Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Maioria dos europeus se declaram cristãos, mas não frequentam a igreja

Posted: 01 Jun 2018 08:20 AM PDT

Maioria dos europeus se declaram cristãos, mas não frequentam a igreja

Depois de ter originado o cristianismo protestante e ser palco de grande parte da história do catolicismo, a Europa se tornou uma das regiões mais seculares do mundo. Embora a maioria dos adultos sejam batizados, muitos não se descrevem mais como cristãos.

Segundo uma pesquisa do instituto Pew Research Center, realizada em 15 países do oeste europeu, 71% dos entrevistados se identificam como cristãos atualmente, mas apenas 22% deles frequentam a igreja uma vez por mês ou mais.

No Reino Unido, por exemplo, há aproximadamente três vezes mais cristãos não praticantes (55%) do que fiéis que frequentam a igreja (18%).

A frequência à igreja pelos cristãos é mais alta na Itália (40%), Portugal (35%) e Irlanda (34%), todos países majoritariamente católicos. A frequência mais baixa de cristãos na igreja está na Suécia e Finlândia, com apenas 9% de participação.

O estudo mostra que os cristãos não praticantes não acreditam em Deus “como descrito na Bíblia”, mas sim num poder superior ou força espiritual. Por outro lado, a maioria dos cristãos que frequentam a igreja têm convicção da representação bíblica de Deus.

Além disso, a grande maioria dos cristãos não praticantes apoia o aborto e o casamento gay, enquanto os cristãos que frequentam a igreja são mais conservadores nessas questões.

A maioria dos entrevistados deixou a religião da infância por discordar das posições da igreja em questões sociais como homossexualidade e aborto ou deixaram de acreditar nos ensinamentos religiosos. Países como Espanha e Itália também citam “escândalos envolvendo instituições religiosas e líderes” como uma razão para deixar de ser cristão.

Ainda assim, um número surpreendente de cristãos não praticantes (87%) afirmam que estão educando seus filhos como “cristãos”. Já os pais que não possuem religião criam seus filhos afastados de qualquer tipo de crença.

O estudo do Pew Research Center envolveu mais de 24 mil entrevistas por telefone com adultos selecionados aleatoriamente, incluindo cerca de 12 mil cristãos não praticantes que vivem na Europa Ocidental.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Ex-gays protestam contra lei que ameaça banir aconselhamento de cristãos, nos EUA

Posted: 01 Jun 2018 08:12 AM PDT

Ex-gays protestam contra lei que ameaça banir aconselhamento de cristãos, nos EUA

Um grupo de ex-homossexuais e líderes de ministérios se reuniram nos degraus de um tribunal da Califórnia na última terça-feira (29) para protestar contra um projeto de lei que ameaça banir livros e recursos cristãos que abordam questões da homossexualidade e identidade de gênero.

Se aprovada, a AB2943 criminalizará os "esforços de mudança de orientação sexual", tornando ilegal distribuir recursos, vender livros, oferecer serviços de aconselhamento ou direcionar alguém a um modelo baseado na Bíblia para obter ajuda sobre a homossexualidade.

Em contraste, o projeto de lei apoia o aconselhamento que oferece incentivo à "exploração e desenvolvimento" de atrações do mesmo sexo. Os defensores do projeto acreditam que o ele protegerá a comunidade LGBT. Apesar disso, o ex-homossexual e sobrevivente da Boate Pulse, Luis Ruiz, disse que ele precisou da igreja durante o período mais difícil de sua vida.

"O que aconteceu na boate Pulse foi muito trágico e eu perdi muitos amigos. A igreja entrou e orou comigo. Eles vieram e me mostraram as Escrituras por meio da Palavra de Deus. Eu pude não apenas ser livre do estilo de vida, mas ser livre de mim em geral, de todo tipo de pecado. Não sinto que alguém deva ditar ou dizer se posso ou não buscar ajuda”, disse ele à multidão na terça-feira.

Agora, Ruiz diz que não é mais gay. "Muitos de nós, aqui hoje, podemos falar da liberdade de Jesus e do amor que temos em relação a ele, que nos libertará completamente", compartilhou.

A golfista profissional Kris Olsen criticou o projeto de lei por tornar ilegal que ex-homossexuais como ela procurassem aconselhamento gratuitamente. "AB2943 viola meu direito de escolher", disse. "É uma violação flagrante dos meus direitos de primeira emenda, e eu acredito que há uma razão pela qual nosso fundador escolheu colocar esses direitos na primeira emenda".

Olsen lutou com as atrações do mesmo sexo e procurou ajuda dos serviços que a AB2943 procura banir. "Eu caí no mundo da homossexualidade e encontrei ajuda em um grupo baseado na fé de pessoas como eu, que queriam que seus sentimentos entrassem em alinhamento com sua fé”, colocou.

“Foi o começo da minha liberdade. Agora estou livre dos meus antigos sentimentos de atração pelo mesmo sexo e comportamento lésbico que guerreavam na minha alma", ressaltou.

A manifestação foi organizada pela Church United e pela Diocese Católica de Orange County. Jim Domen, que é pastor da Church United, também é um ex-homossexual que acredita que o AB2943 discrimina pessoas como ele.

"Hoje é sobre preservar a liberdade na América para qualquer pessoa", explicou ele. "Trata-se de proteger os direitos individuais das pessoas de buscar o que elas sentem que lhes traz liberdade verdadeira". A AB2943 foi primeiramente aprovada no mês passado. O projeto agora vai para o Senado estadual para votação.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Nosso Deus é mais forte que a perseguição", diz viúva de cristão morto por terroristas

Posted: 01 Jun 2018 07:33 AM PDT

"Nosso Deus é mais forte que a perseguição", diz viúva de cristão morto por terroristas

Há pouco mais de um ano, em 26 de maio de 2017, terroristas abriram fogo contra veículos que transportavam cristãos coptas a caminho de um mosteiro na província de Minya, no Egito. Vinte e nove cristãos morreram e pelo menos 23 ficaram feridos. Os mortos incluíam crianças, adultos mais velhos e trabalhadores. O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

Um contato da Missão Portas Abertas visitou recentemente Hanaa Youssef Mikhael, a viúva de um dos trabalhadores que foi morto naquele dia. Ayad Habib Tawadros Youssef e seus dois filhos, Marco (14) e Mina (10) e seis outros trabalhadores estavam viajando em uma picape a caminho do Mosteiro de São Samuel quando foram atacados por extremistas islâmicos. Como operário habilidoso, Ayad havia planejado levar seus jovens filhos para uma viagem ao mosteiro para mostrar-lhes seu trabalho. Os dois garotos viram seu pai ser morto diante de seus olhos depois que ele se recusou a negar sua fé em Jesus.

Hanaa ainda se lembra daquele dia e compartilhou com a Portas Abertas como tem sido a vida de sua família, desde o ano passado sem Ayad.

O trágico dia, uma sexta-feira, 26 de maio de 2017, começou com um telefonema às 6 da manhã para Ayad. Por mais de 20 anos, Ayad trabalhou como operário qualificado, fazendo sinos para o Mosteiro de São Samuel, na província de Minya, no Alto Egito. O dia seria quente, trabalhando no calor do deserto ocidental do Egito. Os trabalhadores queriam começar cedo a evitar as altas temperaturas desérticas, típicas daquela época do ano. Ayad levou seus dois filhos jovens, Marco e Mina, com ele para mostrar-lhes o seu trabalho e ensinar-lhes sobre o seu ofício.

Hanaa conhece bem o caminho para o mosteiro. Ela sabe quanto tempo leva para chegar lá de sua aldeia e da área quando os celulares não funcionam mais na estrada não pavimentada. Naquela manhã, ela ligou para Ayad e Marco várias vezes, para checar se eles chegaram bem.

"Eu costumava fazer isso toda vez que eles iam ao mosteiro - até que seus celulares não estivessem disponíveis", diz ela. "Eu soube então que eles estavam dirigindo em uma área que não tem sinal perto da entrada do mosteiro".

A última vez que ela falou com Ayad foi às 7:40 da manhã.

Uma hora depois, o celular dela tocou. Era o número do marido dela. Mas não foi Ayad.

"Marco estava no telefone e estava chorando e disse-me que eles foram atacados e seu pai estava em estado crítico", diz Hanaa. "Eu disse a ele para voltar rapidamente para casa".

Dirigindo uma caravana de cinco picapes e o microônibus de seu sobrinho Ehab, Hanaa, Ehab, seu cunhado e outros parentes correram para o mosteiro. A primeira coisa que viram no caminho não pavimentado do deserto foi um posto policial de dois carros. Rapidamente, eles disseram às autoridades que seus parentes tinham sido vítimas do ataque e continuaram dirigindo. Só então a polícia chamou uma ambulância. O microônibus de Ehab era mais rápido que os caminhões, então ele seguiu em frente.

A próxima coisa que Hanaa viu foi Ehab retornando com Ayad. Hanaa saiu do caminhão e sentou ao lado do marido. Ela não estava preparada para o que ela veria.

"Fiquei chocada ao encontrar meu marido encharcado de sangue", lembra ela. "Foi uma visão terrível".

Uma ambulância encontrou o microônibus a caminho. No caminho para o hospital, os médicos tentaram ressuscitar Ayad e tratá-lo.

"Ele faleceu antes de chegar ao hospital", diz Hanaa, acrescentando que a ambulância chegou duas horas após o ataque. “Se eles tivessem chegado rapidamente, a vida do meu marido talvez pudesse ter sido resgatada”.

Treze horas depois que Ayad partiu para o trabalho, Hanaa recebeu o corpo de seu marido no necrotério do hospital.


"Meu pai disse que não, ele não se converterá"

Mais tarde, Marco e Mina compartilharam com a mãe os detalhes do que havia acontecido. Um por um, os homens foram forçados a sair do carro.

"O terrorista gritou que ele tinha que se converter ao islamismo", disse Mina à mãe. “Mas meu pai disse não. Então eles atiraram nele”.

Então os atiradores descobriram Marco e Mina se escondendo atrás de um banco. Um dos atiradores atirou nos meninos, mas errou. Outro agressor disse: "Não, deixe-os viver para contar a história".

Os homens saíram. Os meninos estavam no meio dos corpos.

"Nós não sabíamos o que fazer", diz Marco. “Queríamos obter ajuda, mas não recebíamos sinal de celular”.

Marco olhou para o irmão mais novo. Todo o corpo de Mina estava tremendo, chocado com o que ele acabara de testemunhar. Um transeunte cristão que levava duas vítimas do ataque parou quando viu os dois meninos e Marco colocou seu irmão mais novo no carro, enviando-o para ficar segurança. Ele sabia que tinha que encontrar um telefone.

"Eu nunca dirigi um carro antes, mas entrei na caminhonete para encontrar um lugar para chamar nossa mãe", contou o garoto.

Marco mal conseguia alcançar os pedais e não conseguia ver muito acima do volante. Mas, milagrosamente, ele dirigiu o carro para um lugar onde poderia usar o telefone. Então ele voltou. Ayad deitou na estrada, sangrando. Mina coloca as mãozinhas no peito dele: "Aqui é onde elas batem", então ele bate as pernas, "E aqui também." "E em seus braços", acrescenta Marco.

"Meu pai ainda estava respirando", diz Marco. "Ele não podia mais falar, mas ele balançou os dedos, nos obrigando a ir embora. Mas eu não queria deixá-lo lá. Ele tentou levantar o pai para colocá-lo na caminhonete, mas não conseguiu; seu corpo não era forte o suficiente para levantá-lo”.

"Eles estavam com tanto medo", diz Hanaa.

Os ataques aconteceram apenas algumas semanas após o Estado Islâmico ter bombardeado duas igrejas no Egito no Domingo de Ramos, matando mais de 40 cristãos. Mas Hanaa diz que não teve medo de ataques antecipadamente. Por mais de 20 anos, Ayed tinha viajado a estrada para o mosteiro sem incidentes, às vezes chegando em casa muito tarde, por volta de 1 ou 2 horas da manhã.

"Não esperávamos o que aconteceu naquele dia", diz ela.

"Ele é um Deus surpreendente"

Para Hanaa, o último ano tem sido uma grande prova do amor e conforto de Deus através do Corpo de Cristo. Quando questionada sobre o luto e as batalhas para superar a dor da perda, ela é sincera sobre os primeiros dias após a morte de Ayad, mas se concentra, em vez disso, na força e disposição de Deus no meio da perda sem sentido.

“No começo, depois que perdi meu marido, estava em uma situação muito ruim e lamentava muito”, diz ela. “Mas então senti a obra de Deus comigo em minha vida. Deus me confortou através das visitas de muitos sacerdotes e ministros à minha casa. Muitas pessoas ficaram comigo depois que meu marido faleceu. Deus me encorajou nestes tempos difíceis através das palavras dos sacerdotes e ministros que me visitaram. Toda vez que falavam comigo, sentia que Deus falava comigo por meio de suas línguas”.

“O Senhor é bom. Ele ficou comigo e me consolou. Ele atendeu às nossas necessidades físicas desde que meu marido faleceu. Ele nos ama muito, Ele é um Deus incrível”, acrescentou.

Hanaa e seus filhos sentem e expressam admiração por Ayad e sua recusa em negar a Cristo.

“Estou muito feliz pelo meu marido, porque creio que ele obteve a coroa do martírio e foi para um bom lugar no céu. Ele manteve a fé até o último suspiro de sua vida. Ele se recusou a renunciar à fé e morreu em nome de Jesus Cristo. Ele levantou a minha cabeça, estou muito orgulhoso dele”, declarou.

Para o filho mais velho Marco, agora com 15 anos, a morte de Ayad fortaleceu sua caminhada com Deus, diz Hanaa. Ele está seguindo os passos do pai, trabalhando no mosteiro fazendo sinos como o pai.

"Marco é muito confortado e incentivado", diz Hanaa. “Ele é muito corajoso como seu falecido pai. E ele tem um forte relacionamento com Deus. Ele sempre vai à igreja, especialmente depois da morte de seu pai. A morte de seu pai o trouxe para muito perto de Deus. Ele ora constantemente e [se destaca] no estudo da Bíblia. Eu agradeço a Deus por ele”.

No entanto, a jovem Mina, 11, permanece traumatizada, sufocada pelo medo. Desde o ataque e testemunhando a morte do pai, Mina dorme no peito de Hanaa todas as noites.

"Ele está sempre com medo", diz ela. “Ele tem medo de sair sozinho. Ele tem medo de ir ao banheiro sozinho e me pede para ir com ele. Por favor, orem por ele”.

Apesar da intensa perseguição religiosa, Hanaa diz que a comunidade cristã copta permanece pacífica e tolerante, seguindo o chamado das Escrituras

“Nós lidamos com todas as pessoas de uma maneira boa. Nós os amamos porque nossa religião é baseada no amor e nosso Deus é o Deus do amor, que é maior que a perseguição religiosa. Nossa Bíblia nos pede para amar todas as pessoas, até mesmo nossos inimigos, e orar por eles”.

 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

26ª Marcha para Jesus reuniu políticos e atrações musicais em SP

Posted: 01 Jun 2018 06:37 AM PDT

26ª Marcha para Jesus reuniu políticos e atrações musicais em SP

Com o tema “O Rei da Glória”, a 26ª edição da Marcha para Jesus reuniu milhares de pessoas na Zona Norte de São Paulo nesta quinta-feira (31).

A marcha saiu da Estação Luz do Metrô e seguiu por um percurso de 3,5 km pelas avenidas Tiradentes e Santos Dumont em direção à Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próximo ao Campo de Marte.

O evento promovido pela Igreja Renascer em Cristo contou com a participação de políticos como o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), que foi recebido com orações no palco principal.  “O Brasil precisa de paz, compreensão e, acima de tudo, de muita fé. Não adianta colocar polícia, vigiar, se Deus não estiver no controle”, disse ele, que está responsável pelo comando da Segurança Pública do estado.

O prefeito tucano Bruno Covas também esteve presente, acompanhado do pré-candidato do PSDB ao governo do estado, João Dória. “O ponto único é de defesa do Brasil, do crescimento do Brasil nem à esquerda nem à direita. É um palanque do Brasil. Não é um palanque do PSDB, nem um palanque do PRB”, disse o tucano.


Pré-candidato à Presidência, o deputado federal Jair Bolsonaro participou da 26° Marcha para Jesus. (Foto: Edson Lopes Jr./UOL)

Dentre os presidenciáveis, o evento recebeu o deputado federal pelo Rio de Janeiro Jair Bolsonaro (PSL) e Flávio Rocha (PRB). Recebido no palco pelo apóstolo Estevam Hernandes, Bolsonaro não falou de política, greve ou eleições. “Hoje eu estou aqui mais para ouvir do que falar”, disse ao lado senador evangélico Magno Malta (PR-ES).  “O Brasil acima de tudo, e Deus acima de todos”.

A Marcha Para Jesus ainda contou com dez trios elétricos e atrações musicais como Marcelo Aguiar, Renascer Praise, Aline Barros, Bruna Karla, Damares, Cassiane, Katsbarnea, Priscilla Alcântara, Livres, Ao Cubo, Preto no Branco, Banda Dopa, Eli Soares, Ton Carfi, Leonardo Gonçalves, Pedras Vivas, Juliana Santiago, Brás Adoração, Soraya Moraes, Verônica Sacer, Paula Falcão e Maurício Paes, entre outros.

De acordo com a organização, mais de 2 milhões de pessoas passaram pela Marcha para Jesus neste ano. A Polícia Militar informou que não fez estimativa do cálculo do público.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Comediante de Hollywood diz que foi libertado da cocaína após se entregar a Deus

Posted: 01 Jun 2018 06:04 AM PDT

Comediante de Hollywood diz que foi libertado da cocaína após se entregar a Deus

O comediante Tim Allen teve uma adolescência complicada e isso fez com que ele duvidasse da existência de Deus. Quando ele tinha 11 anos, seu pai foi morto por um motorista bêbado.

"Eu queria respostas de Deus naquele minuto. Você acha isso engraçado? Você acha que isso é necessário? Tive um relacionamento tumultuoso com o meu Criador desde então”, disse em 2012.

“Eu usava drogas e álcool como um mecanismo de enfrentamento e, em seguida, fui preso e condenado por posse ilegal de 650 gramas de cocaína, em 1978”, contou.

Depois de completar sua sentença de dois anos de prisão, Allen foi liberado e decidiu entrar na comédia, o que ele disse ter salvado sua vida. “Pouco depois disso, recebi uma ligação de Jeffrey Katzenberg, da Walt Disney Studios, dizendo que queriam me tornar parte da família Disney, o que achei muito irônico”.

Ele passou a estrelar em várias séries de TV e filmes como The Last Man Standing, trilogia The Santa Clause, Wild Dogs e a trilogia Toy Story (ele era a voz de Buzz Lightyear). Ele estava fazendo sucesso no mundo, mas ainda lutava contra problemas.

"Por anos, eu simplesmente não gostei dessa ideia de Deus, igreja". Eu ainda frequentava, mas era um cínico. Mas, por mais que eu tivesse dúvidas, não podia negar a incrível criação de Deus. Certamente, quem me criou não fez por acidente. Isso não aconteceu por acaso", disse.

Encontro

Lentamente, Allen começou a abrir seu coração para Deus ao ver Sua mão o guiando ao longo de suas lutas. “Cheguei a um ponto em que entreguei minha vida a Jesus Cristo. Eu sempre pergunto, 'O que você quer que eu faça?'. Mas você precisa estar preparado para a resposta", ressaltou.

Allen recebeu críticas devido à sua posição inabalável de fé. Em um episódio da comédia de Allen, Last Man Standing (em que estrela Mike Baxter), ele encontrou uma oportunidade para incorporar Jesus Cristo no roteiro. O genro ateísta de Baxter, "Ryan", está chateado porque o colega de trabalho de Baxter "Kyle" mencionou Jesus a seu filho, o que o levou a confessar um roubo.

"Eu quero que Boyd diga a verdade porque é a coisa certa a fazer, porque ele acha que vai ser punido por um Deus irado", diz Ryan no episódio. "Eu nunca disse isso", responde Kyle. "Boyd estava com medo de que, se ele lhe dissesse o que ele fez, você não o amaria mais. Então eu disse que você era como meu amigo Jesus, e mesmo que eu faça algo ruim, desde que eu seja honesto, eu ainda me ama".

Com mais de uma década de sobriedade em seu currículo, Allen é capaz de aproveitar a vida com sua esposa, a atriz Jane Hajduk, e duas filhas, provando que "nenhum homem está perdido demais".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Resolução da ONU quer impedir Israel de reagir a ataques da Palestina

Posted: 01 Jun 2018 05:29 AM PDT

Resolução da ONU quer impedir Israel de reagir a ataques da Palestina

Os Estados Unidos estão afirmando que "vetarão inquestionavelmente" um projeto de resolução da ONU que pede medidas para proteger os palestinos da "ocupação israelense".

A resolução patrocinada pelo Kuwait "deplora" e exige o fim do "uso de qualquer força excessiva, desproporcionada e indiscriminada" pelas forças israelitas na tentativa de se defender da Palestina. O esboço também "deplora o lançamento de foguetes da Faixa de Gaza em áreas civis israelenses".

Porém a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, considera a proposta "uma abordagem grosseiramente unilateral que está moralmente falida" e prejudicaria os esforços em prol da paz entre Israel e os palestinos.

O embaixador de Israel na ONU, Danny Danon, também criticou o projeto de resolução por não mencionar o Hamas, a organização terrorista que governa Gaza.

Uma votação era esperada para quinta-feira à noite. Então os diplomatas disseram que seria adiada pelo menos até esta sexta-feira (1).

Enquanto isso, os EUA pedem ao Conselho de Segurança da ONU que condene o Hamas por ter disparado mais de 100 foguetes contra civis em Israel nesta semana. Israel respondeu aos ataques mirando em 65 bases terroristas.

Nikki Haley disse à ONU na quarta-feira que condenar Israel enquanto perdoa as ações do Hamas é uma decisão errada.

"Permitir que o Hamas seja absolvido de seus atos terroristas e, de alguma forma, esperar que Israel permaneça passivo quando for atacado, é o cúmulo da hipocrisia", disse ela. "Continuar a condenar Israel sem mesmo reconhecer o que realmente vem dos líderes em Gaza me faz questionar quem realmente se importa com o bem-estar do povo palestino".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Biscoito de polvilho com parmesão

Posted: 01 Jun 2018 05:14 AM PDT

Biscoito de polvilho com parmesão

INGREDIENTES

600 g de polvilho azedo
1 xícara de água quente
1 xícara de leite
¾ xícara de óleo
2 ovos
Sal
½ xícara de queijo parmesão ralado

MODO DE PREPARO

Misturar bem, o polvilho com a água quente e então juntar o leite e o óleo. Misturar bem. Adicionar os ovos e incorporar bem a massa. Temperar com sal.

Com auxílio de uma manga de confeitar com um bico redondo, formatar roscas em uma forma previamente untada com óleo. Polvilhar com queijo parmesão ralado por cima.

Levar ao forno preaquecido a 180 graus por, aproximadamente, 20 minutos ou até que estejam douradinhos.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Delineador branco é a próxima tendência de maquiagem

Posted: 01 Jun 2018 05:08 AM PDT

Delineador branco é a próxima tendência de maquiagem

Um bom delineado pode destacar o olhar além do traço clássico na cor preta. Quando o assunto é maquiagem, em Hollywood, o branco está se tornando o "novo preto". Pensando nisso, o site Delas separou três inspirações diferentes para você acompanhar essa tendência. Confira:

1. Kristen Stewart


(Foto: Reprodução/Instagram)

A atriz americana Kristen Stewart, por exemplo, chamou atenção no Women in Motion Awards Dinner, que aconteceu durante Festival de Cannes, por causa do delineador pra lá de elegante por causa do detalhe das pequenas pérolas no traço da maquiagem.

Para criar o visual, o maquiador Beau Nelson criou seu próprio delineador. Em entrevista ao portal "Refinery29", o profissional conta que passou corretivo nas pálpebras de Kristen e, para evitar que o visual derretesse no meio do evento, aplicou uma sombra bege perolada usando um pincel úmido, para deixar o traço mais intenso. As pérolas vieram por último e foram aplicadas junto à uma sombra com glitter nos cantos dos olhos, para dar o efeito do brilho.

2. Margot Robbie


(Foto: Reprodução/Instagram)

Porém, Kristen não é a única celebridade a apostar nessa tendência. Na premiere britânica do filme "Eu, Tonya", Margot Robbie também escolheu ousar com um delineado na cor branca. A maquiadora da atriz, Pati Dubroff, criou uma linha grossa que dispensou a sombra e deixou o visual despojado e até um pouco futurista.

"Fiz um contorno leve e deixei a pele bem iluminada com blush em uma tonalidade leve de rosa pêssego", explica a profissional ao portal da "Glamour UK". "Usei um tom fosco para fazer o contorno dos olhos, apliquei um delineador branco na linha dos cílios e uma camada leve de rímel." Pati explica que o delineado era sua "arma secreta" nessa maquiagem, por isso, não abusou de outros cosméticos.

3. Bella Hadid


(Foto: Reprodução/Instagram)

No segundo dia do Grand Prix de Mônaco, Gigi Hadid optou por um look "all white", ou seja, composto apenas por peças brancas, da cabeça aos pés — o que também inclui a maquiagem. A maquiadora da modelo, Naoko Scintu, criou um traço fino que deu o toque especial para uma composição que seguia a linha natural do "no makeup look".

Segundo a publicação da profissional no Instagram, ela utilizou um  delineador em caneta na cor branco matte, o que facilita na hora de fazer o traço fino. Se você quer copiar, fique sabendo que esse pode ser o toque final perfeito para deixar o visual mais sofisticado, seja para um evento mais elegante ou só para ousar um no dia-a-dia.

 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: