Notícias Gospel (neste email contem: 15 novas notícias)

Filed under: by:

guiame.com.br's news

Notícias Gospel (neste email contem: 15 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Terrorista ferido durante ataque se entrega a Jesus, após oração de missionários

Posted: 07 Jun 2018 08:01 AM PDT

Terrorista ferido durante ataque se entrega a Jesus, após oração de missionários

Uma equipe de sete membros da "Bibles for Mideast" voltou vitoriosa na semana passada de uma viagem missionária cansativa, mas emocionante ao sul da Ásia.

Na alta e profunda em região remota e densamente arborizada do sul da Ásia, dois missionários da "Bibles for Mideast" viveram e trabalharam entre um grupo que eles chamam de "povo da selva" por quase dois anos. Apesar da área ser infiltrada por feiticeiros, bruxas e terroristas comunistas, vários moradores tomaram decisões para se unirem ao Reino de Cristo e uma pequena igreja subterrânea nasceu naquela região, implantada pelos missionários.

Mas as batalhas foram intensas e pioraram. Enquanto os trabalhadores sentiam uma ânsia entre muitos em aceitar o Evangelho, ferozes retrocessos do reino das trevas levaram ao aumento do medo e da hesitação entre os habitantes e às ameaças de morte aos missionários.

Então eles fizeram a melhor coisa que poderia ser feito naquela situação: declararam um período de cinco dias de jejum, oração, visitas às casas e reuniões do evangelho. Ao ouvir os planos, o pastor Paul, os pastores da ALG (denominação parceira da Bibles for Mideast"), Peter Haneef e James Irshad e quatro outros evangelistas da organização missionária decidiram juntar-se aos missionários.

O simples fato de chegar lá já envolvia dias de viagens exigentes, grande parte em estradas irregulares e pedregosas e caminhos inacessíveis para a maioria dos veículos. A certa altura, eles ficaram impossibilitados de se locomover, por causa das chuvas torrenciais em uma estação florestal, perto do final do caminho, até as pessoas que eles esperavam alcançar.

Mas o guarda florestal daquela região era um cristão devoto e permanecia sempre em contato bastante regular com os crentes da colina. Quando ele soube que os missionários estavam precisando de ajuda, alegremente os abrigou, permanecendo em comunhão e oração com os evangelistas. O plano era que alguns dos fiéis da colina fizessem a trilha de três quilômetros descendo a montanha para encontrar os visitantes e acompanhá-los até onde eles moravam.

Quando as chuvas, agora acompanhadas por trovões e relâmpagos, continuaram, rochas perigosas e deslizamentos de terra começaram a rolar montanha abaixo.

“Nossos missionários e crentes não podiam descer das colinas”, explicou o pastor Paul, atual presidente da "Bibles for Mideast". Eles pensaram que poderiam ter que abortar a missão.

“Mas naquela noite nós oramos até que a chuva finalmente parasse por volta das duas da manhã. Então, finalmente, fomos dormir. Nós não tínhamos nenhuma ideia sobre as pessoas do morro, se elas viriam nos receber ou não", contou pastor Paul.

Cerca de três horas depois, os homens acordaram ouvindo batidas fortes em sua porta. Eles abriram, atordoados ao ver os "missionários das colinas" junto com os novos convertidos esperando para levá-los até o topo! Horas mais tarde, chegaram ao topo às dez da manhã.

“Fisicamente todos estávamos cansados, mas espiritualmente fomos fortalecidos”, relata o pastor Paul sobre a subida.

O plano original era ficar entre as pessoas por cinco dias: orar e jejuar todas as manhãs, visitar as casas das pessoas todas as tardes e depois realizar as reuniões evangelísticas todas as noites. Enquanto eles mantinham a oração e o jejum, mesmo depois de subir naquele primeiro dia, devido ao cansaço, cancelaram a visita da tarde e da noite. Em vez disso, eles desmaiaram em esteiras na cabana em que ficaram, mas acordaram descansados ​​na manhã seguinte.

“Realizamos nossa oração e jejum novamente e mais alguns aldeões compareceram”, relembra o pastor Paul. “Alguém trouxe um homem surdo e mudo para a reunião, e todos se uniram em oração por ele. Depois do culto ele se ajoelhou diante do Senhor Jesus diante de mim. Coloquei minhas mãos em sua cabeça e orei por ele. Ao orar, ele disse de repente: 'Louvado seja o Senhor Jesus e aleluia!'. Então ele disse que podia ouvir!".

A notícia se espalha e suscita o perigo

As notícias se espalharam rapidamente e naquela tarde todas as casas da região abriram suas portas para os missionários e sua mensagem. Muitos mais participaram da reunião daquela noite.

Os terroristas comunistas têm uma forte influência nessa região, formando uma ameaça quase tão terrível quanto o Estado Islâmico. Ao saber da ação dos missionários naquela área, tentaram contra os cristãos.

"Eles estavam colocando as pessoas contra os cristãos e nosso ministério", explica o pastor Paul. "Eles tinham um grande estoque de minas terrestres que planejavam usar para destruir nossa igreja junto conosco durante as reuniões".

Em uma surpreendente reviravolta de Deus, os deslizamentos de terra que tanto ameaçaram a viagem dos evangelistas ao topo da montanha também enterraram completamente as minas terrestres dos terroristas, agora impossibilitadas de serem localizadas. Chocados com a perda repentina, os terroristas ainda enviavam agentes para espionar as reuniões noturnas da igreja.

No terceiro dia, as reuniões e visitas dos fiéis foram de acordo com o planejado. Naquela noite, um dos terroristas comunistas, sem saber, pisou em uma mina plantada por um de seus companheiros. O objetivo daquela mina naquele local era explodir quando os missionários caminhassem em direção a uma das casas do aldeão, mas ela quase matou o terrorista.

Gravemente ferido, ele não teve chance de chegar a um hospital a tempo de ser salvo. Crentes que testemunharam a explosão disseram a seus amigos para levá-lo ao centro do evangelho para a oração. Eles se recusaram no início, mas os moradores locais persistiram até que eles cederam e o levaram.

"Compartilhamos o Evangelho e oramos por ele", explicou o pastor Paul. "De uma vez nosso Senhor derramou Seu poder de cura e o restaurou e então ele se entregou a Jesus".

O grupo também realizou uma gloriosa cerimônia batismal em uma noite de quinta-feira, batizando muitos. Eles então envolveram todos com a Ceia do Senhor. No dia seguinte, partiram para a jornada longa, árdua, mas muito prazerosa, voltando para casa.

 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Missionários plantam igreja em aldeia pataxó, uma das mais resistentes ao Evangelho

Posted: 07 Jun 2018 06:32 AM PDT

Missionários plantam igreja em aldeia pataxó, uma das mais resistentes ao Evangelho

Uma aldeia indígena pertencente à tribo pataxó foi alcançada por missionários cristãos. Eles são conhecidos por resistir fortemente a qualquer outra cultura que não seja a deles. Apesar disso, o grupo de missionários conseguiu plantar uma congregação que comporta cerca de 45 membros.

Os pataxós procuram manter suas tradições culturais ao máximo, além de conservar os costumes da vivência tradicional. Essa forte resistência dificulta o acesso do Evangelho. Mas, não foi o suficiente para impedir o impacto do amor de Deus.

Outras igrejas continuam sendo plantadas e inauguradas por meio do projeto Santuários de Esperança, organizado pela Igreja Adventista. Na última semana, dois novos templos foram entregues. Um deles, na Aldeia Agricultura, do distrito de Frei Calixto, município de Santa Cruz de Cabrália.

É justamente nessa aldeia onde vive a tribo pataxó. A comunidade indígena totaliza cerca de 12 mil pessoas. Os dados são da Fundação Nacional de Saúde. A maioria deles vive na Terra Indígena Barra Velha do Monte Pascoal, ao sul de Porto Seguro.

A inauguração do novo templo contou com a participação das crianças. (Foto: ASL).

Presença

Ao todo, cerca de 70 famílias vivem na comunidade. Geovani Queiroz é o pastor presidente da União Leste Brasileira, sede adventista para Bahia e Sergipe. Ele participou da inauguração e falou sobre a importância da igreja estar presente na aldeia.

“O projeto Santuários de Esperança trouxe essa possibilidade de plantar igrejas em territórios mais distantes. Hoje, Bahia e Sergipe contam com templos em lugares de difícil acesso. Essa é uma conquista que precisamos agradecer a Deus e celebrar cada uma dessas bênçãos”, ressaltou o líder.

Geovani ainda salienta que a celebração que ocorrerá em setembro, para encerrar o projeto missionário, será uma chance de agradecer a Deus pelo sucesso da iniciativa. “Cada uma das igrejas plantadas envolveu mobilização, planejamento, trabalho duro, sacrifício de instituições e também de irmãos e irmãs. É chegado o momento de celebrar tudo o que Deus tem feito em nosso meio”, coloca.

Com meta de construir mil templos em cinco anos, o projeto “Santuários de Esperança” está perto de chegar ao fim. O encerramento oficial será durante o evento Tempo de Celebrar, que acontecerá no dia 29 de setembro deste ano, no Estádio do Pituaçu, em Salvador, Bahia.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Policial socorre e ora por vítima que levou 11 facadas: "Fiz o que Deus mandou”

Posted: 07 Jun 2018 06:20 AM PDT

Policial socorre e ora por vítima que levou 11 facadas: "Fiz o que Deus mandou

Diante do que poderia se tornar uma tragédia, um policial, que também é pastor, viu uma oportunidade para semear a palavra de Deus. O segurança Adriano Shimabukuro, de 39 anos, sobreviveu a 11 facadas e recebeu do PM os primeiros socorros e oração.

No último dia 24, Shimabukuro, que é dono de uma empresa de segurança, tentava abastecer o carro em meio à greve dos caminhoneiros em Registro, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo. Foi quando o autor dos golpes o atropelou em frente a um posto de combustíveis e o chamou para brigar.

“A esposa desse rapaz já trabalhou na minha empresa, mas não tinha vínculo. E ele guardou uma raiva de mim, achando que eu tinha me envolvido com ela, o que não é verdade”, contou Shimabukuro ao G1. “Ele abriu a porta do carro e me deu dois socos. Questionei ele sobre o motivo daquilo e foi quando ele me deu a primeira facada, embaixo do braço, que quase atingiu meu pulmão. Caí, mas consegui imobilizá-lo”.

“Ainda assim, ele acabou me golpeando outras dez vezes nas costas, atrás da orelha e na nuca. Quando vi o sangue, gritei para segurarem o cara. Achei que ia morrer. Mas ainda consegui segurar ele pelo pescoço, sem fazer força, e só soltei quando a polícia chegou”, ele relata.

O segurança lembra que assim que largou o agressor, começou a se sentir fraco por causa da perda de sangue. Nesse instante, o sargento da Polícia Militar, Toni de Ramos Costa, que estava em uma base móvel da Polícia Militar que entrava no posto, chegou ao local.

“Vi uma aglomeração de pessoas, e o rapaz estava todo ensanguentado, não conseguia respirar. Não sabíamos a gravidade. Foi quando pedi o resgate”, recorda o policial, que se abaixou para acalmar a vítima. “Como também sou pastor, fiz meu papel de cristão. Orei pela vida dele até chegar o resgate. Deus me disse que ele teria uma nova chance”.

Shimabukuro recebeu atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Registro e recebeu alta no dia seguinte. Recuperado, ele agradeceu ao sargento pelo auxílio no momento em que ele pensava no pior. “O sargento Ramos esteve comigo quando eu estava apagando, e conseguiu me acalmar”, conta.

O sargento está grato em saber que a vítima já se recuperou. “Fiz o que Deus mandou naquele momento. É a minha função, do quartel para a sociedade. Ele tomou 11 facadas, só depois que vimos a proporção. Foi um milagre”.

O inquérito do caso está sendo conduzido no 2º Distrito Policial de Registro. O autor das facadas está solto.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Portas Abertas convoca 24 horas de oração pela Coreia do Norte, antes de encontro com Trump

Posted: 07 Jun 2018 05:54 AM PDT

Portas Abertas convoca 24 horas de oração pela Coreia do Norte, antes de encontro com Trump

À medida que o encontro histórico entre Coreia do Norte e Estados Unidos - programado para acontecer no dia 12 de junho com seus presidentes - se aproxima, a Missão Portas Abertas está convidando cristãos de todo o mundo para participarem de um tempo de 24 horas de oração e jejum no dia 11 de junho, antes da cúpula.

"Estamos chamando todos os cristãos para se unirem a Deus no que Ele está fazendo na Coreia do Norte e em todo o mundo - através de orações fervorosas pelos presidentes Trump e Kim Jong-un, seu tempo juntos e a igreja perseguida da Coreia do Norte. Atualmente, são mais de 300.000 cristãos fortes por lá", disse parte de um comunicado da agência cristã. "Como pessoas de oração, queremos nos apoiar na Palavra de Deus e reivindicar Suas promessas".

O fundador da Portas Abertas, irmão André destacou que as orações têm o poder de “ir aonde não podemos".

"Não há fronteiras, nem muros de prisão, nem portas fechadas para nós quando oramos", destacou.

As palavras de André também ganham força na declaração dada ainda no século XIX pelo pastor metodista Samuel Chadwick.

"Satanás não tem medo de nada além da oração. Sua única preocupação é impedir que os santos orem. Ele não teme nada de estudos sem oração, trabalho sem oração, religião sem oração. Ele ri do nosso trabalho, zomba da nossa sabedoria, mas treme quando oração", destacou o evangelista na época.

Oração e jejum por um país que sofre com o isolamento e o medo

Nos últimos 17 anos consecutivos, a Coreia do Norte se classificou como o país número 1 na lista de perseguição religiosa mundial da Portas Abertas. O país tornou-se conhecido por suas violações dos direitos humanos dos norte-coreanos e pelo tratamento brutal dado aos cristãos norte-coreanos.

No país da Ásia Oriental, o regime de Kim usa do isolamento e do medo para governar o país - mantendo os 25,4 milhões de pessoas que vivem lá desinformadas e imersas em sua propaganda política. Os norte-coreanos são obrigados a adorar a família governante - e ninguém mais - e o cristianismo é ilegal, sujeito a severas punições por parte do governo, como por exemplo a tortura e pena de morte.

A Portas Abertas listou 15 pedidos principais de oração pela Coreia do Norte nesta campanha:

- Ore para que o encontro histórico dos presidentes Donald Trump e Kim Jong-un em 12 de junho seja o primeiro de uma série de ações que estabeleça a Coreia em um novo curso de liberdade religiosa.

- Ore para que Kim seja convencido a libertar os mais de mais de 50.000 cristãos injustamente mantidos em centros de detenção e campos de prisioneiros em todo o país.

- Ore para que Kim afrouxe as exigências antigas de que os residentes frequentem aulas de doutrinação e se curvem aos retratos da família Kim.

- Ore para que Kim suspenda os embargos de informações e permita que seu povo tenha maior acesso a programas de rádio, programas de TV e sites.

- Ore para que Kim permita a criação de novas igrejas onde os norte-coreanos possam livremente adorar fora da única igreja que existe atualmente, autorizada por seu governo.

- Ore para que os crentes existentes na Coreia do Norte tenham coragem para liderar um novo reavivamento da fé cristã em seu país.

- Ore para que a igreja clandestina da Coreia do Norte cresça em ousadia e esteja pronta para os esforços de evangelismo quando a oportunidade surgir.

- Ore para que as famílias extensas que foram separadas na Coreia do Norte e na Coréia do Sul sejam reunidas.

- Ore para que organizações como a Portas Abertas tenham acesso permitido para fornecer treinamento e recursos cristãos aos crentes na Coreia do Norte.

- Ore para que outras organizações de ajuda humanitária entrem no país para prestar atendimento, tratamento de traumas e outros serviços necessários.

- Ore para que a infra-estrutura econômica e social da Coreia do Norte encontre uma reforma - que as crianças não sejam mais forçadas a trabalhar, que os pré-escolares não sejam mais doutrinados, que as estradas sejam seguras.

- Ore para que o suprimento de alimentos da Coreia do Norte seja enriquecido por meio da educação e do aumento do comércio, de modo que os 2 entre 5 cidadãos norte-coreanos que estão atualmente subnutridos recebam uma nutrição adequada.

- Ore para que Deus dê ao povo norte-coreano a sabedoria para peneirar os muitos enredos nacionalistas e míticos e a propaganda política comunista que é imposta sobre eles ao longo de suas vidas.

- Ore para que os pais possam finalmente compartilhar livremente sua fé com seus filhos e criá-los para conhecer Jesus.

- Ore para que os EUA e outros líderes mundiais implantem as sanções certas, pressões, incentivos e oportunidades para restaurar a paz e o bem-estar para os norte-coreanos e seus vizinhos.

 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Canoa de banana-da-terra

Posted: 07 Jun 2018 05:08 AM PDT

Canoa de banana-da-terra

Ingredientes

4 unidades de banana-da-terra
300 gramas de carne magra 
moída

1 colher (sopa) de cebola picada
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 unidade de tomate picado
3 unidades de azeitona picadas
2 colheres (sopa) de coentro picado
4 colheres (sopa) de queijo canastra ralado
Sal a gosto 

Pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo

Asse as bananas com a casca até ficarem macias. Faça um corte no centro, amasse a polpa, tempere com sal e pimenta. Reserve. Em uma frigideira, refogue a carne e a cebola no azeite. Junte o tomate, a azeitona e o coentro. Recheie as bananas, polvilhe com o queijo e leve ao forno por 10 minutos. Sirva em seguida.

Tempo de preparo: até 30 minutos
Rendimento: 4 porções

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Truques para dar mais volume no cabelo

Posted: 07 Jun 2018 04:59 AM PDT

Truques para dar mais volume no cabelo

Existem vantagens em ter cabelos finos, como secar os fios em pouco tempo e não sofrer com muita queda de fios. Mas um dos grandes desafios é colocar volume nesse tipo de madeixa. Para mudar isso, acompanhe algumas dicas do site Cosmopolitan:

1. Lave seu cabelo com xampus sem sulfato

Os sulfatos são detergentes que formam espuma e retiram os óleos naturais do seu couro cabeludo, deixando os fios secos e sem vida — tanto que podem danificar a barreira de lipídios e causar irritações.

2. Invista em produtos para dar mais volume

Parece óbvio, mas optar por produtos específicos para estilizar e dar volume vai fazer uma grande diferença para seus cabelos finos. Produtos como xampus secos podem ser usados nos dias que seu cabelo está limpo apenas para definir melhor a forma.

3. Cachos deixam os fios mais volumosos

Usar um babyliss no comprimento do seu cabelo vai fazer eles parecerem mais cheios instantaneamente por causa da textura extra. Mas lembre-se de evitar mais dano do que o necessário e use spray (ou outro leave-in) de proteção térmica.


(Foto: Reprodução/Cosmopolitan)

4. Lave seu cabelo com um shampoo antiresíduos pelo menos uma vez por semana

Produtos para dar volume ao seu cabelo são incríveis, porém o lado negativo é que eles costumam se acumular nos seus fios ao longo do tempo. Pelo menos uma vez por semana, lave ele com um shampoo antiresíduos para evitar essas camadas de produtos.

5. Mude o lado que seu cabelo está partido

Simplesmente jogar o seu cabelo do lado oposto que ele costuma estar, vai dar um volume instantâneo. Para ajudar, use um pó de volume na sua raiz.


(Foto: Reprodução/Cosmopolitan)

6. Experimente apliques

Já sabemos o que acontece quando o aplique é mal colocado e dá errado, mas há alternativas para apliques tradicionais que vale a pena considerar, como os apliques de fita, por exemplo. Eles são fáceis de aplicar e se prendem a raiz com fitas adesivas hipoalergênicas.

O lado bom de apliques de fita é que eles são versáteis, pequenos e colocados exatamente onde você precisa, dando uma forcinha para o volume. Um bom cabeleireiro vai te ajudar a descobrir quantos apliques serão necessários e como aplicá-los. O resultado? Cabelos volumosos e cheios.


(Foto: Reprodução/Cosmopolitan)

7. Defina seus cachos

Com ajuda de um creme, dê forma a seus cachos, deixando eles com uma aparência mais cheia e seu cabelo mais grosso.

8. Cápsulas para crescimento do cabelo podem ser efetivas

Já tentou de tudo? Pode valer a pena considerar cápsulas com ativos de crescimento de cabelo. Procure por ingredientes como ferro, biotina e vitamina B, que incentivam o crescimento do cabelo saudável.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

8 mitos sobre sexo antes do casamento

Posted: 06 Jun 2018 12:57 PM PDT

8 mitos sobre sexo antes do casamento

1. O sexo é necessário para manter um relacionamento difícil

A verdade é que a maioria dos relacionamentos têm problemas e, quanto mais cedo se introduz o sexo no relacionamento, maior a probabilidade de falhar.

2. Os homens são seres sexuais e não se pode esperar que sigam as leis sexuais

Esse mito é falso e prejudicial. Os rapazes podem tomar decisões sexuais sábias se forem ensinados a fazer isso.

3. Você é inteiramente responsável por sua própria sexualidade; as decisões do parceiro não importam

Apesar da mentalidade individualista que domina o modo como os jovens pensam sobre a sexualidade, nossas escolhas são profundamente influenciadas pelas decisões sexuais da outra pessoa.

4. A pornografia não afetará seus relacionamentos

A verdade é que a pornografia tem um impacto negativo muito grande nos relacionamentos.

5. Os outros estão fazendo mais sexo do que você

A maioria dos jovens superestima o quanto o sexo está acontecendo ao seu redor. A maioria pensa que outras pessoas estão fazendo mais sexo do que realmente fazem. Como resultado, os jovens agem com base nessa falsa percepção.

6. Sexo é só sexo

O sexo é um assunto muito importante. Não há nada que os humanos façam que envolva mais suas mentes, emoções, memórias e corpos. As decisões sexuais permanecem conosco por toda a vida.

7. O casamento pode esperar

A maioria dos jovens quer se casar um dia, mas muitos querem esperar um pouco antes de tomar esse passo. A verdade é que os planos de vida nem sempre progridem quando se espera demais.

8. Morar juntos antes do casamento é um passo positivo

Cerca de 50% a 70% dos casais moram juntos, mas apenas 1 em cada 5 relacionamentos resultam em casamento. Os resultados são bastante pessimistas para quem prefere morar junto antes de casar.

Sean McDowell é professor de Apologética Cristã na Universidade Biola, na Califórnia. Ele é um autor de mais de 15 best-sellers e palestrante reconhecido internacionalmente.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Pastor iraniano que foi libertado pode voltar a cumprir mais 10 anos de prisão

Posted: 06 Jun 2018 12:26 PM PDT

Pastor iraniano que foi libertado pode voltar a cumprir mais 10 anos de prisão

Quatro cristãos iranianos que estavam em liberdade e ganharam novas acusações tiveram suas sentenças mantidas. Eles foram condenados a prisão novamente e terão de passar 10 anos na cadeia. Os ex-muçulmanos estão esperando uma ordem para se apresentarem a qualquer momento. A decisão foi tomada por um tribunal de apelação no início deste mês.

O pastor Youcef Nadarkhani e outros membros da Igreja do Irã, Yasser Mossayebzadeh, Saheb Fadaie e Mohammad Reza Omidi podem receber uma ligação nas próximas 24 horas para se apresentarem no portão da prisão em sua cidade natal de Rasht, Mansour Borji.

Os quatro foram condenados por “promover o cristianismo sionista” e administrar igrejas domésticas, e apelaram com suas sentenças perante a Corte Revolucionária no dia 14 de dezembro do ano passado, mas não tiveram sucesso.

Além dos mandatos de prisão, Nadarkhani e Omidi também foram condenados a dois anos de exílio interno. Eles devem servir no sul do Irã, que fica no lado oposto do país e de suas casas, perto do mar Cáspio.

Outros quatro cristãos que também receberam longas sentenças, ainda aguardam o resultado de seus próprios recursos, que foram ouvidos no Tribunal Revolucionário pelo mesmo juiz, o juiz Hassan Babaee, que, de acordo com o Artigo 18, “não tem um bom histórico em lidar com cristãos presos por suas atividades religiosas”.

Borji disse que isso ocorre em parte porque os juízes não podem ser independentes, já que as sentenças são ditadas por funcionários da inteligência.

"Os cristãos iranianos estão preocupados com os veredictos injustos emitidos contra o pastor Victor Bet-Tamraz, e três outros cristãos que foram sentenciados ao lado dele, Amin Afshar Naderi, Kaviyan Fallah Mohammadi e Hadi Asgari", disse Borji.

“Estamos seguindo de perto o processo de apelação e pedimos a todos os cristãos de todo o mundo e aos principais membros da comunidade internacional que se unam a nós para pedir que essas condenações sejam anuladas. O governo iraniano deve ser lembrado de suas obrigações sob a lei internacional e sua própria constituição, para acabar com o assédio à pacífica comunidade cristã”, acrescentou.

O pastor Bet-Tamraz foi condenado a 10 anos de prisão em julho do ano passado por “agir contra a segurança nacional organizando e conduzindo igrejas domésticas”. Os três convertidos também receberam 10 anos, embora Amin Afshar-Naderi tenha recebido cinco anos adicionais por “insultar o sagrado” (blasfêmia).

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Arqueólogos encontram raro indício que comprova a crucificação romana

Posted: 06 Jun 2018 12:23 PM PDT

Arqueólogos encontram raro indício que comprova a crucificação romana

Embora a crucificação seja frequentemente citada nos documentos históricos do Império Romano, quase não existem sinais arqueológicos do que virou símbolo do cristianismo. No entanto, um esqueleto encontrado na comuna italiana de Gavello está se tornando a prova de que a crucificação era, de fato, uma punição aplicada pelos romanos.

Os restos do esqueleto foram encontrados em 2007 pelos pesquisadores durante a instalação de um oleoduto em Gavello, a cerca de 40 quilômetros de Veneza. Em abril deste ano, a revista Archaeological and Anthropological Sciences publicou os resultados do estudo que mostra indícios da crucificação deste homem.

As fraturas não curadas em um osso do calcanhar indicam que ele pode ter sido morto com um grande prego encravado em seus pés, provavelmente em uma cruz de madeira. Exames genéticos e biológicos concluíram se tratar de um homem de estatura baixa e magro, com idade entre 30 e 34 anos. Ao que tudo indica, se trata de um escravo subnutrido que foi executado.

Por causa das más condições dos ossos e ausência de indícios de prego nos pulsos, os autores do estudo, pesquisadores das universidades de Ferrara e Florença, não garantiram que esse homem tenha sido realmente crucificado. Mas uma das autoras do estudo, a antropóloga médica Emanuela Gualdi, da Universidade de Ferrara, disse ao Live Science que os braços podem ter sido amarrados à cruz, o que também era comum e justificaria a ausência de lesões nos pulsos.

Fora o homem de Gavello, a única vez em que os restos mortais de uma vítima da crucificação foram encontrados foi em 1968, durante uma escavação de túmulos da era romana em Jerusalém pelo arqueólogo grego Vassilios Tzaferis.

De acordo com o estudo, os romanos aprenderam sobre a crucificação com a civilização cartaginesa e usaram como uma forma de punição capital por quase mil anos, até que o imperador Constantino a baniu no século 4 d.C.

O principal objetivo da cruz era causar o máximo de dor possível por um longo período de tempo. As vítimas eram pregadas pelos pulsos e pés e abandonadas para morrer lentamente, o que podia levar vários dias. Alguns eram enterrados após a morte, enquanto outros eram abandonados para apodrecer ou ser devorados por animais.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“A igreja brasileira não têm o hábito de orar muito”, observa pastor da Coreia do Sul

Posted: 06 Jun 2018 11:25 AM PDT

 

Muitos costumes da igreja brasileira foram observados pelo pastor coreano Seok-Jeon Yoon, que ficou impressionado com a falta de reverência de muitos cristãos no momento dos cultos. O vídeo de sua pregação na Igreja Batista do Bacacheri em Curitiba (PR) voltou a ser comentado nas redes sociais esta semana.

Seok-Jeon Yoon é pastor presidente da Yonsei Central Baptist Church, em Seul, com mais de 200 mil membros e mais de 10 mil células. Em sua visita no Brasil, em 2013, ele conta que se assustou com o comportamento dos evangélicos nas igrejas. “Me assustei muito, porque se os irmãos quiserem andar, eles andam. Se quiserem ir embora, eles vão embora no meio do culto”, observa.

“Eu estive na parte mais pobre da Índia. Eles gastam mais ou menos 5 horas no culto, mas ninguém se move. No Brasil, se passam 30 minutos de culto e as pessoas já começam a se mover. É impressionante. Eu acho que as pessoas não percebem que Deus está recebendo o nosso culto”.

O pastor também observou que a maioria das pessoas não são fiéis aos horários marcados. “Todos vem a hora que quiser. O que eu percebo no meio de tudo isso: será que o Deus dos brasileiros é diferente do Deus dos coreanos?”, questiona. “Ignorar a presença de Deus é um pecado muito grande, mas nós não temos a consciência do pecado porque não consideramos esse Deus”.

“Eu fiz conferências pastorais e até mesmo os pastores se movem da maneira que desejam e vão embora a hora que querem”, Yoon complementa. “Eu não vejo nenhum esforço da parte dos brasileiros e me pergunto por que eu não vejo isso: porque eles não têm consciência de quem é Deus”.

Outra característica que o pastor coreano observou nos brasileiros é a falta de oração. “É muito interessante. Por que não oram? Se houver um problema, como resolvem? Nós que cremos em Cristo oramos para que Ele resolva nossos problemas, mas vocês não oram”, lamenta.

Ele acredita que muitos evangélicos brasileiros não têm interesse nas reuniões e nem pela Palavra de Deus. “Eu preguei durante 1h40 e muitas pessoas se retiraram no meio do culto. É muito impressionante. Por que eles estão indo embora? Se vão embora no meio, para que eles vieram? Eu não consigo compreender”.

“Talvez você pode estar dizendo: é nossa cultura. Mas temos que cultuar a Deus em espírito e em verdade. Deus pode até ser ignorado pelas pessoas do mundo, mas nós precisamos ter reverência a esse Deus. Só que a igreja brasileira não sabe dessa coisa mais básica. Temos que consertar esses costumes”, alerta.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Deus me colocou onde deveria estar", diz policial que salvou menina de prédio em chamas

Posted: 06 Jun 2018 10:34 AM PDT

"Deus me colocou onde deveria estar", diz policial que salvou menina de prédio em chamas

Cody Downs, um policial de Jasper County que atua como xerife no Texas, socorreu uma criança de três anos que estava presa no interior de uma prédio em chamas. Ele teve de correr para salvar a menina e agora está agradecendo a Deus por ajudar ele e a criança a escapar do fogo.

"Deus me colocou onde eu deveria estar", disse Cody à News 4 San Antonio. O policial de 26 anos estava localizado  não muito longe da casa, quando recebeu uma ligação sobre o incêndio que poderia matar a menina de três anos. Ela ficou presa por volta das 23 horas.

Duas outras crianças que estavam dentro do local escaparam, mas não conseguiram resgatar a terceira criança, segundo o xerife Mitchel Newman que trabalha na entidade de Serviços de Proteção Infantil.

Uma criança de cinco anos que estava hospedada com a avó ao lado de onde pegou fogo alertou sobre o incêndio. A avó então avisou as autoridades. "Pela graça de Deus, eu estava na área quando a ligação foi realizada", explicou Cody. "Essa foi uma das coisas mais assustadoras que eu já passei, porque eu não sabia se a criança estava respirando", contou.

O policial disse que quando ele chegou na cena do incêndio, a única coisa em que ele conseguia pensar era de ter a certeza de que ele não pararia de tentar salvar a garota. "Você não pode desistir", disse ele disse a si mesmo.

"Você tem que continuar lutando até que você tire essa criança. Ela é sua prioridade número um. Tire-a daqui e depois vamos lidar com o que você está pensando mais tarde". Uma vizinha, Emma Sims, disse que Cody e seu filho, Willie Sims, arrombaram a porta para resgatar a criança, mas depois de ver a gravidade do incêndio o policial empurrou Sims para trás e invadiu a casa em chamas.

Assim que saiu do local, Cody entrou em colapso devido à inalação de fumaça. (Foto: KJAS).

Enquanto procurava pela criança dentro do prédio, Cody disse que ficou aliviado quando encontrou a jovem viva dentro do quarto principal da casa. "Eu senti alegria porque encontrei a criança e ela estava viva, ela estava respirando. E pela graça de Deus, Ele a colocou debaixo de um cobertor”, relatou.

“Acredito firmemente que Deus envolveu um cobertor em volta daquela criança para não deixar que ela se machucasse", disse ele. O policial então enfrentou a fumaça e fogo para levar a criança a segurança.

"Quando saí de casa, senti que estava prestes a desmaiar, então imediatamente entreguei a criança para evitar mais ferimentos", disse ele. Assim que ele fez isso, entrou em colapso devido à inalação de fumaça. Tanto Cody quanto a criança foram levados para um hospital e agora estão se recuperando.

Ainda não está claro o que causou o incêndio, mas Cody está sendo saudado em sua comunidade como um herói. "Você sabe que é uma bênção", disse Larry Webb, morador de Jasper. "Graças a Deus ele conseguiu".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Anderon Freire lança o disco "Contagem Regressiva", seu quarto CD solo pela MK Music

Posted: 06 Jun 2018 09:06 AM PDT

Anderon Freire lança o disco "Contagem Regressiva", seu quarto CD solo pela MK Music

O cantor Anderson Freire lançou o disco “Contagem Regressiva”, seu quarto disco de inéditas pela gravadora MK Music. A produção é do próprio cantor que, mais uma vez, apresenta um trabalho 100% autoral. E este processo é sempre desenvolvido com muita calma. Anderson afirma buscar orientação de Deus para os temas a serem abordados em suas canções.

"Contagem Regressiva significa ‘desperta, Igreja!’ Não fique esperando Jesus voltar. Ao contrário, se prontifique. Quem espera, cruza os braços e senta. Mas, quem, na verdade, se prontifica, avança. A Igreja precisa avançar, ter esperança, prosseguir”, diz Anderson.

"É muito fácil falar do Anderson Freire. Seu talento é inegável, mas a unção que Deus derramou sobre a sua vida para compor e interpretar é especial. Mas, além disso tudo, ele é uma pessoa singular. Não é à toa que suas canções estão entre as mais executadas nas rádios de todo o Brasil e ultrapassaram fronteiras, atingindo corações independentemente da religião”, ressalta Yvelise de Oliveira, presidente da MK Music.

“Sem dúvida alguma, este novo CD vai surpreender mais uma vez. Porque o Anderson não se acomoda com os resultados positivos e busca sempre evoluir, encontrar novos caminhos", coloca.

"Contagem Regressiva" traz 12 faixas compostas por Anderson Freire, sendo uma delas, "Bandeira Branca", em parceria com o sobrinho, André Freire. Mas, "A Glória é Tua", foi escolhida como a primeira música de trabalho, com direito a videoclipe gravado na Igreja Batista Lagoinha Niterói (RJ).

"Eu precisava registrar a congregação adorando a Deus para inflamar e inspirar outros corações. Foi especial", conta. O CD traz ainda participações especiais de Adelson Freire (irmão do cantor), em "Paternidade Deus" e de Fernandinho, em "A Cruz e o Paraíso".

"Foi uma honra cantar ao lado dele uma das canções que mais gosto. Nela, eu represento a parte do ladrão e, ele, a parte de Cristo", explica.

Ouça o disco “Contagem Regressiva”:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Jornalista lança livro sobre o desenvolvimento comercial da música gospel no Brasil

Posted: 06 Jun 2018 08:46 AM PDT

Jornalista lança livro sobre o desenvolvimento comercial da música gospel no Brasil

A música gospel ultrapassou as paredes das igrejas. Elevou-se o nível. A venda de CDs, DVDs, produtos relacionados aos artistas e shows, beneficiou alguns setores economicamente. Os números são oficiosos, mas os executivos da área estimam que o gospel movimente mais de R$ 20 bilhões de reais anualmente.

Porém, o foco principal foi suprimido. O louvor a Deus virou entretenimento. Questionamentos não faltaram. Por um longo período, as gravadoras multinacionais só observaram o desenvolvimento de um nicho promissor no mercado fonográfico. Fizeram investimentos pontuais, porém não se arriscaram.

O crescimento da pirataria e a queda das receitas  -  nos primeiros anos do século XXI  -  fizeram algumas delas recorrerem ao promissor gospel. A aposta converteu-se em investimento. Os aportes impulsionaram o nicho. Cantores de púlpitos passaram a ser artistas com canções entre as mais vendidas e executadas nas rádios, fã clubes, milhares de discos vendidos e agenda lotada durante todo o ano.

Essa e outras análises são pontuadas na obra “A Indústria da Música Gospel”, um livro-reportagem que aborda o desenvolvimento comercial do gênero evangélico no mercado fonográfico brasileiro. A publicação é fruto de uma pesquisa acadêmica, que propôs analisar de forma aprofundada e crítica a música cristã produzida no Brasil.

“A finalidade não é somente apresentar quais caminhos levaram a música evangélica para fora da igreja, mas também mostrar a essência de uma arte, enfatizando sua importância para o desenvolvimento humano”, diz o autor. “A Indústria da Música Gospel” também busca gerar o debate e auxiliar na difusão do conhecimento cultural junto à sociedade.

Composto por seis capítulos, o livro versa sobre o desenvolvimento da música ao longo dos tempos; o nascimento do gospel na cultura afro-americana; a criação de uma cultura baseada no gospel brasileiro; a ascensão da música cristã na indústria fonográfica; e a mudança de propósito do cenário musical evangélico.

“A Indústria da Música Gospel expõe, de maneira clara, firme, direta e envolvente, […] os bastidores relacionados ao mercado de um gênero musical em evidente ascensão no Brasil”, escreve o jornalista Paulo Pontes na apresentação do livro. “Mas não se deixe enganar pelo título. [...] Não é apenas uma leitura recomendada para pessoas ligadas a um universo de religiosidade. Longe disso. Vai muito além”.

Entrevistados

A pesquisa é complementada com entrevistas e conversas concedidas por profissionais e artistas envolvidos no seguimento musical e especificamente no cenário evangélico; o cantor João Alexandre; Maurício Soares, diretor artístico da Sony Music Gospel; Éliton Nascimento, especialista em marketing musical, produtor e CEO do selo Good Boys Records; André Luiz, pesquisador e produtor musical; Roberto Azevedo, jornalista, editor chefe do portal Super Gospel e relações públicas de artistas gospel.

O rapper Dj Alpiste; Salisa Barbosa, personal stylist (inclusive de cantores evangélicos); Chad Horton, co-fundador do Rapzilla, portal norte-americano especializado em rap cristão, e diretor de marketing da distribuidora Syntax; e Josh Niemyjski, CEO do selo independente Illect Records.

A primeira edição de “A Indústria da Música Gospel” é patrocinada pelo PHS SAMARITANO SAÚDE. Os 400 exemplares serão numerados. O livro pode ser adquirido via PagSeguro, pelo e-mail: aindustriadamusicagospel@gmail.com e nas principais livrarias digitais.

Sobre o autor

Adailton Moura é jornalista. Residente em Campinas, no interior de SP, ele escreve atualmente para o RAPresentando, Gospel Beat e TVOVR CREATIVE. E colabora com o Sounds and Colours.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Gente parada não marcha

Posted: 06 Jun 2018 08:04 AM PDT

Gente parada não marcha

Quinta, 31/05/18 aconteceu em São Paulo a Marcha para Jesus. Domingo, 03/06/18 aconteceu, também em São Paulo, a Parada do Orgulho LGBT. Trata-se de dois eventos consolidados na agenda da cidade. Todo ano, em dias muito próximos, ruas e avenidas famosas de São Paulo são tomadas pelos representantes de cada segmento.

A imprensa, como sempre, escancara sua preferência deixando bastante claro qual agenda prioriza. Um dia após, na sexta, 01/06/18, num cantinho da página de determinado jornal, saiu a notícia com o seguinte título: “Marcha para Jesus reúne milhares e vira palanque”. Na segunda, 04/06/18, no mesmo jornal, no espaço de uma página, saiu a notícia com o seguinte título: “Parada LGBT critica políticos conservadores – Manifestantes abordam as próximas eleições com muito humor.”

No caso da Marcha para Jesus, ao associar “palanque” com “fé”, o estrago para com a intenção do evento já vai para o ralo e, como sabemos, muitos são leitores apenas de manchetes, não se dão ao trabalho de ler, questionar, confirmar informações e refletir. Já na manchete da Parada LGBT a construção gramatical é bem mais generosa, afinal, criticar políticos e debochar das eleições através do humor atrai simpatizantes e conquista pontos de todos os setores, tão enojados e cansados que estamos dos políticos e seus esquemas.

Eu li ambas as matérias, embora os tratamentos diferentes nas manchetes, as semelhanças são enormes. Tanto na Marcha quanto na Parada houve palanque. Em ambos os eventos aconteceram a presença de políticos discursando e levantando suas bandeiras. Em ambos os eventos aconteceram protestos contra políticos e suas corrupções. Em ambos os eventos aconteceram gritos com pedidos que fazem parte da preferência da agenda de cada um. Em ambos os eventos milhares marcharam, sorriram e declararam publicamente suas preferências, convicções e lutas.

Então por que o tratamento desonesto na divulgação? Como já disse, a simpatia ideológica da maioria dos profissionais da imprensa é que define como se narra cada história, mesmo que sejam iguais nos roteiros, é possível negativar ou positivar ideologias através de gramáticas no mínimo questionáveis em suas reais intenções.

Somos um povo culturalmente num beco sem saída. De um lado uma mídia que só faz debochar dos valores judaico-cristãos. Do outro lado atores, músicos, cantores, intelectuais, cada um com sua arte e conhecimento contribuindo para a desconstrução da família como concebida em Genesis 1 e 2. Atrás, vestido com a armadura da lei e do poder, pressiona o estado, aprovando e mudando leis conforme a força de cada grupo e seu lobby, administrando os recursos públicos apenas para se servir e não para servir.

O que fazer em momentos tão críticos? Marchar! Foi exatamente isso que Deus ordenou em Êxodo 14:15: “... dize aos filhos de Israel que marchem”. Marchar pra onde exatamente? Bem, naquele caso era marchar para a única direção possível e não menos assustadora, o mar. De cada lado, montanhas intransponíveis, atrás Faraó e seu exército com sede de sangue.

Precisamos nos dispor a obedecer pela fé a mesma ordem. Entregar os pontos e render-se aos inimigos está fora de questão. Seguir em frente, por mais impossível que pareça, é o único caminho que a fé aponta e é só o que podemos fazer. Abrir caminhos, portas, possibilidades, enfim, tornar possível o impossível, é só com Deus. Sempre foi assim e assim continua sendo.

Quanto aos eventos em si, evidente que se fosse obrigado a escolher, eu marcaria presença na Marcha. Porém respeito o direito de ambos e faço minhas as palavras de Voltaire: “Não concordo com uma palavra do que dizes, mas defenderei até o último instante seu direito de dizê-las”. Sobre a Marcha, nunca fui, penso que devo manifestar minha fé e convicções bíblicas através do meu testemunho diário, ao mesmo tempo não concordo com as críticas que leio em relação a Marcha por parte de muitos evangélicos, pois entendo que os que vão o fazem com fé genuína e, ademais, minha opinião não é a única, assim como meu jeito de adorar e expressar minha fé, existem outras formas e maneiras tão legítimas quanto, ou seja, princípios são colunas que devem ser preservadas, já questões tradicionais, litúrgicas, regionais e afins mudam de tempos em tempos, por óbvio merecem sempre uma atitude de tolerância e respeito.

Esse texto, em si, não deixa de ser um tipo de “marcha”. Os dias são trabalhosos e cada vez mais difíceis. As pressões e tensões são cada vez mais assustadoras. Ninguém escapa. Continue crendo. A história da salvação sempre foi assim, quando tudo parecia perdido a salvação chegou. Águas de todos os lados engolindo o planeta e uma arca salvou os que escolheram pela fé entrar nela. Uma lâmina afiada pronta para matar Isaque e um cordeiro surgiu para ocupar o seu lugar. Uma tumba lacrada na certeza de terem matado o Cristo e, no terceiro dia, terremoto e ressurreição. Tudo isso me lembra que gente parada não marcha. Marche. O caminho e o tipo de socorro pessoal para cada um é Ele quem garante e de forma emocionante nos conforta em Hebreus 13:5: “De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.”

 

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Argentina cancela partida em Israel após jogadores serem ameaçados por terroristas

Posted: 06 Jun 2018 08:01 AM PDT

Argentina cancela partida em Israel após jogadores serem ameaçados por terroristas

A Associação do Futebol Argentino cedeu à pressão dos protestos palestinos e confirmou nesta quarta-feira (6) o cancelamento do amistoso contra Israel, que aconteceria neste sábado (9) na parte Oriental de Jerusalém.

A equipe atendeu aos pedidos de seus próprios jogadores, que temiam as ameaças e provocações. A federação tentou mudar o local do confronto de Jerusalém para Haifa, mas os jogadores rejeitaram a opção.

A mudança foi aplaudida pelo grupo terrorista Hamas, oficiais da Autoridade Palestina e pelo chefe da Federação Palestina de Futebol, Jibril Rajoub. “O que aconteceu é um cartão vermelho de todos para os israelenses”, disse ele, sentado ao lado de uma placa que dizia “Da Palestina, obrigado Messi”.

Rajoub, que no início da semana pediu a palestinos que queimassem fotos e camisetas do jogador Lionel Messi caso o jogo acontecesse, disse os políticos israelenses tiveram o que merecem e, ironicamente, pediu que Israel não misture política e esportes.


Jibril Rajoub, chefe da Associação Palestina de Futebol, em coletiva de imprensa na Cisjordânia. (Foto: Abbas Momani/AFP)

Embora Israel considere toda Jerusalém como sua capital, os palestinos alegam que a parte oriental da cidade deve ser a capital de seu futuro Estado. O amistoso seria realizado no Estádio Teddy, no bairro de Malha, em Jerusalém Oriental.

O ministro israelense das Relações Exteriores, Avigdor Lieberman, lamentou a decisão. “É lamentável que a elite do futebol argentino não tenha resistido às pressões dos que pregam o ódio contra Israel e que tem como único objetivo violar o direito fundamental de nos defendermos e destruir Israel”, escreveu Lieberman no Twitter.

De acordo com a ministra da Cultura e Esporte de Israel, Miri Regev, os jogadores argentinos receberam ameaças de grupos terroristas.

“Desde que eles anunciaram que jogariam contra Israel, vários grupos terroristas enviaram mensagens e cartas aos jogadores da seleção argentina e seus parentes, incluindo ameaças claras de machucar eles e suas famílias”, disse ela nesta quarta.

A Associação de Futebol de Israel declarou que Rajoub ultrapassou todos os limites usando “brutais ameaças físicas” contra a equipe argentina e prometeu entrar com uma ação contra a Autoridade Palestina em fóruns internacionais. Israel planeja enviar uma carta de reclamação à FIFA, exigindo ação punitiva contra “aqueles que ousaram incitar prejudicar os jogadores de futebol explicitamente”.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: