Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Crianças oram e louvam em frente à caverna onde meninos estão presos, na Tailândia

Posted: 06 Jul 2018 07:17 AM PDT

Crianças oram e louvam em frente à caverna onde meninos estão presos, na Tailândia

O mundo inteiro está acompanhando a operação de resgate dos 12 meninos e seu técnico, integrantes de um time de futebol, que foram encontrados vivos depois de 9 dias presos e sem comida em uma caverna na Tailândia.

Eles foram encontrados por mergulhadores na segunda-feira (2), agrupados sobre uma rocha, tentando escapar de uma inundação que ainda apresenta riscos. Na terça, sete mergulhadores foram ao encontro deles para checar seu estado de saúde e alimentá-los.

De acordo com o holandês Ben Reymenants, parte da equipe internacional de resgate, encontrar os jovens e o treinador vivos “foge do comum”. O time, formado por meninos entre 11 e 16 anos, além do técnico de 25 anos, já completa 13 dias agrupado dentro da caverna.

Apesar de visivelmente magros, estão em bom estado de saúde, embora o técnico e dois meninos não tenham condições de deixar a caverna de imediato. Eles ainda sentem o efeito do jejum forçado de nove dias.

“Obviamente eles estão muito fracos, mas estão todos vivos. Eles ficaram sentados em um pedaço de rocha, em um espaço reduzido”, disse ele ao programa Newsnight, da BBC. “Isso é realmente um milagre”.

A esperança no milagre e a fé em Deus têm movido familiares e amigos dos garotos, que se reuniram na entrada da caverna para orar e louvar a Deus através de canções. “Acredite em Deus. Apenas a fé pode mover montanhas”, declararam as crianças na letra da música.

“Estamos aqui para orar e cantar para eles”, disseram os colegas de classe à ABC Austrália. “Queremos que nossos amigos consigam receber as equipes de resgate e saibam que estamos enviando nosso apoio”.


Os garotos e o técnico faziam um passeio pelas cavernas, quando a chuva bloqueou a entrada. (Foto: AFP/Royal Thai Navy)

Na escola Mae Sai Prasitsart, onde seis dos meninos presos estudam, orações foram realizadas pelo time de futebol na manhã de segunda-feira.

“Estou muito preocupado, mas estou esperançoso porque meu amigo é forte”, disse Thanakorn Ingsilapakul, de 15 anos, à Reuters. “Oramos e enviamos nosso apoio para eles terem poder para esperar a ajuda chegar”, acrescentou Kanet Pongsuwan, diretor da escola.

Tentativas de resgate

Segundo autoridades que acompanham o caso, o resgate pode demorar até quatro meses devido ao nível da água e às dificuldades de acesso. Também há previsão de mais chuvas no local nos próximos três dias, o que atrasa o trabalho.

O plano de evacuação inclui a drenagem da água que invadiu o local até que fique rasa o suficiente para viabilizar o salvamento.

Nesta quinta-feira (5), morreu o ex-mergulhador da Marinha tailandesa, Saman Kunan, de 38 anos, durante os esforços de resgate dos meninos. Ele levou suprimentos para o grupo, mas ficou sem oxigênio quando retornava para a entrada da caverna.

A morte de um militar experiente deixa claro os riscos do resgate dos meninos e do técnico, já que alguns não sabem nadar e todos terão que aprender noções básicas de mergulho. As autoridades querem evitar um plano de emergência que inclua uma saída precipitada.

Um dos mineiros que ficou preso em uma mina subterrânea no Chile por 69 dias, em 2010, enviou uma mensagem de esperança e destacou que a confiança em Deus faz toda a diferença em situações como essa.

Mario Sepulveda, apelidado de “Super Mario” por outros mineradores, acredita que as crianças serão resgatadas se nos unirmos em oração e o governo fizer todo o esforço possível. “Estamos orando por cada um de vocês, por cada uma de suas famílias e por essas crianças que enfrentam esse desafio”, afirmou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Mais de 3 mil cristãos nigerianos estão sem moradia após massacre que deixou 200 mortos

Posted: 06 Jul 2018 07:00 AM PDT

Mais de 3 mil cristãos nigerianos estão sem moradia após massacre que deixou 200 mortos

Milhares de cristãos nigerianos foram desalojados devido ao massacre em massa nas aldeias ao redor de Jos, no estado de Plateau. De acordo com um missionário local, que trabalha para a Portas Abertas, eles estão vivendo um "inferno vivo" de agonia.

"Os cristãos deslocados estavam em uma situação caótica", disse na última terça-feira (3) um funcionário da Portas Abertas dos Estados Unidos, identificado como Kerrie.

"A vida se tornou um inferno para eles. Eles perderam entes queridos, casas e tudo pelo que tinham em um piscar de olhos. É difícil de descrever a agonia que eles estão passando. Vimos pessoas que ainda estavam de luto com o que acabaram de passar. As crianças choravam histericamente, talvez por causa da fome ou talvez por causa do trauma", disse ele.

A Portas Abertas, juntamente com algumas igrejas indígenas, está levando ajuda às pessoas da área. Estima-se que pelo menos 3 mil cristãos foram desalojados pelo massacre de mais de 200 pessoas em uma série de ataques no final de junho.

Líderes cristãos na Nigéria disseram que cerca de 6 mil pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram mortas por muçulmanos de etnia Fulani, desde o início do ano.

"O que está acontecendo no estado de Plateau e outros estados seletos na Nigéria é puro genocídio e deve ser interrompido imediatamente", disse a Associação Cristã da Nigéria e os chefes denominacionais da Igreja em Plateau, na semana passada.

"Estamos particularmente preocupados com a insegurança generalizada no país, onde ataques e assassinatos arbitrários de pastores, bandidos e terroristas armados vêm acontecendo diariamente em nossas comunidades, apesar dos enormes investimentos nas agências de segurança", acrescentou a organização acusando a administração do presidente Muhammadu Buhari de falhar em seus deveres.

Em um artigo publicado no início dessa semana, a Portas Abertas revelou que sua equipe pôde levar alimentos para dois campos onde os cristãos deslocados encontraram abrigo. "Quando viram a van, eles gritaram de alegria. Alguns simplesmente explodiram em lágrimas", disse Kerrie.

"Imediatamente, as mulheres nos campos começaram a cozinhar para as famílias e a compartilhar a comida entre elas". Os cristãos deslocados agradeceram ao grupo de vigilância.

"Agradeço a Deus que alguns de nós puderam escapar, e agora nos encontramos aqui neste acampamento. Quero agradecer a Portas Abertas. Eu me lembrei que nos visitaram para ver a situação em que estamos. Dissemos que há muita fome, falta de abrigo e nada de roupas. Tudo foi destruído e, no acampamento, não há comida para comer", disse a mulher.

"Mas agradecemos a Deus por usar a Portas Abertas para trazer ajuda para nós. Em apenas um dia, vocês responderam ao nosso pedido. Até o governo não fez o que vocês fizeram conosco. Vocês trouxeram itens de alimentos e produtos de higiene para nós. Somos realmente gratos", finalizou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Após ameaças, pastor que combatia o crime no México é morto por traficantes

Posted: 05 Jul 2018 04:51 PM PDT

Após ameaças, pastor que combatia o crime no México é morto por traficantes

Um pastor mexicano foi morto a tiros em junho. O acontecimento reforça a deficiência no combate às ameaças contra os cristãos em Juarez, cidade que fica do outro lado da fronteira de El Paso, Texas.

Eduardo ‘Lalo’ Garcia foi baleado pelo menos seis vezes no dia 8 de junho, enquanto era perseguido por assaltantes que se acredita serem membros do tráfico de drogas, comércio que é abundante nas cidades do norte do México.

Ele estava tentando fugir dos atiradores em seu carro, mas ele foi perseguido e baleado. Seu carro acabou entrando em um ponto de ônibus e depois bateu em outro carro, antes de morrer.

Durante sua entrevista com o World Watch Monitor no ano passado, o pastor havia falado sobre o assassinato de seu filho de 24 anos, Abraham, em 2009.

“O telefone tocou e ouvi minha esposa gritar. Eu estava no segundo andar, mas a ouvi chorar muito alto”, lembrou o pastor. “Então desci rapidamente e perguntei: 'O que aconteceu?' E ela apenas disse: 'Eles mataram Abraão'. A dor que sentimos é muito forte”, contou na entrevista.

“Por este motivo, decidimos tentar resgatar a cidade, mas nunca imaginei que nos tornássemos parte das estatísticas". Dezoito meses após a morte de seu filho, a filha do pastor, Griselda, foi sequestrada e seu pai foi forçado a pagar um resgate para garantir sua libertação.

Jorge Rodriguez, diretor de Assuntos Religiosos do governo da cidade, disse ao World Watch Monitor no ano passado que os julgamentos da família Garcia destacaram crimes que, em muitos casos, não são divulgados.

“Os criminosos estão afetando toda a cidade e especialmente a comunidade cristã porque somos um povo de paz”, disse ele. “Em muitos casos, os abusos nem sequer são denunciados, mas temos casos específicos de pastores sendo sequestrados e filhos de pastores sendo sequestrados, como no caso do pastor Eduardo Garcia e sua família”, conta.

O assassinato do pastor ocorreu em plena luz do dia em uma cidade que já foi conhecida como a capital onde há mais assassinatos do mundo. O governador do estado de Chihuahua, do qual Juarez é a maior cidade, admitiu no ano passado que seu governo não tem meios para combater o crime organizado e disse que pediu recursos federais para combater os cartéis de drogas.

De 2007 a 2014, milhares de pessoas foram mortas a cada ano em Juarez por conta da violência relacionada ao crime organizado. Em 2011, o número de mortos no México era maior até do que na Síria, e Juarez estava no centro dele.

A maior parte da violência está relacionada às drogas e está centrada na fronteira norte do México, com 3 mil quilômetros de extensão, onde os cartéis buscam levar os medicamentos da Classe A para a última etapa de sua jornada da América do Sul para os Estados Unidos.

Embora a violência afete a todos, “os cristãos ativamente praticantes” são particularmente vulneráveis, segundo Dennis Petri, analista latino-americano da Portas Abertas, organização que apóia os cristãos perseguidos em todo o mundo.

"Sempre que um cristão começa a se envolver em trabalho social, isso é uma ameaça direta às atividades e interesses do crime organizado, porque afasta a juventude deles, por isso é uma ameaça direta ao seu mercado", esclareceu.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“Deus continua o mesmo, nós que mudamos a rota”, diz Eli Soares sobre inversão de valores

Posted: 05 Jul 2018 02:42 PM PDT

O ano era 2009 e o que parecia ser uma brincadeira acabou ganhando ares de oportunidade para um rapaz que não perdia uma chance de exercer o seu ministério. Eli Soares teve o seu talento revelado durante o “Showveiro”, um concurso muito bem humorado, que simulava um chuveiro em pleno palco para as pessoas soltarem a voz.

O cantor dispensou as piadas e decidiu levar a sério aquele momento, aproveitando para mostrar a quê veio. Hoje ele olha para trás e não se arrepende de ter participado do concurso.

“Eu aprendi a desde muito novo, nunca desperdiçar oportunidades. O Showveiro foi uma oportunidade que surgiu na minha vida, para eu startar o meu ministério, tudo que Ele começaria a fazer na minha carreira e eu agarrei isso há uns 35 quilos atrás”, disse o cantor com muito bom humor, durante sua passagem pelo stand do Portal Guiame na Expoevangélica 2018.

Segundo Eli, foi justamente aquela “brincadeira” que começou a abrir portas para o seu ministério se tornar o que é hoje.

“É lindo olhar para trás e ver que Deus é fiel. O meu primeiro disco foi fruto desse concurso. Tudo começou lá, as pessoas começaram a me ver lá, eu comecei a ter experiências mais sérias lá. Aquilo abriu muitas portas para mim na época”, explicou.

Pós-modernidade e inversão de valores

Questionado sobre sua música recente “Onde Está Deus?” e o grande sucesso que ela tem feito, com mais de 1,5 milhão de visualizações, o cantor explicou que a canção surgiu como à deturpação de valores, que é uma realidade dos tempos atuais.

“Essa música é uma resposta em meio ao caos que a gente se encontra. Valores invertidos, com o amor realmente se esfriando, pessoas amando mais coisas que pessoas. É uma música que veio como um norte, uma pergunta: ‘Onde Está Deus?’ Está atrás de um paletó e uma gravata? Atrás de uma religiosidade, um sistema? Não! Deus ainda continua no mesmo lugar, nós que mudamos a rota”, afirmou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Mulher sobrevive a tentativa de assassinato pelo marido e o perdoa: “Obedeci a Bíblia”

Posted: 05 Jul 2018 01:19 PM PDT

Mulher sobrevive a tentativa de assassinato pelo marido e o perdoa:

Depois de sofrer uma tentativa de assassinato encomendada pelo próprio marido, a americana Nancy Shore se tornou um exemplo de obediência, fé e misericórdia. Há seis anos, ela foi vítima do homem que foi seu companheiro por mais de 30 anos, mas decidiu seguir em frente e perdoá-lo.

Nancy se casou com Frank Howard em 1983. Os dois faziam parte do coral da igreja e recebiam grupos de estudo da Bíblia em casa. Mas à medida que os três filhos cresciam, Frank passou a fazer mais viagens à trabalho e Nancy começou a se sentir solitária.

“Eu era uma mãe em tempo integral e esse era o meu trabalho. Foi duro para mim quando os filhos começaram a sair de casa”, disse Nancy, de 57 anos, que vive em Carrollton, no Texas. “Frank começou a ficar cada vez mais ocupado com o trabalho. Acho que podemos dizer que estávamos nos distanciando”.

Na noite de 18 de agosto de 2012, Frank estava em uma de suas viagens a trabalho. Nancy voltou para casa depois de ir a uma cerimônia de batismo na igreja e se deparou com um homem armado em sua garagem, que anunciou o assalto.

Ela lutou com o ladrão e jogou sua bolsa em direção ao peito do criminoso. “Daí eu gritei ‘Jesus me salva!’ e ele imediatamente me deu um tiro na cabeça”, relata Nancy, que ficou inconsciente no chão enquanto o homem fugiu.

A bala atingiu parte de sua cabeça, desceu e perfurou também o ombro, ficando alojada no pulmão. “Quando acordei achei que ia morrer, e foi quando ouvi Deus falar comigo e dizer, 'levante-se'. Ele me deu a força física para levantar”, ela lembra.

Traições

Nancy conseguiu ligar para o serviço de emergência e dar uma descrição de seu agressor. Frank pegou um voo de volta para casa e visitou sua mulher no hospital completamente abalado, a ponto de desmaiar perante os filhos.

No entanto, Frank se tornou alvo de investigação da polícia, que descobriu seu caso de três com outra mulher — com quem ele estava na viagem que não era motivada pelo trabalho. Quando Nancy saiu da UTI, recebeu um telefonema do marido confessando seu adultério.


Nancy e Frank, em foto de arquivo pessoal. Os dois se casaram em 1983. (Foto: Family One Studio)

Ela se sentiu ainda mais devastada quando a polícia prendeu Frank ao descobrir que ele havia pago uma gangue criminosa para matar sua mulher. Para financiar o crime, ele desviou cerca de US$ 30 milhões da contabilidade de seus clientes.

Nancy não sabe ao certo por que Frank quis matá-la, mas suspeita que ele soubesse que ela nunca aceitaria um divórcio. “Eu havia feito meus votos perante Deus e não ia aceitar o divórcio”, destaca.

Frank foi julgado e condenado à prisão perpétua por tentativa de homicídio. Só terá direito a liberdade condicional depois de 30 anos na cadeia. A essa altura, ele já terá 85 anos de idade.

Antes do julgamento, Nancy acabou se divorciando de Frank, mas conta que, caso ele fosse inocentado, estaria disposta a reconstruir o relacionamento e voltar a se casar com ele. “É que eu ainda amava ele àquela altura. E sabe, tenho que dizer que ainda o amo, não um amor romântico, mas um amor pelo fato de ele ser o pai dos meus filhos. Sempre haverá amor”, declara.

Perdão

Apesar de tudo, Nancy perdoa seu ex-marido e deixou isso claro no próprio julgamento. “A Bíblia diz que se não perdoamos quem nos machucou, não podemos ser perdoados”, esclarece. “Eu não podia me dar ao luxo de não perdoá-lo porque eu não conseguiria viver com essa amargura”.

Nancy nunca mais conversou com Frank desde sua prisão, nem teve notícias dele. Ela passou por diversas cirurgias para reconstruir seu rosto e hoje usa uma prótese ocular. Também passou a trabalhar e se tornou auxiliar legal em um escritório de advocacia.

Passados quase seis anos, ela seguiu com sua vida. “Sou grata pela forma como Deus salvou minha vida e pelo fato de meus filhos estarem se curando, é incrível. Sou absurdamente feliz”, afirma.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Pastor preso na Turquia pode ser libertado em sua próxima audiência

Posted: 05 Jul 2018 01:11 PM PDT

Pastor preso na Turquia pode ser libertado em sua próxima audiência

O jornal turco Hürriyet Daily News informou em um artigo publicado no dia 30 de junho que o governo poderia libertar o pastor americano Andrew Brunson em sua próxima audiência, que acontecerá no dia 18 de julho.

O periódico informa que "o caso de Brunson tem atraído enorme atenção nos Estados Unidos, tanto política como religiosamente" e levou a "uma série de intervenções parlamentares contra a Turquia, o que pode causar consequências políticas".

O artigo ainda acrescenta que "Brunson, que está preso desde o final de 2016, parece estar custando caro demais para a Turquia e sua detenção, complicando ainda mais a situação do país. É por isso que muitos diplomatas esperam sua possível libertação na audiência do dia 18 de julho e que logo em seguida ele seja deportado".

Brunson, que é pastor missionário na Turquia há 23 anos, foi indiciado por acusações infundadas relacionadas a terrorismo e espionagem. Ele pode enfrentar até 35 anos de prisão.

Lutando pela causa do pastor, o Senado dos Estados Unidos interrompeu a entrega de aviões F-35 Joint Strike Fighter de última geração para a Turquia. Os senadores americanos Lindsey Graham e Jeanne Shaheen viajaram para a Turquia para discutir o caso de Brunson com o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan no dia 29 de junho.

Eles também visitaram o pastor Brunson na cadeia. O senador Shaheen, um democrata que foi co-autor do projeto em abril para impedir a transferência do F-35 para a Turquia, disse: "A escolha do presidente turco Erdogan de tomar reféns e encarcerar americanos inocentes foi uma tentativa de ganhar influência sobre os Estados Unidos".

Erdogan e seu governo devem obedecer ao estado de direito dentro de seu próprio país e no exterior, e libertar o Pastor Andrew Brunson, além de outros americanos detidos ilegalmente na Turquia.

O jornal turco que relatou a possibilidade da libertação de Brunson acrescentou que apesar disso, é impossível prever qual será a decisão do tribunal.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Leonardo Gonçalves diz que conceito de ‘idolatria’ é distorcido no mundo gospel

Posted: 05 Jul 2018 12:26 PM PDT

Leonardo Gonçalves diz que conceito de 'idolatria' é distorcido no mundo gospel

Na última quarta-feira (4), o cantor e compositor Leonardo Gonçalves concedeu uma entrevista exclusiva ao Guiame, durante a Expoevangélica 2018. Durante o bate-papo transmitido ao vivo pelo Facebook, o cantor e compositor teve a oportunidade de esclarecer questões polêmicas e complexas, como rótulos impostos sobre músicos, pagamento de cachês e até mesmo idolatria no meio gospel.

Quando questionado sobre a rotulação que ocorre dentro do meio gospel sobre uma possível exigência de se falar especificamente sobre Jesus e também a banalização do termo "gospel", Leonardo destacou que a rotulação é inevitável.

"Todo artista, quer seja ele cristão ou não, só tem uma chance de dar realmente certo: ele sendo ele mesmo. Do mesmo jeito que Paulo fala que existem muitos membros, cada músico tem uma função diferente cumprida no reino de Deus", destacou.

"É como Paulo disse também em 1 Corintios 13: 'Hoje eu vejo em parte, mas em breve verei face a face como sou visto hoje. Então eu vejo uma parte, a Priscilla Alcantara vê outra parte, os Arrais vêem outra parte e nem a junção de todas as partes vai dar o todo, porque Deus é inesgotável", acrescentou.

Cachê

Respondendo a uma questão polêmica colocada em pauta, o cantor reconheceu que é possível haver abusos na cobrança de cachês por parte de bandas ou cantores, mas também há muitos que reclamam de valores e não imaginam os custos de um evento.

"Eu propus uma coisa na minha vida: sempre que me fizerem uma pergunta de verdade, vou dar uma resposta de verdade. Sobre este assunto existem sempre  dois lados, ou mais do que dois lados da mesma história”, disse.

Além disso, também questionou a motivação de igrejas que exigem a presença de cantores “famosos” em seus cultos.

“Por exemplo, a pessoa que faz a minha agenda, o Tiago Grulha, que também é cantor… às vezes liga um ou outro para ele e questiona: ‘Ah! Como é que vai cobrar, vai pedir oferta? [...] Mas não é para louvar?’ Aí tem duas abordagens que ele usa: ‘Ah! É para louvar? Então tem outros cantores aqui que cobram a metade. Chama ele’. Aí a igreja não quer. Por que será? Será por que as músicas de um cantor são mais conhecidas?”, questionou.

“Que diferença faz se a obra é do Espírito Santo? Se sou eu, o Fernandinho ou um cantor menos conhecido? Qual o interesse real por detrás?”, acrescentou

“Idolatria?”

Respondendo a uma pergunta enviada por internautas sobre idolatria, Leonardo explicou que é preciso sempre recorrer ao conceito bíblico nessas questões.

“Acho engraçado esse conceito de idolatria. Vamos pegar o conceito bíblico de idolatria: é você colocar alguém no lugar de Deus. Aí muitas vezes com cantores evangélicos, o povo vê as pessoas gritando, assobiando para um cantor evangélico, isso é idolatria. Então se colocassem Jesus ali naquele estaria certo, é isso? A mulherada gritando e assobiando para Jesus, pode ou não pode? Não faz sentido! Ou seja, não é idolatria”, alertou.

“Eu não estou dizendo que é certo, mas idolatria não é. Porque nem se fosse Jesus, um monte de mulher gritando, de gente se empurrando... não, entendeu? Então vamos entender: isso foi uma manifestação do ser humano”, lembrou.

O cantor até confessou que ele mesmo admira determinados artistas e gostaria muito de registrar o encontro com algum deles, caso isso aconteça e não sente que isso seria idolatria.

“Eu gosto de desconstruir as coisas, porque isso me ajuda a entender a humanidade das coisas. [...] Um cantor que eu goste, que eu já ouvi por centenas de horas as músicas dele, que já me ajudaram em momentos difíceis, quando eu encontrar com esse cantor, vou ter um sentimento, porque ele não me conhece, mas ele já passou centenas de horas comigo, sendo a trilha sonora da minha vida. Então se eu tiver a oportunidade de falar com um cantor que eu goste, eu vou querer”, disse.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

"Foi nessa promiscuidade que eu me perdi"

Posted: 05 Jul 2018 10:53 AM PDT

"Foi nessa promiscuidade que eu me perdi"

“Convivência chocante de pessoas de sexo diferente e de condições sociais diversas; mistura confusa e desordenada de seres no mesmo ambiente... identifica o que não tem ordem, o que é libertino ou indistinto... é o que se destaca pela imoralidade, pela prática de maus costumes sejam eles na vida particular ou na vida pública...” Estes, resumidamente, são alguns significados que os dicionários dão para a palavra “promiscuidade”.

O título deste texto não é meu, por isso mesmo está entre aspas. Trata-se de uma fala do ex-governador Sergio Cabral, condenado a mais de 100 anos de prisão por crimes de corrupção, ao confessar que não soube se conter “diante de tanto poder”. Nenhum de nós tem estrutura para suportar as armadilhas sedutoras que a promiscuidade e o poder ilimitados conferem. Qualquer um que mergulhar nas areias movediças da promiscuidade terminará confessando a mesma coisa: me perdi, não resisti, fui aniquilado em meio a tanta promiscuidade que me oferecia tanto poder...

Tal risco é real? Sim, muito real. Ainda que não estejamos no papel de políticos poderosos e com fácil acesso ao tráfico de influência e aprovação de leis e projetos que visam vantagens e enriquecimentos ilícitos, estamos no papel de seres humanos caídos, portanto fracos e pecadores.

Respire fundo e sinta o cheiro. O conceito de promiscuidade domina praticamente todas as cenas urbanas. Diariamente somos afrontados e testados em nossa fé e valores. Bramidos semelhantes aos dos leões rondam nossa paz a cada dia, se pudessem e conseguissem, se autorização fosse dada a eles, seríamos tragados e engolidos vivos. Ah, se não fora o Senhor que esteve, está e estará ao nosso lado! Que o diga Israel!

Se na promiscuidade a gente se perde, qual a chance de sermos achados? Sozinhos não nos encontramos, sempre precisaremos de ajuda. Do alto. Ecoa através dos milênios a famosa parábola do filho pródigo. Como ele, sabemos o caminho de volta, sabemos o lugar onde a promiscuidade não tem vez, sabemos onde nossa sede de paz e amor pode ser saciada, na casa do nosso Pai. Como o filho pródigo, ainda que arrebentados pelas consequências dos pecados em nossas vidas, precisamos fazer o caminho de volta.

Quando voltamos finalmente nos achamos. Quando voltamos achamos o abraço do Pai, a profundidade do perdão, o valor da comunhão, a alegria da celebração. Quando voltamos ouvimos claramente: "Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado”, Lucas 15:24. Como já se disse, “sem a chuva nada cresce, aprenda a aceitar as tempestades da vida”. Ou seja, por pior que possa estar o clima atual no seu dia a dia, ele vai passar, lições serão aprendidas e um novo tempo começará. Não aceite a condição de “perdido”, simplesmente dirija-se ao Pai, nEle todos somos achados, renovados e revividos.

Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: '"Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: