Notícias Gospel (neste email contem: 3 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 3 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Pastor alerta cristãos frios na fé: "Temos que estar dispostos a sofrer"

Posted: 02 Jul 2018 06:56 AM PDT

Pastor alerta cristãos frios na fé: "Temos que estar dispostos a sofrer"

O evangelista Francis Chan chamou a Igreja americana de "embaraçosa" por estar mais preocupada com oradores, música e tempo de culto do que com o verdadeiro Evangelho. "Eu não quero ser crítico, mas a igreja cristã na América acaba sendo ridícula", disse ele durante seu sermão.

Chan falou sobre uma recente viagem a Israel e como ele viu tantas pessoas de diferentes religiões fervorosamente adorando em Jerusalém.

"Você tem multidões de pessoas no Muro das Lamentações orando por causa do que elas acreditam. Você tem muçulmanos, milhares de pessoas no Monte do Templo orando. Você tem pessoas de todos os tipos de religiões diferentes que vão atrás daquilo que eles acreditam”, disse.

“E então você tem o cristianismo na América, onde as pessoas aparecem dependendo do orador, dependendo da banda, e aparecem por talvez uma hora por semana, se é bom o suficiente para elas”, Chan compartilhou.

“Você já tentou ver como a igreja parece da perspectiva de um estranho?”, questionou o pastor.

Ele admitiu que também era culpado de ser distraído com grandes conferências da igreja, grupos de louvor e pregadores carismáticos. "É embaraçoso. Olho para trás e digo: 'Deus, sinto muito'", disse ele.

Apesar das palavras, Francis Chan tem esperança. "Você sabe o que, nós podemos mudar... Temos que dar a Deus a glória que Ele merece e temos que estar dispostos a sofrer o que for preciso, para nos afastarmos do nosso pecado”, colocou.

“Precisamos confessar Jesus como Senhor e Salvador, porque acreditamos no que os discípulos fizeram - que Jesus ressuscitou dos mortos”, ele insistiu. "Nós vamos nos tornar pessoas que não apenas amam quando uma pessoa prega de uma maneira que eles gostam, nós devemos ser pessoas da Bíblia", finalizou o pastor.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Roberto de Lucena critica silêncio do Brasil sobre cristãos perseguidos: "Nos ofende"

Posted: 02 Jul 2018 06:48 AM PDT

Roberto de Lucena critica silêncio do Brasil sobre cristãos perseguidos: "Nos ofende"

Na quarta-feira da última semana, 25 de junho, o deputado federal Roberto de Lucena subiu à tribuna do plenário, na Câmara Federal para reforçar duas questões que ele acredita terem grande importância nas relações exteriores do Brasil: a transferência da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém e também uma atitude mais rígida do governo brasileiro com relação aos cristãos que sofrem com a intolerância religiosa em outras nações.

Lucena, que também é pastor da Igreja O Brasil para Cristo, reforçou o seu destaqu à importância de transferir a embaixada brasileira para Jerusalém.

"Há 70 anos foi estabelecido o Estado de Israel e eu fui um dos autores que permitiu a essa casa realizar uma sessão solene que homenageou a Israel, uma democracia plena que destoa do seu entorno no Oriente Médio. Defendi naquela ocasião e defendo agora que o Brasil transfira a sua embaixada para Jerusalém, a exemplo do que já fizeram Estados Unidos e outros países", disse.

"Recentemente tive a oportunidade de me manifestar aqui mesmo desta tribuna contra o ódio, contra a violência, seja de quem for e parta de quem partir, seja de cristãos, judeus ou de muçulmanos", acrescentou.

Como uma extensão de seu discurso contra a violência e a intolerância, Lucena também pediu uma atitude mais drástica do governo brasileiro com relação à perseguição religiosa, que é uma realidade inquestionável em muitos dos países com os quais o Brasil mantém relações.

"Quero considerar uma das premissas das relações internacionais: a reciprocidade. E carrego a esperança de que o tratamento dado aos missionários cristãos em países governados pelo Islã seja o mesmo tratamento dado aos religiosos muçulmanos que atuam aqui no Brasil", destacou.

"Os cristãos perseguidos e mortos pela sua fé em países governados pelo Islã são nossos irmãos e, nós cristãos, nos sentimos ofendidos pelo silêncio absoluto das autoridades que no Brasil representam esses países. Milhares de cristãos são mortos a cada ano e muitos deles da maneira mais cruel. Nunca vi uma nota sequer de pesar, de repúdio, nenhuma manifestação por parte dessas autoridades", acrescentou.

Finalizando seu discurso, Lucena lembrou que a busca do povo brasileiro deve sempre se traduzir em orações por "menos ódio, menos violência e pela paz em Jerusalém, em Israel e no mundo".

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Se nada for feito, cristãos serão apenas história na Nigéria", diz pastor após massacre

Posted: 02 Jul 2018 05:54 AM PDT

"Se nada for feito, cristãos serão apenas história na Nigéria", diz pastor após massacre

Quase 11 aldeias foram atacadas simultaneamente no Estado de Plateau, na Nigéria, no último fim de semana, levando à morte de mais de 200 cristãos (número atualizado) e os pastores locais a pedirem reconhecimento e assistência. 

O Rev. Gideon Para-Mallam criticou o derramamento de sangue que aconteceu no Estado de Plateau, na Nigéria, em um vídeo recente.

Os relatórios oficiais indicam que o número de mortos é de 86, mas os moradores dizem que as autoridades mentiram para esconder as mortes em massa.

"O estado de Plateau tornou-se não simplesmente um campo de extermínio ao longo dos anos, mas agora uma terra onde correm rios de sangue", diz Para-Mallam em um vídeo.

Para-Mallam é o secretário regional da Irmandade Internacional de Estudantes Evangélicos em Jos, na Nigéria. Ele também fundou o grupo 'Citizens Monitoring Group', que trabalha com muçulmanos e cristãos na Nigéria.

"O que aconteceu no estado de Plateau no último final de semana e Ali Plateau em parte desta semana, é muito triste, é decepcionante. O ciclo de violência e derramamento de sangue visitou novamente o povo pacífico de Plateau", disse o pastor.

"A história está se repetindo. Em 2010 ocorreu o massacre de Dogo Nahawua. Mais de 500 pessoas foram assassinadas em um só dia. E isto se tornou um padrão que continua desde 2010 até agora. A todo momento, alguém é assassinado nas vilas. Não uma vila, mas duas, três vilas. De fato, na última semana, 11 vilas foram atacadas quase que simultaneamente durante um longo período de dias", acrescentou.

Para-Mallam destacou que há um razão específica para esses ataques e a motivação destes terroristas é de fato a intolerância religiosa.

"Por que isto está acontecendo? Nós temos que entender estes assassinatos. Este é um outro Boko Haram disfarçado. Os terroristas Fulani são o Boko Haram disfarçado. O mesmo povo Fulani que vivia pacificamente com os fazendeiros repentinamente deixaram suas varas e cajados que usavam para tocar seu gado para passar pelas fazendas, matando fazendeiros, destruindo vilas, espancando e matando fazendeiros cristãos, matando mulheres, matando crianças, incendiando casas, expulsando-os de suas próprias casas", afirmou.

"Uma agenda muito clara está emergindo. Isto está acontecendo, porque o estado de Plateau é o epicentro do cristianismo e muito significante na Nigéria", acrescentou.

O pastor clamou por ajuda e alertou para uma possível extinção dos cristãos da Nigéria, se nada for feito para impedir esta matança.

"A menos que alguma coisa seja feita para parar isso, o cristianismo na Nigéria se tornará apenas história", lamentou.

 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: