integrante do Departamento de Comunicação do Centro de Operações do Ministério Verbo da Vida.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Somos usados por Deus para construir Seu reino, dizem cristãos sobreviventes em Gaza

Posted: 17 May 2018 07:30 AM PDT

Somos usados por Deus para construir Seu reino, dizem cristãos sobreviventes em Gaza

Um ministério evangélico disse que no meio de todo o tumulto em torno de Jerusalém e Gaza, um número cada vez menor de cristãos palestinos está lutando para sobreviver na terra onde Jesus Cristo nasceu e se sacrificou pela humanidade.

"Todos nós precisamos de Cristo, mas a Palestina é a terra de Cristo, e isso é uma questão e um problema, e eu vou dizer: também é um desafio. O desafio é que esta é a terra de Cristo onde Ele nasceu, onde Ele deu a Sua vida como um sacrifício em nome de todos os [mundo]", disse o Presidente da Faculdade Bíblica de Belém, Jack Sara.

"É o local de nascimento e de ressurreição, e o lugar do Espírito Santo. E a Igreja começou lá. No entanto, hoje em dia os cristãos não chegam a 1,5% da população total", disse Sara à Mission Network News, na última quarta-feira.

A abertura oficial da embaixada dos EUA em Jerusalém na última segunda-feira (14), juntamente com a violência que a rodeou, continua a ser um tema altamente controverso entre a comunidade internacional e os cristãos locais.

O que muitos palestinos estão dizendo é que eles continuam a ver muçulmanos e judeus entregarem suas vidas a Cristo, mas se sentem esquecidos pelo mundo ocidental em suas dificuldades na Faixa de Gaza e em outras áreas economicamente devastadas.

Outros, como o pe. Mário da Silva, um sacerdote católico romano, alertou que as duras condições de vida levaram a população cristã em Gaza a ser reduzida a não mais de 1.000 pessoas. A queda é notável se comparada a seis anos atrás, quando havia cerca de 4.500 cristãos na região.

Os moradores de Gaza "vivem como se fossem uma prisão a céu aberto, já que não podemos ir embora. Não podemos visitar parentes, procurar trabalho, remédios ou bons hospitais do lado de fora", disse Silva em abril.

"É realmente uma prisão. As pessoas não têm dinheiro e a situação é terrível. Há pobreza generalizada", acrescentou.

Sara, que também serviu como pastor sênior da Igreja da Aliança na Terra Santa, disse à MNN que os seguidores de Cristo são simplesmente incapazes de continuar vivendo na área.

Apesar do declínio nos números, os fiéis palestinos dizem que estão "sendo usados ​​por Deus para construir o Seu Reino".

"Este é o epicentro de muitas coisas. Então quando falamos sobre o epicentro, eu diria [da] história de Deus e história da salvação. Isso significa que é realmente um lugar odiado por Satanás e há muitas forças espirituais que estão atacando as pessoas. Apenas pense, essa área nunca conheceu a paz", acrescentou Sara.

"Essa área teve muito derramamento de sangue, na verdade ainda tem e vive grande turbulência até agora. Não há descanso no país", acrescentou.

Líderes cristãos de todo o mundo saudaram os cristãos que escolheram permanecer em Gaza, incluindo o arcebispo Stephen Brislin, da Cidade do Cabo, na África do Sul.

Brislin disse em janeiro que é compreensível a razão pela qual muitos estão partindo, em meio a relatos de que os católicos caíram para apenas 130 em Gaza, mas que estão se desmantelando no bloqueio em curso imposto por Israel contra o grupo terrorista Hamas.

"Os jovens sentem que precisam decidir entre ficar em Gaza ou sair para encontrar escolas e empregos em outras partes do mundo", disse Brislin na época. "Isso afeta a comunidade cristã. Os jovens que permanecem em Gaza são os verdadeiros heróis. Eles estão dispostos a se sacrificar para criar famílias e a vida cristã em Gaza".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: