Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Filed under: by:

Notícias Gospel (neste email contem: 8 novas notícias)

Link to guiame.com.br's news

Último debate tem Daciolo vetado, crítica de presidenciáveis e Bolsonaro na Record

Posted: 05 Oct 2018 06:48 AM PDT

Último debate tem Daciolo vetado, crítica de presidenciáveis e Bolsonaro na Record

Na última quinta-feira (4), a rede Globo realizou o último debate entre presidenciáveis antes das eleições do próximo domingo, 7 de outubro. Em paralelo, o Jornal da Record exibiu a primeira entrevista oficial do candidato à presidência, Jair Bolsonaro (PSL), após o esfaqueamento que sofreu há quase um mês, em Juiz de Fora (MG).

A entrevista da Record atingiu quase metade dos pontos de audiência do debate, segundo o Ibope.

Compareceram ao debate os candidatos Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Álvaro Dias (Podemos), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede). Jair Bolsonaro não pode comparecer, devido a recomendações médicas e o candidato Cabo Daciolo (Patriota) não foi convidado, porque seu partido não teria a representatividade mínima necessária no Tribunal Superior Eleitoral para sua participação no programa, segundo a emissora.

O debate foi marcado por algumas rovocações, busca de votos entre os indecisos, uso do voto útil, reclamações sobre a circulação de fake news nas redes sociais e também pela tensão nos bastidores, com algumas críticas à própria rede Globo.

Ciro Gomes, por exemplo, criticou a emissora por ela ter “permitido” a entrada de um oficial de justiça em seu camarim, portando uma notificação judicial sobre o uma ação movida contra ele por João Dória, candidato ao governo do estado de São Paulo pelo PSDB. O processo está sendo movido, após o pedetista chamar Dória de “farsante”.

“Nunca mais piso nesse lugar”, disse o político, antes de deixar a emissora carioca, segundo o site da revista Veja.

Já Fernando Haddad culpou a circulação de fake news pelo aumento da rejeição ao PT nestas eleições e acusou “o pessoal do Bolsonaro” de criar a onda de notícias falsas.

"Estamos combatendo uma onda de notícias falsas e mentiras na internet muito pesada. Só no dia de hoje, recebemos mais de 15 mil denúncias, para você ter uma ideia do tamanho do estrago que o pessoal do Bolsonaro está fazendo", disse.

Já o candidato Álvaro Dias provocou Haddad, dizendo que “gostaria de fazer uma pergunta ao candidato do PT, mas ele está preso”, ao ironizar que o atual candidato petista apenas recebe ordens do presidente do líder maior do Partido dos Trabalhadores.

Bolsonaro na Record

Apesar de não ter sido autorizado pelos médicos a participar do debate entre presidenciáveis da rede Globo — devido ao desgaste físico que isto poderia lhe causar — ele conseguiu receber a equipe da rede Record em sua casa, onde concedeu a entrevista exclusiva, gravada com o acompanhamento de uma equipe médica.

Durante a entrevista, Bolsonaro falou sobre sua intenção de restaurar a imagem do Brasil no exterior e promover uma maior integração entre as diferentes regiões e também as diferentes classes sociais do país, que segundo ele, foram ainda mais divididas pelo governo do PT.

“É isso o que me proponho: unir o povo brasileiro. E a esquerda sempre tentou nos desunir, criando castas, negros contra brancos, nordestinos contra sulistas, ricos contra pobres, filhos contra os pais”, destacou.

"Nós queremos resgatar a credibilidade do Brasil junto ao mundo aí fora. Saí um pouco do Brasil há alguns meses, estive na Coreia do Sul, Taiwan, Japão, Israel e é difícil, mesmo eu não sendo empresário, ser recebido com o manto da desconfiança. O Brasil, que sempre teve muita desconfiança aí fora, pela alegria do seu povo, pela palavra... Isso, ao longo dos últimos 13 anos, foi jogado na lata do lixo", lamentou o candidato do PSL. "Vamos, se essa for a vontade de Deus, recuperar o nosso Brasil", acrescentou.

Investigação do atentado

Ao ser questionado sobre a investigação do atentado que sofreu, Bolsonaro sugeriu que a escolha de um delegado sem qualquer ligação anterior com o PT poderia dar mais isenção e credibilidade ao inquérito. Porém também reconheceu que qualquer acusação contra a equipe responsável pelo processo seria precipitado neste momento.

“O processo está sendo conduzido por um delegado que por dois anos foi o homem de confiança de Fernando Pimentel (PT), governador de Minas Gerais. A Polícia Federal, eu não quero acusá-la. Poderia ser outro delegado, até para buscar isenção. Nesta equipe que investiga, temos conhecimento, tem muita gente isenta e outros até simpáticos à minha causa, então não quero precipitar uma declaração nesse sentido”, explicou.

“Nós não queremos fabricar um responsável, esse ou aquele partido ou grupo ideológico. Nós queremos chegar à verdade e sinto que não se tem muita dificuldade de chegar à verdade. Afinal de contas, um ato como este não pode partir da cabeça de uma pessoa, de forma isolada”, lembrou. “Eu sou acusado de disseminar o ódio e quem leva a facada sou eu”.

Rótulos

Respondendo a acusações que recaem há anos sobre sua imagem, Bolsonaro as rebateu como falsas e tentativas de impor rótulos sobre sua reputação.

“Uma das que mais nos afeta é que eu sou homofóbico. Quando ‘descobriram’ que eu sou homofóbico, foi em 2010, quando eu descobri um plano do governo de, ao combater a homofobia, segundo eles, as escolas de ensino fundamental, ou seja, criancinhas a partir de seis anos de idade assistiriam filmes de meninos se beijando, de meninas se acariciando. Qual pai — até mesmo um pai que seja gay — vai querer isso para o seu filho em sala de aula?”, questionou.

“Jamais agredi ou ofendi um homossexual. Não sou homofóbico. Esses rótulos jogam para cima de mim, porque não podem me chamar de corrupto”, assegurou. 

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“Não importa o pecado, Deus oferece perdão e salvação”, diz pastor sobre homossexualidade

Posted: 05 Oct 2018 06:21 AM PDT

O pastor John MacArthur deixa claro que apesar do pecado da homossexualidade, Deus oferece perdão e salvação. Mas, ele também explica que há uma agenda gay ativa nos dias de hoje e aconselhou com o cristão deve lidar com esta situação.

“Se você tem visto os títulos de manchetes de jornais nos últimos anos, talvez tenha observado o incrível aumento do interesse por afirmar a homossexualidade. Quer esteja no âmago de um escândalo religioso, de corrupção política, de legislação radical e da redefinição do casamento, o interesse homossexual tem caracterizado a América”, escreveu um artigo para o site Desiring God.

“Isso é uma indicação do sucesso da agenda gay. Mas, infelizmente, quando as pessoas se recusam a reconhecer a pecaminosidade do homossexualismo, chamando o mal bem e o bem, mal (Isaías 5:20), elas o fazem em prejuízo de muitas almas e, talvez, de si mesmas", declarou.

O líder cristão ainda falou dos elementos essenciais do amor bíblico. “A Bíblia nos exorta a um equilíbrio entre o que as pessoas consideram duas reações opostas — condenação e compaixão. De fato, essas duas atitudes juntas são elementos essenciais do amor bíblico, do qual os homossexuais necessitam desesperadamente. Os defensores do homossexualismo têm sido notavelmente eficazes em promover suas interpretações distorcidas de passagens da Bíblia”, escreveu.

"Por que Deus condena a homossexualidade? Porque ela transtorna o plano fundamental de Deus para as relações humanas. Então, por que as interpretações homossexuais das Escrituras têm sido tão bem-sucedidas em persuadir inúmeras pessoas? A resposta é simples: as pessoas se deixam convencer”, ressaltou.

Compromisso com a Palavra

John MacArthur explica que o cristão deve ter compromisso com as Escrituras. “Se você é um crente, não deve comprometer o que a Bíblia diz a respeito da homossexualidade. Não importa o quanto você deseja ser compassivo para os homossexuais, o seu primeiro amor é ao Senhor e à exaltação da justiça Dele”, pontuou.

“Não se deixe intimidar pelos defensores do homossexualismo e por sua argumentação fútil — os argumentos deles não têm conteúdo. Os homossexuais e os que defendem esse pecado estão comprometidos fundamentalmente em transtornar a soberania de Cristo neste mundo. Mas a rebelião deles é inútil”, coloca o pastor.

“O julgamento certo e final. Afirmar qualquer outra coisa, além disso, é adulterar a verdade de Deus e enganar aqueles que estão em perigo. Quando você interage com homossexuais e seus simpatizantes, tem de afirmar a condenação bíblica. Você não está procurando lançar condenação sobre os homossexuais, está tentando trazer convicção, de modo que eles se convertam do pecado e recebam a esperança da salvação para todos nós, pecadores”, ressaltou.

John MacArthur diz que essa convicção acontecerá por meio da fé em Jesus. “Os homossexuais precisam de salvação. Não precisam de cura — o homossexualismo não é uma doença. Eles não carecem de terapia — o homossexualismo não é uma condição psicológica. Os homossexuais precisam de perdão, porque a homossexualidade é um pecado”, finalizou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

“O Brasil está assim porque a Igreja falhou”, diz Marco Feliciano

Posted: 05 Oct 2018 05:47 AM PDT

A crise moral, política e econômica no Brasil é reflexo de uma falha da Igreja, declarou o pastor e deputado federal Marco Feliciano em entrevista ao Guiame na Expo Cristã.

“O Brasil está assim por causa da Igreja. A Igreja falhou. Os pastores não fizeram seu papel, não ensinaram cidadania a seu povo. A Igreja não orou. Em um país com 88% de cristãos, nós temos 1 milhão de abortos por ano, 63 mil assassinatos e o índice de drogados é o maior do mundo. Um país com tantos cristãos assim não era para estar desse jeito”, declarou Feliciano.

Para ele, o cenário só pode mudar quando os cristãos colocarem em prática as palavras de 2 Crônicas 7:14. “A Igreja fracassou. A solução é o joelho da Igreja. ‘Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, orar e se arrepender, Deus vai ouvir dos céus’”, disse o pastor, em referência ao texto bíblico.

Rejeição política

Diante da grande rejeição aos políticos por causa dos frequentes escândalos de corrupção, Feliciano incentiva a população a entender que “sem política não existe ordem”.

“Se nós temos políticos indecentes é porque a nação os colocou lá. O parlamento é um reflexo do povo. Se nós temos um palhaço no parlamento, é porque algum palhaço votou nele. É assim que funciona”, observa. “A rejeição vem porque a grande mídia e a esquerda querem o caos, dividir para governar. Quando você prova que está tudo ruim você cria o caos, a crítica pela crítica”.

O deputado também destacou que ainda sofre retaliações por defender os princípios conservadores. “Sofro eu, sofre Bolsonaro, sofrem as pessoas que são de bem do país. Exatamente porque a Igreja se calou. A Igreja se esconde atrás da ‘oração’ e não tem coragem de ação”, afirma.

“Além de Igreja, somos pais, mães, cidadãos. Se você está vendo que o filho está aprendendo porcaria, por que não denuncia? Se está vendo as coisas erradas, por que não coloca a boca no trombone? Porque ninguém quer sair da zona de conforto. Até que comece a pegar para todo mundo, que é o que está acontecendo”, completou.

Feliciano reforçou a necessidade de um posicionamento da Igreja brasileira. “A Igreja pode sofrer uma retaliação tremenda caso a esquerda volte, porque a esquerda percebeu que nós, por termos fracassado, agora voltamos com toda a força. Nós temos uma chance no primeiro turno das eleições. Se tiver segundo turno, ore muito”, alertou.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Netflix irá produzir séries e filmes baseados nas “Crônicas de Nárnia”

Posted: 04 Oct 2018 01:19 PM PDT

Netflix irá produzir séries e filmes baseados nas

A Netflix anunciou na última quarta-feira (3) que irá produzir filmes e séries baseados nas Crônicas de Nárnia, uma série de sete romances do apologista cristão C.S. Lewis. As produções são resultado de um acordo com a C.S. Lewis Company.

“Todas as séries e filmes produzidos através do acordo serão produções da Netflix, com Mark Gordon da Entertainment One (eOne) ao lado de Douglas Gresham e Vincent Sieber, que serão produtores executivos da série e produtores de recursos”, explicou a Netflix.

Douglas Gresham, enteado de Lewis e intelectual cristão, é um dos grandes apoiadores do projeto. “É maravilhoso saber que pessoas de todo o mundo estão ansiosas para ver mais de Nárnia, e que os avanços na tecnologia de produção e distribuição tornaram possível para nós fazer as aventuras de Nárnia ganharem vida em todo o mundo”, disse Gresham.

Considerado por muitos como uma das séries de livros infantis mais populares na literatura inglesa, as crônicas escritas por Lewis venderam mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo.

Muitos teólogos observam que a série de livros contém símbolos bíblicos. Segundo o professor de teologia Alister McGrath, do King's College de Londres, o protagonista Aslan, o leão, deriva da teologia cristã.

“Aslan é uma figura literária de Cristo que desempenha um papel fundamental na história de Nárnia, assim como Jesus Cristo é fundamental para a fé cristã”, disse McGrath à BBC News em 2013.

Lewis explicou em uma carta direcionada a Arthur Greeves, em outubro de 1931, que ele expôs a história de Aslan como uma releitura da “encarnação, crucificação e ressurreição”.

Os livros mais vendidos das Crônicas de Nárnia já foram adaptados para filmes, com as versões cinematográficas de “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa”, “Príncipe Caspian” e “A Viagem do Peregrino da Alvorada”, rendendo aproximadamente US$ 1,6 bilhão em bilheteria.

No ano passado, as empresas TriStar Pictures, Mark Gordon Company, C.S. Lewis Company e Entertainment One se uniram para planejar uma versão cinematográfica do livro “A Cadeira de Prata”.

Embora o filme ainda não tenha sido concluído, Gresham disse que está otimista sobre sua qualidade. “Temos um diretor experiente e talentoso para A Cadeira de Prata. Com Joe Johnston no comando, um trabalho sério pode começar. Vai ser a combinação de um trabalho duro e divertido”, disse ele ao site NarniaWeb.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

HBO lança documentário sobre meninas que foram sequestradas pelo Boko Haram em Chibok

Posted: 04 Oct 2018 12:33 PM PDT

HBO lança documentário sobre meninas que foram sequestradas pelo Boko Haram em Chibok

A HBO lançou o trailer de seu próximo documentário, "Stolen Daughters: Kidnapped by Boko Haram" (Filhas Roubadas: Sequestradas pelo Boko Haram, em tradução livre), sobre as centenas de estudantes cristãs que foram levadas e mantidas como reféns por radicais islâmicos. Foram raptadas 276 alunas da cidade cristã de Chibok, em abril de 2014.

Em 2017, cerca de 103 das garotas foram devolvidas, mas as outras permanecem em cativeiro, junto com milhares de outras mulheres e crianças capturadas pelo grupo terrorista. O filme, que será lançado no dia 22 de outubro, dá voz a muitas das garotas resgatadas que se lembram do ataque inicial e como foram feitas reféns.

"Eles nos disseram que estavam nos protegendo", lembra uma das meninas. A compreensão veio então que "eles não eram soldados, eles eram o Boko Haram". Outra garota acrescenta: "Vou me lembrar daquele dia pelo resto da minha vida".

O filme analisa os esforços nacionais e internacionais para localizar e resgatar as garotas remanescentes de Chibok, que ainda são mantidas como reféns pelo grupo radical. Os cineastas também examinaram a campanha global de mídia #BringBackOurGirls, que colocou um holofote internacional na crise.

Figuras importantes, incluindo a ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, juntaram-se ao movimento, junto com numerosos grupos de vigilância de direitos humanos e perseguição.

"Na cidade de Maiduguri, que tem sido o local de inúmeros ataques do Boko Haram, algumas das 'Meninas Esquecidas' compartilham histórias profundamente perturbadoras de seu sequestro e tratamento nas mãos do grupo terrorista", diz a sinopse da HBO.

Outras mulheres

A expressão “Garotas Esquecidas” é uma referência às muitas outras mulheres e meninas que o Boko Haram levou, muitas vezes forçadas a casar com os combatentes e ter filhos com eles. O governo nigeriano afirmou que está erradicando o Boko Haram da Nigéria, mas o grupo terrorista continua a realizar assassinatos e sequestros.

A luta continua por causa de uma garota cristã de 15 anos chamada Leah Sharibu, que foi sequestrada em fevereiro, depois que o Boko Haram divulgou um vídeo em setembro avisando que ela seria morta. O grupo terrorista divulgou um filme mostrando a execução de uma assistente feminina que era parteira do Comitê Internacional da Cruz Vermelha antes de avisar que outras, incluindo Sharibu, seriam as próximas a serem assassinadas.

Confira o trailer:

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Devocional escrito por Israel Belo de Azevedo traz mensagens de paz para um bom sono

Posted: 04 Oct 2018 11:31 AM PDT

Devocional escrito por Israel Belo de Azevedo traz mensagens de paz para um bom sono

A cada dia que passa mais e mais pessoas chegam ao final da jornada diária exaustas. São muitas as tarefas e atividades que exigem de energia e foco. No mundo contemporâneo, apressado e competitivo, esse perfil só tende a crescer.

Em meio às muitas atividades e responsabilidades do dia a dia, não são poucos os homens e mulheres que se sentem sufocados diante de tantas demandas, preocupados com o amanhã. Que bom seria se pudessem descansar, deixando de levar para o travesseiro seus problemas e angústias.

Pensando nessa situação, a Editora Mundo Cristão traz ao público a obra “Boa noite: Leituras diárias para aquietar a alma”, devocional escrito pelo pastor Israel Belo de Azevedo, mestre em Teologia e doutor em Filosofia.

Nele, Israel convida os leitores para um momento diário de paz, inspiração e alívio, por meio de 365 mensagens edificantes. Altamente instrutivo, o livro elucida temas essenciais à caminhada cristã, aplicando a milenar sabedoria bíblica às diversas situações do cotidiano.

Com textos curtos e inspiradores, a obra foi elaborada a fim de auxiliar o leitor na luta contra a ansiedade e o medo, estimulando-o a aprofundar a comunhão com Deus, o Pai Celestial que está acima de qualquer desafio ou aflição.

Por meio das reflexões propostas em Boa noite, o leitor conhecerá uma nova e revigorante forma de pensar, mais confiante e serena, que certamente o ajudará a ter noites mais tranquilas.

Confeccionado em formato gift, prático e compacto, a obra é ideal para levar na bolsa ou mochila e para ser consultado a qualquer hora do dia. A novidade chega às livrarias de todo o Brasil a partir de outubro.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Pastora é curada de paralisia nas pernas: “Deus me disse para continuar adorando”

Posted: 04 Oct 2018 10:44 AM PDT

Pastora é curada de paralisia nas pernas:

A cantora e pastora Negra Mary contou seu testemunho de cura no programa Prova Viva. Ela relembrou de quando deu à luz seu filho e três dias depois começou a sentir fortes dores em suas pernas. Ela diz que não imaginava o que estava por vir, mas que se apegou a Deus mais ainda neste momento de angústia.

“Eu estava em casa e comecei a sentir dores. Eu achei que ia para o hospital, ia tomar o medicamento e ia voltar para casa com meu filho no colo. Ele só tinha 3 dias de nascido. Na hora do parto a minha pressão subiu, os médicos tiveram que fazer um parto bem rápido. Então foram 58 minutos todo processo, de entrada no hospital, preparativos e parto”, contou.

“Depois que nós voltamos para casa eu comecei a sentir dores nas minhas pernas, no quadril e eu vi que havia perdido a minha força nas pernas. Foi quando eu me lancei nos braços do meu esposo, pois não conseguia me segurar. Ele me levou para a cama e a dor foi aumentando cada vez mais. A sensação que eu tinha era que o meu quadril estava despedaçado. Parecia que eu estava toda quebrada de tanta dor que eu sentia”, ressaltou.

Mary ainda diz que os médicos foram chamados, mas eles não conseguiam sequer levantar ela de tanta dor que sentia. A dor começou a evoluir para todo o meu corpo. Até o pescoço eu sentia dor. Me levaram para o hospital e Deus começou um processo muito longo. Eu sofri uma parada respiratória pela emoção de entregar o meu filho nas mãos do meu esposo”, disse.

“Deus me mostrou que minha ausência não tirar as coisas do controle, porque quem estava no controle era Ele. Eu deveria ficar tranquila. Foram 10 dias que eu só me preocupei em sentir dor. Eu queria encontrar uma resposta para dor que eu sentia. Fiquei 10 dias no hospital sem sentir as minhas pernas se movendo. Não conseguia mandar o controle para que os meus movimentos dessem certo”, disse ela.

Fortes dores

Mary lembrou que não conseguia mexer o pé de um lado para o outro, mas pelo fato dela sentir muitas dores, sabia que ainda havia chances de recuperar os movimentos. “Eu comecei a tirar o foco do problema e comecei a pensar no que eu poderia fazer. Depois que eu voltei dessa parada respiratória eu vi a minha intercessora do meu lado”, disse.

“Ela dizia: ‘Fica tranquila. Deus mandou te dizer que é para você continuar adorando’. Eu disse: ‘Adorar em meio a dor vai ser o meu maior desafio. Eu não consigo nem pensar em uma música’. Ela disse: ‘Não tem problema, eu te ajudo a lembrar’”.

“Durante esse tempo o Senhor começou a estruturar e me mostrar as coisas que eu precisava consertar na minha vida. Deus disse que eu estava esquecendo de ver as coisas mais importantes. No décimo segundo dia, os Meus movimentos voltaram. A médica superior perguntou o que estava acontecendo. Eu tive que reaprender a caminhar, me seguravam pelas mãos e me puxavam como uma criança. Eu ministraria o Evangelho de cadeira de rodas, mas Ele quis manifestar sua glória”.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

Como a Igreja deve escolher seu candidato à Presidência da República?

Posted: 04 Oct 2018 08:37 AM PDT

Como a Igreja deve escolher seu candidato à Presidência da República?

É comum, em época de eleições, que surjam dúvidas sobre como a Igreja deve escolher seu candidato a Presidência da República. Afinal, essa escolha envolve uma análise dos padrões que a Palavra de Deus defende no tocante ao modo de vida do cristão. Somente através daquilo que a Bíblia orienta é possível escolher um candidato de acordo com a vontade de Deus.

Primeiramente, é preciso desconstruir o mito de que a Igreja não deve se envolver com política, pois isso é exatamente o que o inimigo de nossas almas deseja, que estejamos afastados destes temas. Como diria Charles Spurgeon: "Só os tolos acreditam que política e religião não se discutem. Por isso os ladrões permanecem no poder e os falsos profetas continuam a pregar”.

Aqueles que acreditam que os santos não devem debater estes temas ignoram o que diz a Palavra de Deus, que orienta que devemos orar pelas autoridades (1 Timóteo 2.1 e 2). Além disso, não podemos esquecer o papel político que grandes homens de Deus exerceram em toda a Bíblia, como também a contribuição que a Igreja tem dado no aperfeiçoamento das instituições do Estado.

João Calvino acreditava que uma estreita relação da Igreja com o Estado, desde que respeitadas suas prerrogativas, poderia resultar em uma sociedade mais justa, o que também era defendido por Martinho Lutero. Eles acreditavam que o papel do cristão era de ser um agente social do bem.

As palavras de John Wesley sobre o tema também são importantes, pois ele considerava que “o evangelho de Cristo não conhece religião que não seja social, e não conhece também santidade que não seja social”. Ou seja, o pregador britânico considerava importante o envolvimento da Igreja nos trabalhos sociais, no que podemos incluir a política.

No entanto, se considerarmos coerente a participação da Igreja na política, ainda temos que resolver a questão sobre como podemos, sendo servos de Deus, escolher um candidato que represente os nossos interesses sociais, bem como os interesses do Reino de Deus em meio à sociedade.

Vejamos então aquilo que a Bíblia orienta:

Temor a Deus

Quando Jesus Cristo foi questionado sobre qual seria o maior de todos os mandamentos, o Mestre apontou o amor a Deus. Ele disse: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento! Esse é o maior e o primeiro mandamento” (Mateus 22.37-38).

A Igreja deve observar quais são as ideias do candidato em relação ao divino, a soberania de Deus, pois isso irá ajudar a conhecer as verdadeiras intenções daquele que almeja assumir um cargo de autoridade. Quando a Igreja se exime de seu papel, leis contrárias aos interesses dos santos são apresentadas.

Como é o caso do Projeto de Lei 4371/2016, que “dispõe sobre a responsabilidade civil de organizações religiosas por atos de intolerância religiosa praticados por fiéis”. O PL de autoria da deputada Erika Kokay (PT/DF), busca meios de punir as igrejas por manifestações de seus membros, o que permitiria um maior controle das instituições religiosas.

Isso também pode ser observado no PL 8.035/2010, de autoria de Fernando Haddad, atualmente candidato a Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores. O Projeto de Lei aprova o “Plano Nacional de Educação”, a ser aplicado por 10 anos, e estabelece a Ideologia de Gênero como parte do ensino.

Essa ideologia nega a existência de Deus, pois defendente que ninguém nasce com sua sexualidade definida, podendo explorar diversas formas de sexualidade. Através desta ideologia, nossas crianças são incentivadas a experimentarem relacionamentos com pessoas do mesmo sexo, o que é totalmente contrário ao que orienta a Bíblia Sagrada.

Honestidade

Um candidato que possa representar bem os interesses da Igreja também deve ser um homem honesto. Essa palavra pode incluir diversos fatores, como falar a verdade, não tirar vantagem, usar bem os recursos públicos, não roubar ou fraldar, ter senso de justiça, etc.

O sétimo mandamento da Lei de Deus nos diz que não devemos roubar (Êxodo 20.15). Isso significa que devemos respeitar os bens alheios e pagar nossas dívidas. Significa também que nós não podemos tirar vantagem sobre as pessoas, buscando formas de prejudicá-las, mas precisamos agir com integridade.

É o caso do Projeto de Lei do deputado Nazareno Fonteles (PT/PI), que “estabelece o Limite Máximo de Consumo, a Poupança Fraterna e dá outras providências”, o que na prática representa um “confisco dos bens” por meio do Estado.

“O projeto estabelece que, durante sete anos, haverá um limite máximo de consumo mensal que cada pessoa poderá utilizar para seu sustento e de seus dependentes residentes no País. Este limite será de cerca de R$ 713 ao mês.”

Contra o aborto

Um candidato que represente nossa fé, precisa ser contra o aborto, observando aquilo que a Bíblia diz sobre o tema, em que afirma que a vida do ser humano pertence a Deus desde o início da gravidez. Conforme está escrito: “Antes que eu te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da mãe te santifiquei; às nações te dei por profeta” (Jeremias 1.5).

Mas não é isso que acredita o deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ), que através do PL 8.82/2015 pretende legalizar o aborto até a 12ª semana de gestação, ou em qualquer momento em que haja risco para a saúde da mulher, através de um simples atestado médico.

A maioria dos candidatos a Presidência da República são favoráveis ao aborto, o que nos leva a ficar atentos sobre como esses candidatos poderiam podem agir diante dos interesses da igreja brasileira. É o caso do candidato do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, que aparece em segundo nas pesquisas eleitorais, mas defende o aborto.

Contra as drogas

A Igreja tem desenvolvido um trabalho importantíssimo no combate às drogas, buscando acolher dependentes químicos e oferecer ajuda para aqueles que tiveram suas vidas desgraçadas pelos vícios. Esses trabalhos muitas vezes são desenvolvidos sem a ajuda do Estado.

Porém, para o deputado Eurico Júnior (PV/RJ), a maconha deveria ser legalizada, permitindo assim o livre consumo e até mesmo o cultivo da droga. Esse também é o pensamentos de alguns dos presidenciáveis, que defendem a liberação das drogas e seu livre comércio.

A favor de Israel

A Bíblia diz que “quem abençoar o povo de Israel será abençoado; e quem o amaldiçoar será amaldiçoado” (Números 24.9). Além disso, nós sabemos que Israel é o relógio de Deus para a Igreja. Os acontecimentos na Terra Santa apontam para a vinda de Jesus Cristo.

Por isso, esse também é um requisito que devemos observar nos candidatos. Como ele se posiciona em relação a Israel? Nos últimos anos a política externa do PT foi totalmente contrária a Israel, mas agora temos a oportunidade de mudar esse quadro. Precisamos observar quais são os pensamentos do candidato em relação a este povo.

Por Joel Engel, pastor, líder do Ministério Engel, em Santa Maria (RS) e fundador do Projeto Daniel, que ajuda crianças órfãs em países da África.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

This posting includes an audio/video/photo media file: Download Now

0 comentários: